31 maio 2007

Cris Nicolotti no Programa do Jô

A precursora da "Cu-Existência", Cris Nicolotti, deu uma entrevista hilariante esta semana, no Programa do Jô. Postamos aqui apenas a primeira parte.

Assistam.

"A imprensa patina no lodo dos interesses"


Por Gustavo Atallah Haun

Jorge de Souza Araújo é um dos maiores intelectuais vivos do país. É baiano de Baixa Grande (07/01/1947), mudou-se para o sul da Bahia nos anos 1960. Licenciou-se em Letras na antiga FAFI (1972), é mestre (1980) e doutor (1988) pela UFRJ. Foi da equipe inaugural da Tribuna da Bahia e foi repórter do Jornal da Bahia, em 1968, além de redator da Luta Democrática, em 1976.
.
Jorge Araújo produziu crítica literária para inúmeros jornais brasileiros e tem seu nome estampado em várias antologias de conto, poesia e ensaio. Atualmente, ministra cursos de pós-graduação em universidades estaduais baianas e é professor adjunto da Universidade Estadual de Feira de Santana. Filiado ao PC do B, atualmente reside em Ilhéus, onde foi candidato a vice-prefeito no ano de 2004. Tem mais de 25 livros publicados e escreve crônica semanal no Jornal Agora, em Itabuna.

Gustavo Atallah Haun
- Quem Jorge Araújo gostaria de ser? E quem gostaria de ser Jorge Araújo?
Jorge de Souza Araújo
– Sobre o primeiro item, revelo meu mais profundo desejo. Gostaria de ser Anatomista Feminino pelo método Braille. Sobre o segundo, desconfio que poucos gostariam de ser eu mesmo, que comigo muito me canso muitas vezes.

Caso fosse vedada a escrita, contentar-se-ia em ser professor?
Contentar-me-ia em viver a vida em comprimidos, à semelhança das pílulas de vida de Dr. Ross.

O senhor também nutre uma paixão pelo jornalismo.
Já foi avassaladora essa paixão, amigo. Hoje, vivo às turras com as nódoas e a falta de tinta de um jornalismo vesgo, irresponsável e carreirista. Exceções? Caros Amigos, Carta Capital...

Acredita no mito da "imparcialidade" na imprensa? Os meios de comunicação são, foram ou serão algum dia imparciais?
Imparcialidade é termo caro, de raríssima extração em qualquer campo da atividade humana. Isenção, responsabilidade social e humanista, respeito à alteridade e à diferença deveriam pautar todos os nossos ofícios. Mas não é o que acontece no estreito mundo das aparências. E a imprensa — que já foi chamada de «O Quarto Poder», equiparado aos Executivo, Legislativo e Judiciário — patina no lodo dos interesses, doença ativa do capitalismo predador, fundado apenas no lucro.


----
A entrevista completa você confere aqui no Pimenta na Muqueca, sábado. Numa conversa franca, mas leve, com Gustavo Atallah Haun, Jorge Araújo fala de literatura, angústias, jornalismo, da vida... Não perca. Essa é uma das primeiras contribuições do grande Gustavo para o Pimenta na Muqueca. A entrevista também será publicada no Diário de Ilhéus e Diário do Sul.



Homenagem póstuma ao poder

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

Nunca experimentei o poder. Por isso mesmo, tenho a curiosidade de saber o que faz alguém ao experimentá-lo nunca mais querer deixar. Creio eu que o poder deve exercer sobre as pessoas a mesma dependência que as demais drogas. Talvez não cause a dependência física. Porém, deve exercer total influência sobre o psicológico. Deve ser igual ou bem parecido com outras “coisas” que dizem que uma vez experimentadas são difícies de serem abandonadas. São aquelas que comentam por aí, e das quais dizem não existirem “ex”.

Deve ser realmente delicioso o poder. Deve causar uma inexplicável sensação de “quase divindade” em que o possui. Contudo, creio que quem deseja experimentar, deve estar preparado para não ser por ele esmagado. Já vi acontecerem exemplos, em que pessoas foram totalmente destruídas pelo poder que tanto ambicionaram. Ficaram sozinhos, sem família, sem amigos e - o pior - nem mesmo o poder restou.

Quando vejo o senador Antônio Carlos Magalhães chego a me fazer acreditar que a única coisa que o mantém vivo é a sensação do poder que ainda experimenta. Outrora a própria personificação do poder, aguerrido e ferino. Hoje, com a saúde visivelmente debilitada – com o andar cambaleante, a voz fraca e o raciocínio embotado.

Que tamanha força exercerá sobre o ser humano o poder, que o faz cego pra tudo o mais na vida? Só o poder o faz pensar, agir e até se manter vivo. Parece que tudo o que advém do poder ainda é pouco. Deve ser o que acontece com o avaro, que passa toda a sua vida juntando tesouros, que nunca irá usufruir.

Acredito que ACM quer morrer no Senado Federal. De preferência ocupando o parlatório, com o plenário repleto dos seus pares. Seria o ápice do poder para esse político. Seria a suma glória de uma vida, quase toda ela dedicada à política e ao poder dela advindo. Seus últimos pensamentos serão voltados pra as homenagens póstumas que receberá, assim que o seu corpo chegue à Bahia e aqui seja velado.

Creio que deverá imaginar os verdadeiros amigos a pranteá-lo e os falsos e invejosos a maldizê-lo. Com o espírito fora do corpo, ainda gostará de sentir o calor do povo baiano a quem sempre amou e em seu nome exerceu o poder. Acreditará que este não será o fim, mas só o começo de uma nova era do poder que julga ser imortal.

Quando chegar a hora do fim, descansa em paz, Antônio Carlos Peixoto de Magalhães, o poder irá contigo. Dele, restarão entre nós os registros da história e os exemplos a serem seguidos por aqueles que sonham em herdá-lo.

Gerson Menezes é publicitário

"Cabôca perguntadôra"

Leitora envia e-mail querendo saber como está a relação do diretor-administrativo da Câmara, Rosivaldo Pinheiro, e a secretária parlamentar, Margareth Brandão:

"Queria saber a quantas anda a briga entre a Secretária Parlamentar da Câmara Municipal de Itabuna, Sra. Margarete Brandão, e o Diretor Administrativo, Sr. Rosivaldo Pinheiro. Adoro o Pimenta na Muqueca, mas o blog não fez nenhum comentário a respeito deste episódio lamentável."

O que soubemos é que a briga foi de baixo, baixíssimo nível, com acusações de ambas as partes, mas tudo "dentro" do plano pessoal. A turma do deixa-disso evitou algo ainda mais baixo.

Lamentável, lamentável!

Pra relaxar!

Iluminação de praça foi cortada

A iluminação pública da praça José Bastos foi cortada.

Por enquanto, tudo está calmo no local, apesar da ameaça de remoção dos floristas da praça.

O temor é de que a pancadaria de segunda-feira se repita hoje, mas à noite, distante das incômodas câmeras das emissoras de tevê e das máquinas fotográficas.

Cefet será instalado na Ceplac

Uma solução mediada para o Cefet do sul da Bahia.

Praticamente, já há um consenso sobre a melhor localização para a escola técnica federal, que é a sede da Ceplac, na rodovia Ilhéus-Itabuna.

Assim, não haveria cizânia entre itabunenses e ilheenses, repetindo o provincianismo de décadas atrás.

O Cefet seria o embrião da futura ( tá longe?) Universidade Federal do Sul da Bahia...

O fim do palitinho

Geraldista de carteirinha, Paulo Sérgio Lima é só alegria.

Acaba de ser nomeado para um cargo na coordenação de desenvolvimento agrário, da Secretaria Estadual de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária.

Ficará ao lado do antigo chefe e ex-prefeito, Geraldo Simões, mas distante dos cafezinhos da praça Adami e do Jequitibá Plaza Shopping, e ainda mais distante dos amigos Marcos de Lima e Uaimari.

Por todos esses transtornos, existe torcida para que ele permaneça por aqui, sem precisar se deslocar até a capital.

Novos promotores para Itabuna e Ilhéus

A lei número 10.559, de 30 de maio de 2007, sancionada pelo governador Jaques Wagner, cria novos cargos para promotores de justiça em Itabuna e Ilhéus. Cada cidade terá mais dois promotores. A lei foi publicada no Diário Oficial do Estado, nesta quinta, 31.

Ainda no sul da Bahia, será criado um cargo de promotor em cada uma das comarcas das seguintes cidades: Buerarema, Belmonte, Caravelas, Camamu, Caravelas, Itagibá, Itajuípe, Medeiros Neto, Valença, Ubatã e Uruçuca, num total de 15 novos cargos para a região.

Decretada pela Assembléia e sancionada pelo governador, a lei cria 87 cargos de promotor de justiça em comarcas do interior da Bahia, além de 36 cargos em Salvador, de entrância especial, e mais seis cargos de procurador de justiça.

Alterado às 19h.

Paralisação em Ilhéus

Não é só em Itabuna que os professores estão com as atividades paralisadas. Em Ilhéus, os profissionais da rede municipal vão cruzar os braços nesta sexta-feira, num protesto contra o reajuste oferecido pela Prefeitura.

Os professores pediram 15% de reposição, enquanto o governo oferece 3%. E parcelado em duas vezes.

Na tentativa de encontrar um meio-termo, foi marcada reunião para a próxima terça-feira entre representantes da Prefeitura e da Associação dos Professores Profissionais (APPI).

Aulas são suspensas na rede municipal

Todas as escolas da rede municipal suspenderam as aulas hoje à tarde.

Os professores caminham para o plenário da Câmara Municipal e só devem retornar à sala de aula se a prefeitura de Itabuna estender o reajuste de 7% a todos os educadores, e não apenas aos que estão em sala de aula.

A audiência na Câmara está marcada para as 15h e reunirá vereadores e os secretários Gustavo Lisboa (Educação) e Geraldo Pedrassoli (Finanças). A audiência ocorreria ontem, mas foi adiada para esta quinta.

Enquanto isso...
Os profissionais da rede estadual afirmam que não cumprirão decisão judicial e apenas voltam ao trabalho quando o governador Jaques Wagner sentar à mesa e conceder um reajuste "digno" para todos os níveis do magistério. O reajuste de 17% valeria apenas para o nível básico. Para os demais, apenas 4,5%. A categoria reagiu.

Boa notícia

O curso de ciências contábeis da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) está entre os 45 melhores avaliados em todo o Brasil, segundo o Enade 2006, o antigo provão do MEC.

O resultado geral foi divulgado há pouco pelo Ministério da Educação. O curso obteve a nota máxima, cinco. Em instantes, mais detalhes sobre os demais cursos sul-baianos que participaram do Enade 2006.

Outro curso baiano incluído entre os 45 melhores do Enade foi o de relações públicas, da Universidade Estadual da Bahia (Uneb).

Áreas avaliadas
O Provão do MEC avaliou cursos das áreas de administração, arquivologia, biblioteconomia, biomedicina, ciências contábeis, ciências econômicas, comunicação social, design, direito, formação de professores (normal superior), música, psicologia, secretariado executivo, teatro e turismo.

Piso de R$ 1.672,56 a policiais estaduais

O PAC da Segurança pode contemplar os policiais estaduais (PM e Civil) com um piso básico de R$ 1.672,56. A proposta será apresentada hoje ao presidente Lula por equipes do Ministério da Justiça.

Ainda nesta quinta-feira será definido qual o "Salário Mínimo Necessário (SMN)" dos policiais estaduais. Apesar deste valor, a proposta é que o piso não seja menor que R$ 1,2 mil e maior que R$ 1,7 mil. Para se ter uma idéia do impacto desta medida, os policiais baianos têm piso médio de apenas R$ 800,00.

Confira reportagem especial do Valor sobre o assunto (clique aqui se for assinante)

Tensão na praça José Bastos

O clima é de tensão nas últimas horas que antecedem o prazo final dado pela prefeitura a floristas da praça José Bastos.

A desocupação está programada para as 14h, mas pode ser antecipada, conforme divulgamos.

Floristas estão dispostos a enfrentar prefeito, polícia e seguranças municipais. Uma comissão tenta mediar e evitar possível conflito.

Licitação disputadíssima; diferenças exorbitantes

O pregão eletrônico da prefeitura de Itabuna para a aquisição de 160 computadores classificou 20 empresas numa disputa que deve ser encerrada ainda nesta quinta-feira, 31. Chama atenção a diferença entre o maior e o menor valor das propostas classificadas, e abertas ontem.

Enquanto uma das empresas oferece computador a preço unitário de R$ 1.290,00 e total de R$ 206.400,00, outra apresentou máquina com as mesmas configurações a R$ 5 mil a unidade e valor global de R$ 800 mil da proposta.

Quem vai levar a melhor entre as 20 empresas?

Censura à internet na Uesc repercute na Bahia

O post em que a comunidade acadêmica
denuncia reitoria por censura à internet


A matéria do Pimenta na Muqueca sobre a censura de conteúdo da internet na Uesc ganhou repercussão estadual. Nesta quinta-feira, o jornal Tribuna da Bahia reproduz trecho do post do nosso blog, em que é revelada a insatisfação de alunos, professores e funcionários da Uesc, quanto à censura imposta pela reitoria da Universidade, além do monitoramento feito pela Unidade de Desenvolvimento Operacional (UDO).
.
Diz a nota, publicada na coluna Raio Laser:
.
"* No acess - Estudantes, professores e funcionários da UESC estão revoltados com medidas impostas pela reitoria para restringir o acesso à internet. Os terminais de computadores seriam monitorados pela Unidade de Desenvolvimento Operacional (UDO) e ainda contariam com o auxílio do programa Websense, dispositivo de segurança que impede o acesso a determinados conteúdos ou sites."

Clique aqui para ler a coluna da Tribuna da Bahia.

E aqui para conferir a nota do Pimenta, publicada na última terça.

Prefeitura pode antecipar desocupação

Prevista para as 14h, a desocupação da praça José Bastos pode ser antecipada, segundo nos informou uma fonte do centro administrativo Firmino Alves.

Ela também diz que o prefeito Fernando Gomes acompanhará tudo de pertinho e "olhando olho-no-olho" de cada um dos floristas.

A antecipação, afirma, visa surpreender os floristas da praça.

PM já está na praça José Bastos

Um forte aparato policial cerca as ruas que dão acesso à praça José Bastos. A prefeitura promete tirar os floristas da praça. Nem que seja à força. E quando eles falam em força...

Em instantes, mais detalhes sobre a operação que promete acabar em pancadaria - caso sejam repetidas as imagens da última segunda-feira, quando floristas foram surrados por seguranças do prefeito em plena praça.

Foto arquivo: Zeka/Agência A Tarde

"Reflexões sobre a linguagem"

"Victor Hugo, escritor francês disse: “A palavra, como se sabe, é um ser vivo”. Todo ser vivo nasce, cresce e se transforma, porque a morte nada mais é que uma transformação. Assim são as palavras: elas nascem, quase sempre como resultado da transformação de outra(s), crescem no uso, até sofrerem transformações, seja em sua forma, seja em seu significado.

Murilo Mendes, escritor brasileiro, disse: “Só não existe o que não pode ser imaginado”. Não podemos conhecer o que o mundo realmente é. O que conhecemos é aquilo que imaginamos que o mundo seja. A convicção de que existe uma realidade se origina do fato de que esta é coletiva. Mas a realidade é apenas um imaginário coletivo. O fato de milhões de pessoas imaginarem uma mesma realidade, não garante que esse imaginário coletivo seja real. Quando perdemos a copa mundial de futebol para a França, milhões de brasileiros imaginavam que nossa vitória seria uma realidade. Assim, o que é que existe? Existe aquilo que podemos imaginar que existe. Lobisomem existe? Se você pode imaginar um lobisomem, então ele existe.

Stendhal, romancista francês, disse: “A ortografia não faz o gênio”. No entanto, o nosso ensino escolar e a nossa gente, durante muito tempo, valorizou excessivamente a correção ortográfica, como se esta, por si só, garantisse uma boa escrita. Muitos, ainda hoje, acreditam nisso. Por isso, os erros ortográficos provocam escândalos e chacotas, como se fossem um atestado de ignorância. Na verdade, a ortografia não garante uma boa escrita nem mérito intelectual. Há muito mais coisa entre um texto medíocre e outro brilhante, que a nossa vã ortografia."

Coluna Usos do Português, Odilon Pinto

Vice está desalojado em Ilhéus

"Após se envolver numa crise política, criada pelo decreto de número 04/2007, da Câmara Municipal de Ilhéus – com o objetivo de afastar o prefeito Valderico Reis (sem partido), sem obter êxito, do cargo, o vice-prefeito Newton Lima (sem partido), disse estar sem função, com o salário atrasado há dois meses e até sua sala foi desativada. Lima ressaltou ainda que não sabe qual é sua real situação."

Samuel Celestino

"Oposição faz oba-oba e se aproveita" dos feirantes

Secretário é pré-candidato
a vereador em Itabuna


O secretário de agricultura e turismo, Marcelino Oliveira, ocupou uma "cadeia" de rádios para explicar o processo de remoção de feirantes do Pontalzinho e floristas da praça José Bastos e usou boa parte do tempo para acusar a oposição.

Ele disse que "estamos nos aproximando do período político" e há "muito oba-oba" em torno do assunto. Segundo ele, o oba-oba é da oposição "querendo se aproveitar" da situação de fragilidade dos produtores e floristas.

Se a oposição aproveita, não sabemos, mas o que existe é falta de planejamento e truculência da prefeitura. Basta assistir às imagens de violência praticada pelos seguranças do prefeito contra os floristas da praça José Bastos, na tarde da última segunda-feira.

Se houvesse planejamento, como destaca o secretário, os feirantes do Pontalzinho não seriam comunicados sobre a transferência para o centro comercial somente na semana passada.

A forma açodada da transferência dos comerciantes explica, inclusive, a falta de informação do secretário Marcelino sobre o projeto de Humanização das Cidades. Quando o competente radialista Orlando Cardoso perguntava sobre o projeto ele dizia que as explicações deveriam ser dadas pelos secretários Manoel Lopes (indústria e comércio) e Marcos Alan (desenvolvimento urbano).

O que este blog soube é que o secretário Marcelino poderá sair candidato a vereador nas próximas eleições. Por isso, a longa exposição em rádios e jornais, mesmo sem conhecer o projeto de forma aprofundada.

30 maio 2007

Jogo do Bicho patrocina competição em Itabuna

Itabuna é uma daquelas cidades sui generis.

Aqui, o jogo do bicho 'joga' solto, não sofre incômodo da polícia ou da justiça e ainda faz anúncios em emissoras de rádio e tevê e em jornais.

Agora, até dará nome à "III Copa Máster de Itabuna".

Além de contar com o apoio da União das Bancas de Itabuna (UBI), a competição se chamará Copa Máster Cacau Mania, numa alusão à loteria regional Cacau Mania.

Itabuna, definitivamente, é o bicho!

Nota deixa Veloso em apuros

"O presidente da Câmara Municipal de Itabuna, Dr. Edson Dantas, foi recebido pelo Secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Dr. Eliezer Pacheco. O presidente Dantas estava acompanhado pelos vereadores Luís Sena, Wenceslau Jr e Cesar Brandão, pela representante da Secretária de Educação de Itabuna, Maria Aparecida Alves da Silva, e pela Deputada Federal Alice Portugal (PCdoB-BA).

Vem (esclarecer) acerca do movimento pela instalação do CEFET no Sul da Bahia:

1 - O Secretário da SETEC, Dr. Eliezer Pacheco, reafirmou que a previsão do Ministério da Educação era instalar o CEFET em Itabuna, para atender o critério da centralidade geográfica na região.

2 - Que em reunião na Casa Civil a modificação para o município de Ilhéus foi realizada a partir da informação de que já havia uma escola da CEPLAC em Itabuna. O MEC só ficou sabendo após a edição do Edital de Chamada que a referida unidade é situada no município de Uruçuca.

3 - O Secretário comunicou também que na impossibilidade da modificação do Edital, é necessário que se faça gestões junto à Prefeitura de Ilhéus, para que esta, em tempo hábil, encaminhe toda a documentação exigida para que a região não perca a chance de concorrer à Chamada Pública cujo prazo encerra-se no dia 26 de junho de 2007.
Somente 50 municípios serão contemplados na 1ª etapa, e que os que apresentarem melhores propostas serão melhor posicionados no ranking nacional.

4 - Disse também o Secretário, que em função da modificação inesperada do município pólo para construção do CEFET, que o Ministério concorda com uma mediação territoral para facilitar o acesso dos demais municípios até a unidade de ensino.

A comitiva saiu da audiência comprometida em empreender todos os esforços no sentido de auxiliar a qualificação na Chamada Pública para que a região tenha esta unidade ainda em 2008. Fazendo assim, jus à luta iniciada em 2006, suprapartidária e intermunicipal, comprometida com a melhoria da qualificação, inclusão e inovação da juventude sul-baiana."

Duplicação e pedágio

O governo do estado anunciou quanto custará a duplicação da BR-415 (Ilhéus/Itabuna).

Serão R$ 100 milhões para duplicar a rodovia, pela margem direita do Cachoeira.

O governo somente não definiu, ainda, quanto a população pagará de pedágio para usar a estrada quando estiver duplicada.

Logo de saída, pode apostar entre R$ 3,00 a R$ 10,00.

Juiz conta como flagrou delegados da Polícia Federal e Rubem Patury na Operação Navalha

Abaixo, assista à reportagem completa do Jornal Nacional

O juiz da 2ª Vara da Justiça Federal, Durval Carneiro Neto, disse ao Jornal Nacional que o monitoramento do delegado aposentado da Polícia Federal, Rubem Patury, foi o fio desencapado da Operação Navalha e pelo qual revelou-se um forte esquema de corrupção liderado por empresários baianos e a Gautama.

As escutas ordenadas pelo juiz federal flagraram o delegado e comprovariam, segundo o Jornal Nacional, o depósito de R$ 7 mil em conta de familiares de Patury. O dinheiro seria para a festa de posse como superintendente da PF em Sergipe, em novembro de 2005.

Patury nega que tenha recebido dinheiro de empresários e de Zuleido Veras. O caso do atual procurador-geral do município de Ilhéus foi flagrado também através de escutas-ambiente colocadas no próprio gabinete em Sergipe.

Clique aqui e assista à reportagem completa do Jornal Nacional, exibida há pouco.

Procura-se agência de propaganda

A pré-candidata a prefeita de Itabuna, Acácia Pinho, está à procura de eleitores, partido e... agência de propaganda.

Ela busca um marqueteiro experiente para tocar a sua pré-campanha e, também, torná-la atraente aos olhos do eleitor itabunense.

Quem se habilita?

Trio afinado

Está cada vez mais afinado o trio Fernando Gomes-Carlos Leahy-Sílvio Roberto.

Nunca a CDL e a ACI caminharam tão unidas com a prefeitura de Itabuna.

Mudaram os dirigentes das entidades ou mudou o prefeito?

Perguntar não ofende!

É perseguição?

O secretário de Indústria e Comércio, Manoel Lopes, disse na Câmara de Vereadores que os donos de barracas da praça José Bastos serão transferidos para o canal da avenida Amélia Amado, entre a FTC e o colégio AFI.

Já os floristas, não têm outra alternativa a não ser a sombrinha do centro comercial.

Por que tanta perseguição aos floristas, secretário? O que está por trás de tudo isso?

Explica pra gente!

Passeata para julgar acusado de matar Isabela


Estudantes, parentes e amigos de Isabela Seara vão protestar no próximo sábado, dia 2. Numa passeata, eles pedirão mais agilidade da justiça para que seja levado a júri o músico Luciano Malaquias, acusado de assassinar a estudante, no Pontalzinho, em dois de junho de 2005. A passeata terá concentração no Jardim do Ó, a partir das 10h, e será encerrada na praça Adami.

Fotos R2cpress

Pancadaria na Câmara de Ilhéus

Confira no blog, em posts abaixo, a briga entre os vereadores Gilmar Sodré, líder de governo, e Joabs Ribeiro, irmão do ex-prefeito Jabes Ribeiro. A discussão foi motivada por "dinheiro".

E ainda saiba mais sobre a briga federal entre os deputados baianos Raymundo Veloso (PMDB) e Alice Portugal (PCdoB).

A briga pelo Cefet ganha novo round

A deputada federal Alice Portugal e o vereador Wenceslau Júnior, do PCdoB, têm audiência às 16h com o ministro da Educação, Fernando Haddad, para discutir a instalação do Cefet no sul da Bahia. Alice defende que a unidade da escola técnica federal seja construída na sede da Ceplac (estrada Ilhéus-Itabuna).

Hoje pela manhã, a deputada participou do programa Cacá Ferreira, na Rádio Nacional AM, e lamentou a deselegância do deputado federal Raymundo Veloso, ao chamá-la de estúpida. Alice Portugal disse que a vinda do Cefet para o sul da Bahia é uma luta encampada pelo seu mandato, inclusive com audiências com a área de tecnologia do MEC, "audiência esta veiculada na mídia regional", no início do ano passado.

A parlamentar disse que seu mandato está a favor da Bahia e não apenas de um ou outro município. "Não sou vereadora de luxo. Sou deputada da Bahia", cutucou, numa referência clara ao colega de Câmara Federal, Raymundo Veloso. Ela disse ainda que não vai "entrar em disputa provinciana". Lembrou que Ilhéus e Itabuna são municípios co-irmãos e a guerra "é descabida".

Conversa com o ministro
A deputada sustenta que conversou com o ministro Haddad e, por ele, soube que a indicação do Cefet em Ilhéus teria ocorrido por causa de informação equivocada. "(Alice) Disseram-me que a Emarc (escola técnica) era em Itabuna".

Ainda, segundo a parlamentar, "o ministro disse que cedeu porque havia uma escola técnica em Itabuna". A parlamentar afirmou que busca uma solução mediada, negociada para o assunto, "de forma a atender o sul da Bahia, uma região de jovens desassistidos de educação na área de tecnologia".

A briga é boa e promete esquentar ainda mais...

Leia mais sobre o assunto no Vermelho Itabuna.

Apelido


Funcionários da Prefeitura de Ilhéus já arranjaram um apelido para o novo Centro Administrativo, na Avenida Itabuna.

Segundo a rádio-peão, o prédio se chama "Carandiru".

Saúde de Itabuna é "nota sete", diz secretário

Numa rápida participação no programa Alerta Total, da TV Cabrália, o secretário municipal de saúde, Jesuíno Souza, Oliveira, disse que são "vazias" as denúncias de que existem servidores fantasmas em sua pasta. São 1.829 servidores, segundo Jesuíno.

O que quer dizer funcionário fantasma, secretário? - perguntou o apresentador

- O que as pessoas chamam de fantasmas são aquelas que estão na folha, mas não trabalham. Tivemos o cuidado de fazer esse levantamento.

O secretário disse que o salário do funcionalismo está atrasado "há apenas 23 dias" e, ainda, ressaltou que será quitado amanhã, dia 31.

Apesar de assegurar não existerem servidores "fantasmas", Jesuíno disse que está sendo feito recadastramento na pasta e poderá haver "enxugamento".

Ao avaliar a sua secretaria, disse que a gestão da saúde pública de Itabuna merece "nota sete".

Que nota você daria para o trabalho do secretário?

Professores têm audiência na Câmara

Professores da rede municipal de Itabuna têm audiência nesta tarde com vereadores e os secretários municipais Gustavo Lisboa (Educação) e Geraldo Pedrassoli (Finanças e Planejamento).
Os educadores ameaçam entrar em greve se a prefeitura de Itabuna manter o projeto que concede aumento de 7% apenas aos professores em regência.

Diretores, vices, coordenadores pedagógicos e educadores que estão fora de sala de aula não têm direito ao reajuste, segundo projeto encaminhado pela prefeitura à Câmara.

A audiência está prevista para começar às 14h, no plenário Raimundo Lima.

Vereador agride colega em Ilhéus

Foi um Deus nos acuda ontem na Câmara de Vereadores de Ilhéus. Os membros da casa trocaram farpas no plenário, cada um querendo culpar o outro por conta do desgaste sofrido pelo legislativo depois da frustrada tentativa de depor o prefeito Valderico Reis.

O clima esquentou e, depois da sessão, alguns vereadores ficaram exaltados. No corredor, o líder do governo, Gilmar Sodré, gritou para todos ouvirem:

- Todo mundo aqui recebe dinheiro do prefeito.

Foi a conta para o vereador Joabs Ribeiro ir para cima de Sodré, que foi levantado pelo colarinho. Como se diz, "aos costumes".

Sufocado pela pressão do colega, o pequenino Sodré ainda tentou se explicar:

- Peraí, peraí, eu tô dizendo que todo mundo recebe dinheiro, mas não é propina. É o repasse da Prefeitura para a Câmara.

A turma do "calma, calma" interveio a tempo de evitar que Sodré levasse uma surra. Que, aliás, poderia ser a segunda em menos de um mês. Recentemente, em uma sessão no plenário, o vereador Alcides Kruschewsky tentou esmurrar o líder do governo.

Sem médico

Os médicos da unidade psiquiátrica do Hospital de Base, suspenderam atendimento aos pacientes.

Eles teriam sofrido redução injustificada dos seus salários.

Estão revoltados com a "gestão" do presidente da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna (Fasi), Raimundo do "Caixão".

A Fasi é a entidade mantenedora do hospital municipal.

Bico calado para ter cargo de volta

O ex-assessor administrativo e financeiro da Secretaria de Saúde, Valdir Catarino, depôs na CEI da Saúde. Depor é "modo de dizer", pois ficou de bico calado.

Catarino teria seguido orientações de amigos que tentam recolocá-lo no cargo.

Se abrisse a boca, iria atingir muita gente e revelaria a indústria "fantasma" da secretaria, além de inviabilizar o retorno à chefia do administrativo e financeiro.

A "estratégia" tem um probleminha: o cargo já está ocupado pela filha do escritor Telmo Padilha, Luísa Padilha.

Catarino é amicíssimo de Leléu Rodrigues e do foragido Marcos Gomes.

Capitania hereditária

A Fundação Maramata, de Ilhéus, agora é presidida pela advogada Margareth Araújo. Ela é filha do ex-presidente Cosme Araújo, que também deixou de legado para a herdeira o cargo de titular da Secretaria do Meio Ambiente.

Cosme deixou o governo para se dedicar à função de advogado particular do prefeito Valderico Reis.

Mais hotéis

O Itacaré Capital Investments planeja investir próximo de cem milhões de dólares na construção de complexos hoteleiros no nordeste do Brasil e no Espírito Santo. Apenas a Bahia concetrará seis dos dez empreendimentos previstos. Um dos negócios já em construção no estado é o Warapuru, em Itacaré. Os recursos estão sendo captados na bolsa de Londres.

Itacaré, Canavieiras e Belmonte são as cidades que mais devem atrair investimento em rede hoteleira no sul da Bahia. Seriam, também, candidatas a receber os recursos da Itacaré Capital Investments.


A briga pelo poder em Ubaitaba

O prefeito de Maraú, Zequinha Lemos, diz publicamente que vai mudar o seu domicílio eleitoral para Ubaitaba. A sua estratégia é tirar o poder das mãos do atual prefeito, Asclepíades Almeida, o Bêda.

Pupilo do ministro Geddel Vieira Lima, Bêda está no poder desde 2001 e controla a política local com mãos de ferro. E planeja fazer o seu sucessor em 2008, mas Zequinha promete colocar 'água no chopp' do adversário.

A ofensiva contra a pirataria em Itabuna

Nesse momento, o promotor público Márcio Fahel comanda reunião com donos de 26 videolocadoras itabunenses. A reunião ocorre no complexo policial.

O promotor, junto com os delegados Nélis Araújo e Evy Paternostro, quer fazer com que estas empresas respeitem o direito do consumidor e não mais comercializem DVDs piratas, como vem ocorrendo.

A pirataria de filmes se tornou rentável e sofisticada por aqui.

O 'negócio' contava até com um estúdio que copiava os DVDs e repassava às locadoras. Os proprietários das empresas foram chamados à reunião e vão assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) com o Ministério Público.

As empresas, lembrou o MP, vinham desrespeitando o Código Penal Brasileiro (no que diz respeito aos direitos autorais) e cometia crime contra a ordem tributária ao sonegar impostos e promover a evasão fiscal.

Mas, sejamos sinceros, você já locou um filme pirata? E um CD?

PT não apoiou Alysson Mendonça

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Alysson Mendonça, chegou a ligar para o governador Jaques Wagner e pedir o apoio da polícia para expulsar Valderico Reis do Palácio Paranaguá.

Wagner, segundo petistas ilheenses, não botou fé no esquema armado por Alysson e telefonou para o ex-deputado Josias Gomes que, por sua fez, acionou o médico Ruy Carvalho.

Ruy disse a Josias que desconhecia as articulações de Alysson. Aliás, a informação de gente do PT de Ilhéus é que o presidente da Câmara elaborou sozinho o seu plano conspiratório.

Alysson foi criticado em reunião interna do partido. E não gostou. Saiu de calundu, batendo a porta com força e mandando os companheiros à m...

A avaliação dos petistas é de que, em sua arrogância e auto-suficiência, o presidente da Câmara acabou se isolando e se afastando do partido.

Como já foi escrito no Pimenta, dessa forma, Alysson Mendonça fortaleceu a candidatura do Dr. Ruy para prefeito de Ilhéus.

A moça das flores

Quem tem boa memória e costuma assistir aos programas eleitorais gratuitos certamente se lembrou do rosto de Ainoam Ferreira, a moça agredida por seguranças do prefeito Fernando Gomes na última segunda-feira.

Ainoam, que trabalha com a mãe desde criança na Praça José Bastos, apareceu justamente no programa de FG, em 2004. No vídeo, a moça se mostrava sorridente, abraçando um gigantesco buquê de flores.

A aparição no programa, produzido pela empresa Ação Propaganda, não se originou de um contrato. Ainoam quis realmente, de coração, mostrar a cara no programa de seu candidato a prefeito.

Na época da campanha, os marqueteiros do alcaide escolheram o comércio de flores da José Bastos como um dos cenários para enfeitar o seu programa na TV. A locação era bonita, colorida, passava uma imagem de felicidade.

Ainoam e toda a sua família votaram em Fernando Gomes.

Esse incomoda

O repórter e apresentador Ricardo Bacelar vem tirando o sono da concorrência e de políticos valentões. Depois do programa Alerta Total mostrar as cenas de agressões de seguranças do prefeito de Itabuna contra floristas da praça José Bastos, o repórter sofreu uma "estocada" a pedido de Fernando Gomes.

Tudo porque Bacelar tem o seu nome numa comunidade criada por correligionários do ex-prefeito Geraldo Simões, no site de relacionamentos Orkut. O apresentador disse admirar o jornal Agora, onde foi publicada a nota irônica na edição desta quarta, explica que "participar de um site de relacionamento é direito de qualquer um, e que sabe muito bem separar trabalho de vida pessoal".

"Enquanto cidadão, tenho minhas escolhas e o fato de participar de uma comunidade não quer dizer que apóie este ou aquele nome". Ele acrescenta que respeita o jornal pelo seu profissionalismo e modernidade, mas diz ser uma "pena que, enquanto decidimos mostrar a verdade, veículos como este jornal procuram tapar o sol com a peneira".

Bacelar considera lamentável a postura do Agora, chamado de "Diário dos Gomes, que agora é só de um. Tá explicado". O Alerta Total, lembremos, é líder de audiência da tv itabunense. A apresentação é das 12h às 13h15min.

A dura vida do ex-motorista de Américo, da Petrobras

Motorista do técnico da Petrobras, José Américo Reis, Aldenor Souza perdeu o emprego na base de dutos da companhia petrolífera no final de março, semanas após a chacina de Itajuípe.

Aldenor Souza, mais conhecido como Nonô, alega que não tinha culpa no cartório e saiu como cúmplice do técnico que mandou matar a amante, o filho e outras três pessoas.

Passados dois meses da demissão da terceirizada da Petrobras, o motorista continua desempregado.

A cada porta que bate à procura de vaga, Nonô recebe um "não" como resposta.

Ele trabalhava como terceirizado da Petrobras há mais de 12 anos. Boa parte desse tempo, atuou como motorista de Zé Américo, o que agora lhe tem rendido dissabores profissionais e pessoais.

Secretário é mantido por JW

O governador Jaques Wagner manterá no cargo de secretário estadual de segurança pública, o delegado Paulo Bezerra.

Por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Bezerra está afastado do cargo de delegado da polícia federal e será investigado em inquérito administrativo da instituição.

Bezerra é suspeito de envolvimento com a máfia da Gautama e um grupo de empresários baianos que teria fraudado licitações no governo do estado entre 1999 e 2006.

29 maio 2007

Não basta supor que é honesto!

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

Exemplos de combate à corrupção pelo mundo bem poderiam nos servir de balizadores. No século 19, a Suíça era considerada como o país mais corrupto da Europa. Nos anos 20, os Estados Unidos eram refém da Máfia, que corrompia, intimidava e matava. Mais recente, a Itália mostrou que era possível vencer o crime. Por vontade nacional, esses países colocaram os seus criminosos atrás das grades e sinalizaram que, a partir daí, o crime não mais compensaria.

Aqui entre nós as leis que tipificam os crimes de corrupção são exemplares. Mesmo que uns digam que nosso código de processo penal está ultrapassado, se a justiça quiser aplicá-lo com rigor para punir os criminosos, sempre restará aos julgadores o direito evolutivo da interpretação, coadunando a lei com os anseios maiores do interesse coletivo, que deve sobrepujar até mesmo os direitos individuais.

Quando vemos um Fernando Beira-Mar ser mantido em regime de prisão especial longe do seu domicílio, além do tempo que a lei de execuções penais permite, em nome da segurança pública, vemos que a interpretação da lei se dá pela proteção maior da coletividade. Quando vejo um ministro do STF chamar de “canalhice” as ações da Polícia Federal, isto me soa aos ouvidos como uma sinalização clara aos advogados dos implicados, da qual deve ser o rumo da defesa a ser argüida.

Não defendo com isso as arbritariedade que são comuns no estado de exceção do direito contra os direitos individuais dos cidadãos. Acredito até que o “marketing” que vem sendo utilizado pela PF nas suas ações seja até uma forma de prestar constas à sociedade que clama pelo combate a corrupção no país.

Se exageros existem, podem ser corrigidos. Porém, o que me chama a atenção, é que antes da PF sair a campo, prender e levar algemados “ilustres cidadãos” cumprindo determinação da própria justiça, os métodos por ela utilizados para prender “bandidos” de menor importância, nunca terem sidos questionados.

Pasmo ao ouvir o ilustre ministro dizer que é “canalhice constranger cidadãos respeitáveis” que a própria justiça colocou sob suspeição. Fica a mim parecendo que existem perante a lei brasileira duas categorias de nacionais. Aqueles que, perante a lei, são inocentes até prova em contrário, e aqueles que mesmo com um conjunto de provas em contrário devem ser tratados como inocentes.

Vejo a lei, como a celebre frase de um senador romano que diz "à mulher de César, não basta ser honesta. É preciso provar sua honestidade".

Gerson Menezes é publicitário

Repórteres premiados

"Duas reportagens da TV Santa Cruz foram as vencedoras do Prêmio Banco do Nordeste. O Prêmio Jornalismo e Desenvolvimento Regional escolhe as melhores reportagens que tratam do assunto, com destaque para a preocupação social.

A entrega foi na Associação Bahiana de Imprensa (ABI), em Salvador. Os repórteres Roger Sarmento e Fernando Sodake, da TV Santa Cruz, ficaram empatados em primeiro lugar na categoria Prêmio Estadual de Relevisão. Eles receberam o certificado do superintendente do Banco do Nordeste, Paulo Ferraro, e dividiram o prêmio de R$ 5 mil. As duas reportagens premiadas foram exibidas no ano passado.

Em uma delas, o repórter Roger Sarmento mostra a evolução na produção de farinha de mandioca em Buerarema e outros três municípios da Região Sul. Na outra reportagem, o repórter Fernando Sodake mostra as experiências de pequenos empresários do Sul baiano que apostaram no microcrédito."

ACM sofre mal súbito no plenário do Senado

Leandro Colon

"O senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) passou mal na tarde desta terça-feira (29) ao sair do plenário do senado. Ele teve um mal súbito e foi socorrido por assessores.

Ao chegar no seu gabinete, o senador passou mal mais uma vez, sendo imediatamente socorrido novamente por assessores.

Antônio Carlos Magalhães foi atendido por médicos do senado em seu gabinete. Poucos minutos depois, ele saiu andando de seu gabinete, e falou a repórteres que o esperavam na porta que estava bem.

ACM deixou o Senado e foi para o INCOR (Instituto do Coração) de Brasília para fazer exames."

Do site G1.

Como na China, Uesc censura o acesso à internet

ExclusivoPara os estudantes, é censura. Professores e funcionários consideram a medida descabida. O fato é que a reitoria da Uesc proibiu o acesso a sites com áudio e vídeo a partir dos computadores instalados no campus. A lista de sites proibidos seria grande.


Segundo uma fonte, todos os terminais de computadores são monitorados pela Unidade de Desenvolvimento Operacional (UDO). O monitoramento ainda conta com o auxílio do programa Websense, dispositivo de segurança que impede o acesso a determinados conteúdos ou sites.

Os cursos mais prejudicados são os que trabalham com imagens e áudio, dentre eles o de comunicação social. Na reitoria, ninguém explica o motivo da censura, inaceitável para uma universidade.

Estudantes e professores ouvidos pelo Pimenta na Muqueca reclamam que é proibido até mesmo a baixa de arquivos de sites de instituições como a Biblioteca Nacional, Câmara Federal e Senado Federal.

O quadro se assemelha - e muito! - à China, onde qualquer acesso à internet é monitorado por órgãos governamentais, e vários conteúdos são proibidos naquele país asiático. "Vivemos uma censura disfarçada", protesta um estudante, que prefere não identificar-se por temer retaliações.
Um professor ouvido por este blog afirma que é até compreensível que seja bloqueado acesso a sites de relacionamentos (como o Orkut). "A gente só acessa MSN porque a UDO também usa o programa", diz, irônico.

O professor, entretanto, discorda da proibição à baixa de arquivos. "Não dá para entender, nem sabemos os motivos para tal medida". YouTube e Google Vídeos são outros sites que possuem amplo acervo, mas estão proibidos numa das principais universidades do estado. "É a contramão da história", lamenta um estudante.

Um funcionário lembra que o corte foi gradativo. Começou há um ano e meio até atingir "níveis inaceitáveis". Se o estudante ou professor de biologia, por exemplo, tenta assistir a uma vídeo-reportagem sobre o aquecimento global, aparece a mensagem "página indisponível".

"Aonde vamos com essa censura?".

Repórter de fôlego

Welington Ribeiro foi por muito tempo o noticiarista do radiojornalismo itabunense. A sua experiência e o cuidado na informação agora estão a serviço da tevê Cabrália.

É dele a reportagem sobre a confusão do prefeito Fernando Gomes e os floristas da praça José Bastos, exibida no programa Alerta Total.

Na foto acima, do repórter Zeka/A Tarde, Welington aparece entrevistando uma das agredidas pela segurança do prefeito.

Incidente político

"(O procurador jurídico da Prefeitura de Itabuna) Florisvaldo Monteiro considera que o fato (a confusão na praça José Bastos) foi lamentavelmente transformado num incidente político, até porque o diálogo entre o prefeito e os barraqueiros ocorreu de forma respeitosa e sem problemas.

Ele conta que no momento em que o prefeito deixava o local, Márcio José Couto de Oliveira veio em sua direção, com palavras ofensivas e num flagrante desrespeito a uma autoridade constituída.

Ele destaca que a agressão verbal ao prefeito, no momento em que o mesmo se retirava do local, provocou uma intervenção de um dos seus seguranças, Antonio Ribeiro, para proteger a sua integridade física, o qual acabou agredido e teve os óculos quebrados, quando se dirigia para o local do tumulto."

Comentário do Pimenta
Preste atenção, leitor, nas últimas linhas do texto da assessoria de comunicação da prefeitura. Elas são tão confusas quanto a confusão na praça José Bastos.

Quer dizer que o segurança, o sargento PM Antônio Ribeiro, não estava com o prefeito e para lá se dirigiu somente após o início do tumulto?

E o fato se transformou em incidente político? Não seria abuso de poder?

'Bazooca' do Juvenal...

Do blog Bazooca do Juvenal.

O comentário de Samuel Celestino

CONFUSÃO EM ITABUNA DURANTE VISITA DE PREFEITO

Muita confusão, agressão, gritos e correria na Praça José Bastos, no centro de Itabuna, ontem, durante a visita do prefeito Fernando Gomes. A Praça será reformada e, conseqüentemente, as barracas de comerciantes informais instaladas no local serão retiradas - o que está gerando insatisfação. De acordo com testemunhas, uma comerciante de nome Ainoam Ferreira, pertencente a uma família que há 25 anos vende flores na praça, ao se dirigir para falar com o prefeito, foi agredida com um soco no rosto, por um dos seguranças.

Leia mais no site do comentarista político

Câmara propõe "paliativo" a feirantes

Os agricultores familiares da Feira do Pontalzinho devem ser transferidos, provisoriamente, para os fundos da sede do INSS.

Essa é a proposta defendida pela Câmara de Vereadores e que está sendo discutida com a prefeitura. A sugestão foi dada em audiência dos edis com cerca de 100 feirantes, ontem à tarde, no plenário Raimundo Lima.

O prefeito Fernando Gomes não quer saber mais de feira no Pontalzinho. O diabo é que os moradores já fizeram até abaixo-assinado pela manutenção do negócio naquela localidade.

E aí, prefeito?

Boa de bola

Juíza boa de bola resiste, bravamente, a uma promoção à desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia.

Alega que, financeiramente, está muito bem na cidade natal.

O "boa de bola" é por conta do seu excelente desempenho como jogadora de futebol feminino.

Nada mais que isso, gente maldosa...

"Caixote Administrativo"

O governo estadual tem o seu centro administrativo (CAB). Itabuna tem o centro administrativo Firmino Alves. Ilhéus abrigava grande parte de suas secretarias no Palácio Paranaguá e anexo, mas resolveu trocá-los pelo "caixote administrativo". Pelo menos é como está sendo chamada a nova sede do governo municipal na terra de Gabriela. De tão pequena, tão apertada que é... faz sentido.

21 dias de greve

Onde está a capacidade de negociação do governador Jaques Wagner?

Onde está a capacidade de negociação do secretário de educação, Adeum Sauer?

A rede estadual de ensino completou 21 dias de paralisação, hoje, e não percebemos avanços nas negociações.

O que faz este governo?

Delegados da PF são afastados

Folha Online

Fontes da Polícia Federal confirmaram o afastamento de três delegados da instituição pelo prazo de 60 dias por determinação da ministra Eliana Calmon, do STJ (Superior Tribunal de Justiça). São eles: Zulmar Pimentel, César Nunes e Paulo Bezerra.

Pimentel, diretor-executivo da PF, é considerado o segundo homem dentro da instituição, atrás somente do diretor-geral, Paulo Lacerda. Nunes é superintendente da PF na Bahia e Bezerra, delegado da PF, havia se afastado do cargo para comandar a Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Comentário do Pimenta
--- Outro envolvido nas investigações, Rubem Patury, já está aposentado. Ex-delegado da polícia federal, ele teve o seu nome envolvido e, de acordo com investigações, teria recebido R$ 7 mil do esquema de Zuleido Veras, para a festa de posse na superintendência da PF em Sergipe, em novembro de 2005.

Câmara de Belmonte vive guerra judicial

"Permanecem suspensos os efeitos da sessão que elegeu o presidente da Câmara Municipal de Belmonte (BA) em janeiro deste ano. A decisão é da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou o pedido do vereador Aelson Silva Matos contra os julgamentos que suspenderam os efeitos da sessão que o elegeu para a Presidência.

O caso foi relatado pelo ministro Raphael de Barros Monteiro Filho, presidente do STJ. O voto do relator foi seguido pelos demais membros da Corte.

A eleição da nova presidência da Câmara Municipal de Belmonte, Bahia, foi contestada pelo vereador Orlando Valter Paternostro Lapa e acatado pelo Juízo de Direito da Comarca de Belmonte em tutela antecipada (decisão liminar). O Juízo determinou que a Presidência fosse ocupada pela dirigente que estava em exercício no dia 31 de dezembro de 2006, como definido no Regimento Interno da Casa legislativa.

A Câmara Municipal de Belmonte e o vereador Aelson Matos, eleito para a Presidência neste ano, tentaram suspender a decisão de primeiro grau, mas o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA) manteve a liminar. O vereador encaminhou o mesmo pedido ao STJ, afirmando que a suspensão dos efeitos da eleição “lesionou a ordem pública”."

Leia mais, no site do STJ, clicando aqui.

Reforçando a segurança

Absolutamente verdadeiro.

Há 15 dias o prefeito Fernando Gomes autorizou o comando da Guarda Municipal a recrutar dois homens, "fortes e bem treinados", para compor a sua equipe de segurança.

Lewinsky, Velloso...


Cláudio Humberto

Ainda sobre a confusão na praça

A Procuradoria-Geral do Município informa que acionará judicialmente os responsáveis pela "confusão" na praça Jose Bastos, ontem.

É fácil... junta o prefeito Fernando Gomes, os floristas, o segurança particular do alcaide... e tá tudo resolvido.

Prefeito foi atingido em sua "honra"...

Uma nota da assessoria de comunicação da prefeitura de Itabuna diz que o prefeito Fernando Gomes ordenou que os seguranças o "defendessem" após o alcaide ser atingido em sua honra...

Ainda em nota distribuída aos meios de comunicação, a assessoria reconhece que o sargento Ribeiro, da reserva da PM, integra a equipe de segurança particular do prefeito.

O sargento, segundo testemunhas, teria dado início a toda confusão ao desferir socos e pontapés contra duas floristas.

Ficamos aqui a imaginar como seria essa ofensa à honra do prefeito.

Se o nobre leitor quiser colaborar, é só usar o espaço para comentários...

Frase

“E como na vida do Brasil, cada dia é uma agonia para o povo pobre, cada dia uma nova patifaria no mundo da política, as pessoas acabam por se esquecer daquilo que obrigatoriamente não deveriam banalizar”.

HELOÍSA HELENA (ex-senadora)

Deu no A Tarde!!!


"Apenas" Deus

Curiosa a matéria paga pelo prefeito de Jaguariri, Edson Luiz Almeida, que enfrenta uma guerra contra a Câmara de Vereadores e o vice-prefeito Alberto José Nunes que, aliás, é pai do presidente do legislativo municipal.

Em sua mensagem, o prefeito diz que a Câmara abusa do desconhecimento do povo em relação à "vida da cidade" e conclui afirmando que tem ao seu lado "apenas Deus e o povo de Jaguariri".

É fraco?

Intimidade com o poder

Pivô do inferno-astral em que vive o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), a jornalista Mônica Veloso é assídua freqüentadora de alcovas poderosas.

Antes de Renan, ela foi namorada de Luís Eduardo Magalhães, morto em 1998.

Emasa reajusta tarifa

A partir do próximo mês, os usuários da Emasa pagarão mais caro pela água. Segundo o jornal das Sete, o reajuste ficará entre 7% e 9%. O reajuste está bem acima da inflação do período e prepara a empresa para transferi-la ao capital privado.

Floristas amedrontados

Os floristas da praça José Bastos agora temem um grau de violência ainda pior para a próxima quinta-feira, 31, último prazo dado pela prefeitura para que eles se retirem do local. O medo é justificado pelas cenas de agressão física patrocinada pelos seguranças e o próprio prefeito Fernando Gomes, que irritou-se durante negociação com os comerciantes estabelecidos na praça há 25 anos.

A violência dos seguranças, comandados pelo sargento Ribeiro, resultou em queixas na delegacia da mulher e detenção de um florista, agredido pelo prefeito e seus seguranças, mas detido por ordem de Fernando. O prefeito alega que levou "um soco".

As vítimas dos 'meninos' do prefeito foram as floristas Adnólia Cavalcanti, 49 anos, e Ainoam Ferreira, além de Márcio José Oliveira e Lucas Alves. Adnólia e Ainoam deram queixa na delegacia da mulher contra o prefeito e os seguranças. O caso terá desdobramentos.

O prefeito quer transferir os floristas para o Conceição e centro comercial. Assim como os feirantes do Pontalzinho, os comerciantes da José Bastos alegam que vão ter grandes prejuízos com a mudança.

O município alega que reformará a praça e no local da feira do Pontalzinho, construirá uma ponte. Os recursos para a ponte foram liberados pelo governo federal, no valor de R$ 219 mil. As dificuldades na transferência se devem à falta de negociação do governo municipal.

Improbidade administrativa

"O Ministério Público Estadual moveu, nos últimos anos, 30 ações de improbidade administrativa contra o atual e dois ex-prefeitos de Ilhéus. 27 ações são contra os ex-prefeitos Jabes Ribeiro e Antônio Olimpio, por contratação irregular de servidor.

As demais ações, três, são contra o prefeito Valderico Reis, que teria aumentado em cerca de 50% a folha de pagamento da secretaria Municipal da Educação. Mas será Jabes Ribeiro o primeiro a ter que se explicar com a Justiça.

A juíza substituta da 2ª Vara da Fazenda Pública, Emanuelle Vita Leite, decidiu dar prosseguimento à ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito e o ex-secretário de Saúde Paulo Medauar, por contratação irregular de servidor público." Do A Região.

Kassab

Do sempre participativo leitor que assina como Juca, recebemos a seguinte mensagem, a respeito da remoção de barracas da Avenida Amélia Amado e do comércio de flores na Praça José Bastos:

"Fernando Markson Kassab tem que preservar os nervos, mas não discordo dessas medidas em sua essência. Em uma cidade civilizada, não se pode aceitar que uma praça seja em grande parte tomada por um comércio de flores ou qualquer outro tipo de comércio.

É verdade que os governos abandonaram a José Bastos (tanto GS como FG), mas é preciso recuperá-la e não transformá-la num mercado persa (o mesmo vale para os camelôs que ficam no miolo da praça).

Outra coisa: o bairro da Conceição tem um espaço próprio para uma feira, que virou elefante branco.

Toda vez que o governo usa o poder de polícia, sofre desgaste, mas é preciso ter coragem para executar medidas impopulares.

Só esperamos que haja algo mais que truculência nessa caixinha sem surpresas."

Ambição

Maria José Gama, perdão, Maria Rezadeira, gerenciou uma pousada em uma das fazendas de Fernando Gomes, ali no município de Una, depois foi contemplada para servir no gabinete do prefeito, depois transferida para a presidência do Sítio do Menor Trabalhador substituindo Cecília Campos. Maria Rezadeira não tem prazer em fazer o mal, mas sua ambição cresceu muito.

EDUARDO ANUNCIAÇÃO, NO DIÁRIO DO SUL

28 maio 2007

Prefeitura desativa feira e barracas no centro...




"Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão...
La laia, la laia
La la la
Eu vou festejar, vou festejar
O teu sofrer, o teu penar
Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão..."

A briga pelo Cefet está rendendo

O deputado federal Raymundo Veloso finalmente rompeu o silêncio sobre a escolha do local para implantação do Cefet (escola técnica federal) no sul da Bahia. Através de release distribuído aos veículos de comunicação diz que a deputada Alice Portugal "demonstrou desconhecer o assunto e tentou, de maneira indelicada, tirar proveito política incitando uma disputa, descabida, entre duas cidades co-irmãs - Ilhéus e Itabuna.

O deputado federal ilheense disse que está confirmada a instalação do Cefet em Ilhéus. Ele condenou a postura da deputada. "Alice Portugal afirmou que (eu) havia enganado o ministro da Educação, informando-lhe que em Itabuna existia uma escola da Emarc". O deputado classificou a atitude da deputada de estúpida... e chamou pra briga:

- Se a deputada provar que, em algum momento, me referi a Emarc eu renuncio a meu mandato", rebateu Veloso.

O espaço está franqueado à deputada Alice Portugal.

Professores da Uesc dizem não à greve

Os professores da Uesc decidiram não aderir ao movimento grevista e vão continuar negociando com o governo estadual, mas sem abandonar a sala de aula. A assembléia foi realizada hoje à tarde. Os professores querem a incorporação dos 27,2% da Gratificação de Estímulo às Atividades Acadêmicas (GEAA) aos salários, reposição de perdas históricas e garantia de 5% da receita líquida de impostos do Estado para a educação superior, entre outras reivindicações. Já os professores da Uneb entraram em greve.

Pesquisa saindo do forno

Uma indústria itabunense bastante amiga do prefeito Fernando Gomes encomendou pesquisa para saber como a população tem avaliado o governo municipal e as intenções de voto para 2008.

Dados da pesquisa foram repassados a membros do governo, que ficaram escandalizados com os índices de rejeição a Fernando e seu staff. Escandalizados e boquirrotos, à procura de salvação quando 2009 chegar.

Quanto aos números da corrida sucessória, nem se fala.

Em tempo de Brasil recuperando o interesse pela Fórmula 1, diríamos que o carro GS disparou de vez, CF abriu vantagem sobre o terceiro colocado, o carro modelo FG, apelidado de Rubinho Barrichelo.

Prefeito e seguranças espancam florista de 49 anos

"Pode bater".

A ordem partiu do prefeito Fernando Gomes, dada a três seguranças que o acompanhavam em andanças pelo centro da cidade, há pouco mais de uma hora. As vítimas não eram assaltantes, mas comerciantes floristas da praça José Bastos, dentre elas uma senhora de 49 anos.

Este blog apurou, com familiares dos agredidos e testemunhas, que a confusão começou após o prefeito se irritar com a tentativa dos floristas de demovê-lo da idéia de transferir o comércio de flores da praça para o centro comercial.

"Eles disseram que a gente não vale nada", diz Rosa, filha de Adnólia Cavalcanti, a senhora de 49 anos agredida e que esta na delegacia da mulher, onde presta queixa contra o prefeito e os três seguranças, dentre eles o "violento" Sargento Ribeiro.

"Vocês vão ter que sair daqui, vocês não pagam nada"... "argumentou" Fernando Gomes, para, em seguida, dar a ordem aos seus seguranças.

O primeiro a ser agredido foi o genro de Adnólia, Márcio José Oliveira. "Os seguranças partiram pra cima do meu cunhado. Minha mãe tentou defendê-lo, mas acabou sendo agredida também", disse Rosa, indignada. O prefeito agrediu a senhora verbal e fisicamente, mas "saiu de fininho quando viu a multidão".

Márcio acabou detido, também por ordem do prefeito. O florista foi conduzido para o complexo policial. Uma comitiva tenta liberá-lo. Ainoam Ferreira, filha de Adnólia, também foi surrada pelos seguranças do prefeito.

Em nota à imprensa, a assessoria de comunicação da Prefeitura disse que não havia sido informada da confusão envolvendo Fernando, seguranças e fiscais da prefeitura.

Atualizado às 19h.

Seguranças do prefeito agridem florista

A praça José Bastos foi palco de um espetáculo deprimento, há pouco.

Seguindo ordens do prefeito Fernando Gomes, seguranças espancaram uma florista que estava estabelecida há quase dez anos na praça.

O prefeito acompanhou tudo pessoalmente e não impediu que os seguranças espancassem a mulher.

Relatos contraditórios dizem que o próprio prefeito teria partido para a agressão contra a comerciante.

Detalhes em instantes.

Rodolpho, da Gautama: "Ilhéus é o nosso lar"

Escutas telefônicas da Polícia Federal captaram gente do grupo de Zuleido Veras, da Construtora Gautama, dizendo que "Ilhéus é o nosso lar". No diálogo, Rodolpho Soares de Veras, filho de Zuleido, aborda as facilidades que teria encontrado na "localidade". A escuta faz parte da operação que levou para a cadeia políticos, lobistas e tira o sono de governadores e ex-governadores nordestinos, além de nobres parlamentares federais (e ex-prefeitos!).

Feirantes protestam

Agricultores familiares vão à prefeitura hoje à tarde para protestar contra a desativação da Feira do Produtor, no Pontalzinho. O prefeito Fernando Gomes anunciou na sexta-feira passada que a feira seria desativada e as barracas transferidas para o centro comercial e bairro Conceição. Surpreendidos pela medida, eles afirmam que vão acionar a Câmara contra a medida tomada às pressas e de forma "autoritária". O protesto será às 13h, no centro administrativo Firmino Alves.

Um dia após!

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

Fiz, aqui mesmo neste espaço, comentários acerca do “infortúnio” que se abateu mais uma vez sobre os brasileiros com a revelação de mais um caso de corrupção - mais um dentre os tantos - envolvendo figuras ilustres da nossa vida pública. Confesso que o fiz movido pela indignação primeira que me atingiu, assim como deve também ter atingido aos milhões de brasileiros. No entanto, passado o momento da raiva, a sensatez, esta que é a melhor das conselheiras, me fez refletir sem hipocrisia:

Onde pode nos levar tudo isto? E se está hecatombe continuar o que irá sobrar da nossa jovem e frágil democracia? Quem irá nos governar depois do “Day Affter”? Não seria tolice pensarmos que a Guatama e Zuleido Veras, são os maiores corruptores deste país no ramo das construtoras e dos que defendem outros interesses?

Imaginemos então que, afundados na lama, premidos pela necessidade básica da preservação e estimulados pelo instituto da delação premiada, s acusados de agora comecem a dar com as línguas nos dentes e a apontarem o dedo para outras direções?

Sejamos sensatos. As nossas instituições podem ruir de uma vez. Vai que daí surja um “moralizador” que com o beneplácito do povo espoliado e sofrido instale um governo autoritário, dissolvendo o Congresso Nacional, a Suprema Corte e promulgue leis de exceção que acabem com os direitos individuais... não seria bem pior?

Afinal, a história nacional nos seus mais de quinhentos anos nos ensinou a conviver com tudo o que aí está – o povo aceita e aplaude a quem rouba, mas faz. Parece que o hoje se lê na imprensa e ouvimos nas telas das televisões, é apenas um “replay” dos velhos filmes estrelado por Jonh Wayne, no começo da sua carreira – só mudam os títulos dos velhos e bolorentos filmes – o enredo, bandidos e mocinhos, parecem ser os mesmos. Mas, apesar de tudo, não somos um povo feliz? Por que, então, corrermos extremo risco, no afã da busca deste sonho utópico de moralização da vida nacional?

Não vejo ser este o momento adequado; não teremos copa do mundo de futebol este ano para desviar as atenções e, até mesmo o PAN, já está sob suspeição. Não devemos tocar fogo no circo só para ver uma meia dúzia de palhaços serem queimados.

Melhor é torcermos para que tudo acabe na costumeira “pizza” ou talvez quem saiba em mais um célebre churrasco na Granja do Torto (nome sugestivo), pago por um consórcio de empreiteiras. Quem sabe daqui a mais um século as coisas não se arrumem naturalmente? Não esqueçam que Deus é brasileiro. E, como dizem os crentes, "a justiça divina tarda, mas não falta".

Gerson Menezes é publicitário

MP acaba com 'fábrica' de DVDs piratas em Itabuna

Investigações policiais e a ação do Ministério Público Estadual devem decretar o fim do comércio de DVDs piratas em videolocadoras itabunenses. Uma das envolvidas teria tecnologia para reproduzir milhares de DVDs e seria o principal fornecedor do produto para empresas de Itabuna e região.

O promotor Márcio Fahel fará uma reunião com 26 proprietários de locadoras de vídeo no município. Através de edital, todas elas foram convocadas a comparecer ao complexo policial de Itabuna para esclarecimentos, sanções e, também, assinar um termo de ajustamento de conduta.

Confira aqui a lista completa das locadoras convocadas.

Animus furandi

O radialista Raimundo Varela brincava hoje de manhã, em seu programa na Sociedade, com o significado de algumas expressões latinas, bastante utilizadas nos meios forenses.

Citou, por exemplo, o animus furandi, que significa - nada mais, nada menos - do que a "intenção de furtar".

Pois é, poucos saberiam responder o significado em latim, mas em português muita gente soletra de cor e salteado.

Silêncio

É de se estranhar o silêncio do deputado Raymundo Veloso com relação ao engodo que ele teria aplicado no MEC.

Como foi denunciado por este BLOG e posteriormente confirmado pela deputada federal Alice Portugal (PCdoB), Veloso informou ao Ministério da Educação que a Emarc está situada em Itabuna. Fez isso para tirar a cidade do páreo, na disputa pela instalação do Cefet.

Diante de tão grave denúncia, o nobre parlamentar mantém-se quietinho, fingindo-se de morto.

27 maio 2007

A Gautama e o convênio "Cidade de Ilhéus"

"Peixe grande na rede". Esse é o título de reportagem da revista Dinheiro, e traz uma passagem interessante. Confira abaixo:


"A investigação sobre a Queiroz Galvão começou em 20 de junho de 2006, quando Carlos Oliveira, da Queiroz Galvão, e Geraldo Magela, assessor do governo do Maranhão, redigiram o contrato que deu início ao processo de acerto entre as duas construtoras, para a partilha dos recursos da obra na BR-402.

Segundo a PF, o documento foi pedido por Zuleido Veras e seria entregue ao então procurador- geral do Maranhão, Ulisses de Sousa, responsável pelo trâmite da licitação. Mas no afã de entregarem a papelada o mais rápido possível, eles copiaram o modelo de outro convênio. Só esqueceram de trocar as referências. Em vez de "Estado do Maranhão", colocaram "Cidade de Ilhéus".

Questionado por Zuleido sobre os erros, Magela responsabilizou Oliveira. "Ele pisou na bola", acusou. Dois dias depois, já com as correções feitas, o convênio foi aprovado pelo DNIT e publicado no Diário Oficial. Nas escutas feitas pela Polícia Federal, Geraldo Magela não esconde que a atuação de um homem chamado Hideraldo teria sido fundamental. A PF acredita tratar-se de Hideraldo Luiz Caron, diretor do DNIT."

Sabe qual é o convênio com a "cidade de Ilhéus"?

Este blog, como prometido, contará a história completa. O 'quebra-cabeças' está quase pronto...

Não é só isso

"Poucas vezes a sede do departamento de Polícia Federal em Ilhéus passou por reforma. Mas quando passou foi a construtora Gautama, do empresário Zuleido Soares Veras, a responsável pela obra.

É só apurar."

Nota do blog ilheense Tempero da Bahia

Para azar de alguns, informamos que não foi apenas esta obra que a Gautama executou em Ilhéus. E o Pimenta na Muqueca contará essa história em detalhes...

Esse bando é bom...e Virado no Mói de Coentro

"Em meados de 2001, o “Bando” nasceu com a proposta de difundir a cultura musical do Nordeste, mantendo a legitimidade melódica, mas incorporando instrumentos que propõem uma releitura da tradicional música nordestina, dando ênfase aos pífanos e a guitarra".

Confira mais do Mói na página do "bando", aqui.

Ela mandou prender o 'bando' da Gautama

Eliana Calmon: quem é essa mulher?

Vitor Hugo Soares
vitors.h@uol.com.br

Ela raramente aparece nos perfis produzidos pelos diários, revistas e noticiários da TV e blogs envolvidos na cobertura da chamada Operação Navalha. Movimenta-se, como se espera de um magistrado, com discrição, firmeza e o indispensável conhecimento da lei e do processo. Virtudes raras no terreno minado em que vicejam nulidades, intrigas, egos inflados, vaidades escancaradas – além de atitudes suspeitas ou abertamente indignas como se tem visto nas últimas semanas. Seu nome: Eliana Calmon Alves. Seu posto: ministra do Superior Tribunal de Justiça.

Primeira brasileira a ingressar em um Tribunal Superior do País na condição de ministro, ela é peça fundamental na apuração deste megaescândalo que desnuda, paulatinamente, uma das mais predatórias redes de figurões de colarinho-branco já tecidas no País, especializada em corromper pessoas e fraudar licitações de obras públicas. Enquanto Eliana interroga gente com evidente culpa no cartório, manda a Polícia Federal prender suspeitos e acumula provas e mais indícios, cresce uma curiosidade: Quem é essa mulher?”

Como na canção de Joyce e Ana Terra, que a voz de Elis Regina consagrou, esta questão não comporta uma resposta ligeira ou simplificada, a exemplo do que se vê e escuta aqui e ali. A ministra Eliana não é uma unanimidade, como se percebe em depoimentos destes últimos dias. Nem ela acalenta o tipo de pretensão que Nelson Rodrigues considerava burrice. A ministra do STJ tem futucado ariranhas em terreno pantanoso e regado com “mimos” e afagos mais valiosos que gravatas de grife ou uísque envelhecido em barris de carvalho.

Fui contemporâneo de Eliana Calmon na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia. Corriam os anos 60, tão agitados politicamente, quanto abundantes em aprendizado e cultura. Vi de perto os passos acadêmicos dessa mulher. Ela, destacada aluna no meio de uma turma brilhante. Na sala ao lado, eu cursava uma série antes da dela, até ser arrancado da faculdade um ano antes de receber o diploma pelo arbítrio do AI-5; matrícula cassada juntamente com mais de duas dezenas de estudantes da Ufba e levado para um Quartel do Exército na Bahia por agentes da PF de amargas recordações. Formado mais tarde em jornalismo, continuei seguindo a trajetória daquela que no ano passado recebeu o título de “jurista mais competente do Brasil”, em pesquisa da Forbes, publicação de prestígio e credibilidade internacional.

Não dá para passar batido diante de algumas agressões, quase insultos, atirados contra quem desencadeou a Operação Navalha, de tantos e tão cavernosos desdobramentos. Ainda mais se as arengas e subentendidos tentam desqualificar a ministra exatamente no campo onde ela mais reluz entre seus pares: conhecimento jurídico e competência no encaminhamento dos processos. Pior ainda quando os tiros partem de figuras do próprio Poder Judiciário, a exemplo do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes. Mesmo que sob pretexto de justificar decisão de soltar presos cuja detenção foi legalmente autorizada pela ministra para evitar fugas, ocultação de indícios ou incêndios de provas, ainda mais em vésperas dos festejos juninos no Nordeste.

Vi a ministra do STJ em Salvador há exatamente dois meses, em circunstância memorável para a Justiça baiana e nacional. Eliana fez um discurso emocionado de confiança nos bons juízes, na posse da desembargadora Sara Silva de Brito como membro efetivo do Tribunal de Justiça da Bahia. “Este é um dia especial para a Justiça baiana e para uma geração”, disse a ministra ao saudar Sara, ex-perseguida política e figura da linha de frente da resistência ao arbítrio nos anos 60 na Bahia, que alcançava, por merecimento, o Pleno do TJB.

Sara é viúva de Pedro Milton de Brito, ex-presidente da seccional da OAB e fez história na advocacia baiana pelo elevado saber jurídico e a competência de suas petições em defesa de perseguidos nos foruns jurídicos e no Conselho Federal da Ordem: “Grande advogado e amigo”, disse a ministra. “Sara e Pedro Milton atravessaram dificuldades quase intransponíveis e, hoje, vejo que a luta valeu a pena. Eles não deram apenas o exemplo, mas ensinaram uma lição”, acrescentou, enquanto o auditório do TJB, completamente lotado, aplaudia de pé. A mesma lição que essa mulher chamada Eliana Calmon segue ensinando aos que ainda acreditam que o País tem jeito e a esperança não está perdida.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor de Opinião do jornal A TARDE. vitors.h@uol.com.br

Artigo publicado originalmente no Blog do Noblat.

Círculo vicioso

A ONG Contas Abertas, especializada em acompanhar orçamentos públicos, acredita que as relações promíscuas entre políticos e empreiteiras só vai acabar quando for modificado o sistema de financiamento das campanhas.

O atual modelo de financiamento seria o principal responsável pelos esquemas de favorecimento e fraudes em licitação, pois os políticos buscam retribuir o apoio recebido em forma de emendas ao orçamento.

Além disso, para garantir que as empresas de sua preferência vençam as "licitações", os políticos contam com funcionários corruptos alocados no Executivo, muitas vezes por indicação desses próprios parlamentares.

Em resumo, o buraco é mais embaixo.

FTC no G-8

O empresário Gervásio Oliveira, dono da FTC, é um dos integrantes do seleto grupo identificado pela Polícia Federal como G-8.

Essa turma, também formada por Clemilton Andrade e pelo ex-presidente do Bahia, Marcelo Guimarães, fraudava procedimentos licitatórios, num esquema semelhante ao da Gautama.

Eram investigados pela PF na chamada Operação Octopus, abortada depois de ocorrer vazamento de informações.

Delegados não devem cuidar de presos

Esse é o entendimento da juíza Lisbete Cezar Santos, da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador. Ela dediciu favoravelmente ao pedido de tutela antecipada, formulado pela Associação dos Delegados da Bahia, determinando que estes não devem ficar com a responsabilidade pela custódia dos presos.

O Estado vai recorrer.

Juíza intimidou testemunhas, diz OAB

O jornal A Região traz detalhes das investigações feitas pela Corregedoria do Tribunal de Justiça contra a juíza Tânia Maria Oliveira, da 3ª Vara Cível e Comercial de Itabuna. Abaixo, declarações do presidente da OAB-Itabuna, Oduvaldo Carvalho, que acompanhou os depoimentos de testemunhas contra e a favor da juíza:

ETs
"Algumas pessoas que foram depor a favor dela não conhecem nossa realidade. Isso nos entristece, porque presidentes de algumas entidades estiveram lá para dizer que a 3ª Vara é um 'céu de brigadeiro', que não tem problemas e isso é uma inverdade".

Nervosa
"O corregedor pôde presenciar como é o comportamento da magistrada em audiência. Em alguns momentos se exaltou, foi exageradamente nervosa, inclusive de forma agressiva".

Segundo Oduvaldo, a magistrada tentou intimidar as pessoas que estavam depondo, alegando que não estavam falando a verdade, chamando-as de "palhaças".

Descontrolada
"Ela foi descontrolada, o juiz corregedor chamou a atenção da magistrada por diversas vezes, inclusive com ameaça de suspender a audiência por conta do comportamento que, para ele, é atípico mas para quem conhece a magistrada sabe que é o normal dela".

A juíza foi procurada pela reportagem, mas disse que somente falaria ao final do processo.

26 maio 2007

Pirataria: MP enquadra 26 videolocadoras de Itabuna

O Ministério Público Estadual resolveu jogar duro contra a comercialização de filmes piratas em videolocadoras itabunenses. A ação envolve a Polícia Civil, a CDL e a ACI. Proprietários de 26 videolocadoras foram chamados para participar de reunião com o MP, no complexo policial, na próxima quarta-feira, 30, às 9h30min.

As empresas convocadas para a reunião são acusadas de desrespeitar os direitos autorais (locação de filmes piratas) e praticar crime contra a ordem tributária, fazendo locação de "DVDs piratas". A reunião será coordenada pelo promotor público Márcio Fahel, que pretende adotar medidas para a regularização do mercado de locação em Itabuna.

Todos os proprietários das videolocadoras também assinarão termo de ajustamento de conduta (TAC). A promotoria pública ressalta que a reunião visa garantir os "direitos do consumidor". De acordo com a convocação do MP, publicada em jornal local, as locadoras são as seguintes:

REALLYTE LOCADORA
VÍDEO SHOW
LOCKYVIDEO
BROTHER VÍDEO
MAGIA
DVD.COM
STARVIDEO
IMEDATEVIDEO
DVDPLANET
MEV
HS DVD LOCADORA
COYOTEVIDEO
DICAVIDEO
DVDNEWS
BILLVIDEO
DVD LOCADORA-RUA SANTA RITA
ITABUNA VÍDEO
IMAGEM LOCADORA
CIA E VÍDEO
TOP 10 LOCADORA
LANA VÍDEO
CLOSE VÍDEO
VÍDEO MIX
GD FILMES
VÍDEO FLIPPER
LOOK LAN HOUSE E DVD

Como um mutante

Em meio a propostas de privatizar rodovias e do arrocho salarial dos servidores, o governo Wagner vai ganhando uma fisionomia que assusta os sonhadores. A face estranha ficou bem estampada na última quinta-feira, quando o deputado comunista Edson Pimenta,da base governista, criticou a manifestação dos professores na Assembléia Legislativa.

Edson disse que era injusta a cobrança dos profissionais do magistério por um reajuste decente. "Eles precisam levar em conta as vantagens que outras categorias não têm, como os três meses de férias por ano", declarou o cururu.

Certamente, um carlista não seria tão categórico.

R$ 65 milhões em publicidade

O edital de licitação para a contratação das agências de publicidade que ficarão responsáveis pela propaganda do Governo do Estado nos próximos quatro anos já foi lançado e prevê gastos anuais de até R$ 65.283.063,00. A principal mudança na concorrência deste ano é a transparência do processo e a democratização da distribuição da verba. Outra alteração é a modalidade da licitação que passou a ser de técnica e preço.

Confira mais detalhes sobre a concorrência no site da assessoria de comunicação do Estado.

Uma idéia

A foto, de Cristiano Lameira/Agência RBS, retrata a situação do vice-prefeito de Bagé (RS), Bayard Pereira. Ele se desentendeu com o prefeito Fernando Mainardi e, agora, despacha na praça da cidade. Já pensou se a moda pega?

E aí, Newton Lima?

Sessão relax!

Deputado baiano é dono da construtora?

Artigo do jornalista Luís Nassif

Abusos de quem?

É curiosa a reação dos jornais contra os abusos da “Operação Navalha”. Acho que há abusos, sim, e tenho manifestado aqui minha opinião, como me insurgi no ano passado contra os abusos da cobertura jornalística; como venho me insurgindo, aliás, há 15 anos.

Mas e os jornalões? Após as loucuras do ano passado, em que se atirou primeiro, se perguntou depois, em que toda a mídia embarcou em uma catarse louca e irresponsável, que matou o jornalismo, o contraditório, quem pode falar em abusos? Quando alertei para o “suicídio da mídia”, me referia especificamente a isso, ao fato da mídia ter liquidado com sua legitimidade para a mediação.

Não se comemore essa desmoralização. Foi uma perda para o país, de um poder que poderia ter sido, e se matou. Continua influente, mas se tornou ilegítimo.

Segundo ponto: os abusos atuais só existem porque são publicados pela mídia. Ou não? Sem as matérias, os “vazamentos” sobre gravatas não teriam nenhuma importância. Ficaram relevantes porque a mídia conferiu tratamento escandaloso a eles. Assim como conferiu tratamento escandaloso a nomes que foram meramente citados em conversas.

O fato de se deixar para segundo plano informações relevantes – como o diálogo em que o deputado Paulo Magalhães é apontado como dono da construtora – não é outro abuso? Os mesmos jornais que fuzilam pessoas que receberam gravatas de presente não têm coragem de investigar indícios relevantes envolvendo pessoas influentes.

Há um abuso que independe da mídia: a prisão preventiva de um eventual inocente. Mas todos os demais abusos que os jornais condenam unanimemente, hoje, são abusos da mídia.

Clique aqui e confira o blog do Nassif.

Esquemão

Conforme antecipamos ontem, é explosivo o conteúdo da revista Istoé sobre o operoso esquema da Gautama&Cia no estado de todos os precedentes. O escândalo pega gente da esquerda à direita da política baiana.

A revista revela que durante o governo Paulo Souto (2003 a 2006), uma das empresas do esquema de Zuleido Veras, a Seviba, ganhou mais de R$ 70 milhões em licitações.

"O grupo, segundo a PF, começa suas fraudes antes das licitações. Com a conivência de servidores públicos, as empresas de Clemilton e Marcelo obtêm as certidões negativas necessárias para disputar os contratos. Depois, ganham as concorrências, dirigidas para favorecê-las", diz a reportagem.

"Há pelo menos dois nomes do governo de Paulo Souto: o diretor administrativo da Secretaria de Saúde, Hélcio de Andrade Júnior, e o chefe de gabinete da mesma pasta, Wedner Souza da Costa." Wedner, na verdade, era subsecretário estadual de saúde.

Clique aqui para conferir a reportagem da Istoé, assinada por Rodrigo Rangel e Hugo Marques.

Invenção demoníaca

Drauzio Varella
Folha de São Paulo

Desconfio que Satanás inventou o e-mail só para me infernizar. Desde que caí nessa armadilha criada pelo Maligno com o objetivo precípuo de transformar minha existência num vale de dívidas eternas, vivo sufocado pelas mensagens que chegam feito nuvens de gafanhotos.

Anos atrás, embasbacado com essa ousadia da informática que jurava simplificar a rotina, acabar com cartas, selos, rolos de fax e com o tempo desperdiçado ao telefone, além de colocar em rede a humanidade inteira, atirei-me em seus braços com determinação.

Suportei com galhardia os dissabores das horas noturnas de trabalho extra anteriormente destinadas ao lazer e ao convívio familiar. O ganho de rendimento e a sensação de viver "online" com o mundo valiam o sacrifício.

Por meio do e-mail podia discutir os casos de meus pacientes, conversar com escritores, ter acesso a pessoas que jamais teria conhecido em outras circunstâncias e manter contato com amigos que não tenho tempo de ver.

Com o passar dos anos, o correio eletrônico melhorou a performance e acelerou meu ritmo de trabalho com tanta fúria que se tornou imprescindível. Com o celular no bolso e a tela do computador à frente eu me sentia Clark Kent pronto para virar Super-Homem, assim que a ocasião se apresentasse.

Como eu, milhões de incautos embarcaram de corpo e alma nessa trama do Coisa Ruim, e a popularização trouxe a banalização, sua companheira inseparável.

Basta um conhecido receber um desses malditos textos musicados ou uma gracinha qualquer, e você ter o infortúnio de fazer parte da lista de vítimas preferidas dele, pronto: é mais uma bobagem para ler, no meio dos assuntos sérios. Como não é fácil adivinhar o conteúdo do arquivo recebido sem abri-lo, você fica tamborilando na mesa enquanto aguarda aqueles bites inúteis se materializarem na tela.

E a publicidade que chega em massa com promessas incríveis, como as de aumentar o tamanho de seu pênis, de revitalizá-lo com medicamentos e aparelhos e de fazer da sua a mais feliz das mulheres.

A face mais cruel dessa praga escravocrata, entretanto, vem à tona quando alguém exclama com ar de contrariedade:

- Você não recebeu o meu e-mail?

Ao ouvir essa pergunta sou invadido pelas culpas somadas de todos os judeus que passaram pelo mundo, dos cristãos diante de Jesus crucificado e de todas as mulheres que tiveram filhos.Meu Deus, como pude deixar de ver o tal e-mail? Devo ser vagabundo, irresponsável e incapaz de acompanhar a velocidade dos dias modernos. Se meu pai voltasse à vida, morreria de vergonha.

No início, até que os atrasos para esvaziar minha caixa de entrada eram razoáveis: um assunto menos importante, uma resposta que podia esperar ou um recado que ficava dois ou três dias sem ser lido; nada que tomasse muito tempo para colocar em ordem.

Com o passar dos anos, no entanto, os tentáculos desse polvo eletrônico me enlaçaram até a asfixia. Minha caixa de entrada virou calamidade pública.

Na semana passada, trabalhei até tarde todos os dias. Chegar em casa às dez da noite, tomar banho, jantar e ir para o computador. Não é tarefa alvissareira para quem acorda às 6h.

Apesar de haver respondido algumas mensagens durante os dias da semana, domingo havia 128 à espreita para me enlouquecer. Respondi quase 40 e deixei as demais para os dias seguintes.

Não é fácil abrir o computador no meio da correria diária, mas imbuído dos melhores princípios cristãos fiz o que pude: consegui me livrar de 20 ou 30 por dia.Adiantou? É como navegar contra a maré em canoa furada: no fim de semana seguinte havia 132.

Por isso, quero pedir desculpas a meus credores; procurei ser bom filho, bom pai, bom marido e cidadão cumpridor dos deveres, mas, antes de perder a razão, decidi comunicar-lhes que meu e-mail entrou em concordata por tempo indeterminado.

Ele poderá argumentar que sou mal-agradecido, que sem ele não teria conseguido escrever livros nem fazer metade do que fiz. Estou de acordo, mas prefiro passar por ingrato e até por mau-caráter do que acabar no hospício.

Além do mais, quem ele pensa que é? Meu patrão? Acha que passei a vida estudando para acabar escravo?

Lamento o inconveniente, mas não estou em condições psicológicas de prever a duração da atual concordata. A julgar pelo estado de espírito em que me encontro, não descarto a possibilidade de que no final dela venha a ser decretada a falência.

d.varella@uol.com.br.

Artigo publicado originalmente na Folha de São Paulo