25 abril 2008

E não é que Juçara será mesmo candidata

Allah Góes*

Pois é, aquilo que
inicialmente era visto como um “blefe” (até mesmo por mim), ante o desenrolar dos fatos, principalmente por conta do que vem ocorrendo em Salvador (incluindo-se aí a disputa pela Prefeitura), vai se consumando como um “fato”. A candidatura de Juçara Feitosa a prefeita é para valer.

Mas a candidatura de Juçara foi também viabilizada (além da questão Tomé de Souza), por conta da briga silenciosa que hoje se trava no PT, que não sabe quem será o candidato à vaga de senador em 2010, quando se estarão disputando duas das três vagas senatoriais. Explico melhor:

Geraldo Simões (mentor e, até agora, maior cabo eleitoral de Juçara), é hoje estrela em ascensão na constelação petista da Bahia. Elegeu-se deputado federal com mais de 85 mil votos, ajudou financeiramente na campanha vitoriosa de Jaques Wagner (o que lhe permitiu ser secretário e indicar outro) e vem realizando um bom trabalho à frente de sua pasta, sendo considerado um dos melhores secretários da atual gestão.

O secretário, por conta disso tudo, ombreia as atenções petistas com os deputados Walter Pinheiro e Nelson Pelegrino (petistas já consagrados), o que causou ciumeira danada e uma pressão para que Geraldo deixasse a Seagri e fosse candidato em Itabuna.

Geraldo, por conta de suas anteriores administrações, sabe que possui um índice de rejeição muito alto e, por conta da desistência de Fernando, correria um sério risco de perder a eleição municipal e comprometer parte do prestígio conquistado, razão pela qual desistiu de ser pré-candidato.

Geraldo, em perdendo a eleição municipal, muito dificilmente retornaria à Seagri. Geraldo derrotado continuaria “apenas” uma liderança regional, sem poder mais sonhar com qualquer plano senatorial. Como não é bobo nem nada, após refletir sobre seu futuro, resolveu arriscar com sua esposa a possibilidade de vitória.

E assim, ao lançar a esposa como candidata, caso vença a eleição, além de lhe ser creditada a vitória (até porque nenhuma densidade eleitoral possui Dona Juçara), aumentado estaria o seu prestígio, o que pavimentaria a sua estrada rumo ao Senado Federal.

Mas e se Juçara perder a eleição, Geraldo não perderia com isso? Quem perderia a eleição seria Juçara e não Geraldo Simões, que continuaria secretário de estado e teria condições de se recuperar do “equívoco”, através do contínuo trabalho de sua Secretaria.

Allah Góes é advogado municipalista, especialista em Direito Eleitoral.

allah_goes@hotmail.com

12 comentários:

Anônimo disse...

ONDE ESTÁ ESSE BOM TRABALHO? SÓ SE FOR INCENTIVANDO A INVASÃO DE PREDIOS PUBLICOS, COMO ELE FEZ NA EMARC DE TEIXEIRA DE FREITAS.

Anônimo disse...

Governador Wagner está mal entre os deputados da base; o PT municipal nem sequer o ouviu na questão da sucessão e a relação com o PMDB; não está bem em realizações de governo, a violência aumenta no Estado, pífio na Educação; A Bahia perde feio em repasse de verbas federais especiais; Onde está o prestígio dos seus Secretários?

Anônimo disse...

Zelão, Aplaude:

Excelente e oportuno comentário. O doutor Alah Góes, tem se mostrado um bom comentarista político, além de bem informado.
Só esqueçeram de avisar a Imperatriz Juçara I, que a sua candidatura é de mentirinha. O secretário deve bem conhecer o gênio da companheira. Sabe que após a derrota, pior que ter de responder às cobranças do PT, vai ser prestar contas a companheira dentro de casa.

marti disse...

Martí alegre com a queda da ficha;


Dr. Allah entendeu!!!!!!!!!, desde o início da jornada da criação da dinastia, que tentei fazer vc entender esse raciocínio.

Isso é economia: custo benefício.

Aqui mesmo comentei isso. Mas hoje, o seu texto e o raciocínio, estão irretocaveis.

Antes tarde do que nunca.

Anônimo disse...

q bom allah chegar a alguma conclusão... pena q é numa coisa tão óbvia!!!

Anônimo disse...

Excelente texto político de Dr. Allah, assim como os seus anteriores de igual pertinência. Apenas confirma a pessoa bem informada e influente que ele é no meio político. Pena que parece que realmente a Imperatriz Juçara I será candidata mesmo!! Mas isso será bom. Assim, ela sentirá o "gostinho" da derrota e poderá ver de perto a ascensão do Capitão Fábio, que, disputando com ela, com certeza será o próximo prefeito de Itabuna. E eu verei esplendorosa vitória!!!!!

marti disse...

Allah meu bom Allah!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

O partido político que se coligar com o PT em Itabuna, com Juçara prefeiturável, tendo feito parte da coligação das eleições de 2000 (que precipitou o rompimento dos partidos sérios de esquerda com GS), estarão dando-nos certeza de negociatas sórdidas, pois somente venais se sujeitam a voltar a acreditar em indivíduos inadimplentes com a palavras do baixo nível de credibilidade e altíssimo poder de corrupção, da igual execrávcel de Geraldo Simões.
Chega de GS E FG. estes dois senhores são os que mais roubam quando são prefeitos e devemos expusá-los da vida pública.

Anônimo disse...

Alaláö, meu filho.
Muita água vai rolar debaixo dessa ponte.
O filho de Ubaldo, Afonso, pode ser vice de alguém - levando o PSDB com ele - e outra composi´cäo pode ser feita.
Quem tem olhos que veja.
KKKKKK

Anônimo disse...

É... Pelo que vejo a imperatriz Jussara I será mesmo candidata!!!Se Dr. Allah, que é uma pessoa bem informada do meio poítico regional e estatal está dizendo, quem sou eu para duvidar!!Besteira de GS. Poderia ser o candidato, ganharia as eleições para prefeito de Itabuna e se isentaria do vexame e fiasco da ínfima votação de sua "educada" companheira. Mas, fazer o quê, né? De vez em quando é bom perder para sentir o sabor da derrota e aprender a valorizar mais o povo itabunense que merece uma terceira opção: Capitão Fábio! Chega da dobradinha GS X FG.!!! Fábio 2008!!!

Anônimo disse...

Essa do capitão das carteriras de habilitação é uma piada. Outra piadinha é Jussara

Anônimo disse...

Dinastia Feitosa...Em nome do Pai do filho e da mulher amém.