30 abril 2007

Prefeiturável

O jornalista José Adervan (foto) pavimenta caminho para a tão sonhada candidatura a prefeito de Itabuna. Participou ativamente das discussões sobre segurança pública no programa Alerta Total, da TV Cabrália, hoje, e começa a circular na periferia da cidade, em contato com o povo e discutindo com estes os problemas que mais afligem o município.


No campo das articulações, Adervan reatou amizade antiga com o ex-prefeito Ubaldo Dantas e poderá contar com o apoio do PSDB para a disputa, com os tucanos dando a legenda ao proprietário do jornal Agora. Também conversa com legendas refratárias, buscando fortalecer-se para a hora da onça beber água.
Depois de tanto estimular amigos, agora é o próprio quem vai à caça de votos.

Solando a concorrência!

O ex-prefeito Geraldo Simões entrou de sola na discussão sobre privatizar ou não a Emasa. Pelas afirmações tão categóricas, os analistas políticos de plantão não têm mais dúvida: ele será candidato a prefeito em 2008.

Sua postura foi muito mais de pré-candidato do que 'deputado federal licenciado'. A resposta concreta só teremos ao final de março do ano que vem, prazo de desincompatilização para quem ocupa cargos de secretariado ou presidências de empresas públicas.

Dor-de-cabeça

Nada causa desânimo no prefeito Fernando Gomes tanto quanto as suas pendências judiciais, notadamente aquelas relacionadas a acusações de desvios.

Nem o 'imbróglio' em que se tornou a concessão-privatização da Emasa lhe tira tanto o sono.

Como quem não quer nada, o vice-prefeito, José Nílton Azevedo, até prepara o terno de posse.

O vice acha que, para algumas coisas, não há remédio...

Sabe da última?

"A notícia dada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na manhã desta segunda-feira durante o programa semanal de rádio "Café com o Presidente", de que o poder aquisitivo do salário mínimo "praticamente dobrou" desde o início do seu primeiro mandato, não é exclusivamente boa. A análise é do economista Alberto Furuguem, ex-diretor de Política Econômica do Banco Central no governo de José Sarney.

Ele afirma que os trabalhadores que vivem do salário mínimo ficam muito contentes com a notícia, mas que o impacto gerado nas contas públicas - federais, estaduais e municipais - não é pequeno. Como o governo gasta mais para pagar os salários dos servidores e aposentados, acaba deslocando o dinheiro que seria para investir no desenvolvimento."

Leia mais aqui.

"Botar pressão"

"Algumas associações de bairros de Itabuna dão um exemplo muito significativo para os novos tempos de cidadania de que tanto se fala, mas que pouco se pratica.

Diante dos graves problemas vividos pelos moradores do Fonseca, Daniel Gomes, áreas do São Caetano e São Judas e outras, as lideranças comunitárias desses locais estão se articulando para, em conjunto, encontrar o suficiente poder de pressão sobre os dirigentes públicos da cidade.

É regra sabida que nestes tempos de muita demanda popular e pouco dinheiro disponível no governo, só os grupos organizados têm vez."

Clique aqui para ler mais.

Itabunense terá água 50% mais cara...

se concessão da Emasa sair...

As parcerias público-privadas na área de abastecimento encarecem em até 50% a tarifa de água. O lembrete foi dado pelo presidente da Assemae e coordenador da Frente Nacional de Saneamento Ambiental da Vigilância Interamericana de Defesa dos Direitos da Água, Silvano Silvério. Ele se baseia em estudos da Fundação Getúlio Vargas. A seguir, uma esclarecedora entrevista concedida ao jornal A Região.

A Região - A alegação é que as PPPs são os único caminho para resolver a falta de água.
Silvano Silvério - Desde 2003 existe uma linha de financiamento no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para obras de saneamento e serviço de água. O banco tem mais de R$ 4,6 bilhões disponíveis somente para investimentos nesses serviços. Além dos fartos recursos disponibilizados, as obras realizadas ficam até 50% mais baratas do que se forem feitas através das PPPs.

AR - A Assemae tem algum estudo que comprove isso?
SS - Sim. Estudo encomendado por nossa entidade à Fundação Getúlio Vagas mostra que um metro cúbico de obra de saneamento custa R$ 0,43 se for feito com recursos públicos. O mesmo serviço feito através das PPPs sobe para R$ 0,84 o metro cúbico. Isso vai refletir na tarifa de água e esgoto, pois as empresas privadas não fazem filantropia em lugar algum. Como todos nós sabemos, seu foco é sempre o lucro.

AR - Além dos serviços ficarem mais caros, existem outros riscos com as PPPS?
SS - O risco do consumidor ter de pagar duas vezes pelos mesmos serviços. A empresa que fizer a parceria com a Prefeitura de Itabuna pode alegar prejuízos e o município poderá ter de fazer reembolsos mensais. Por exemplo, a empresa X faz a parceria e investe na construção de uma barragem. Depois do equipamento funcionando, se ela alegar que os valores arrecadados não são suficientes para cobrir os custos, o município tem pagar.

Clique aqui e leia a entrevista na íntegra

Governo 'inchado'

André Luís Nery
Do G1, em São Paulo

Assim como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mais da metade dos governadores ampliou o número de pastas no primeiro escalão em relação ao governo anterior ou ao primeiro mandato (no caso dos reeleitos). É o que indica levantamento do G1 após consulta aos governos dos 26 estados e do Distrito Federal.

Os governadores da Bahia, Jaques Wagner (PT), de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), do Pará, Ana Júlia (PT), do Piauí, Wellington Dias (PT), e de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), foram os que mais incharam a estrutura de seus governos em relação ao governo anterior.

O governador Jaques Wagner criou as secretarias de Desenvolvimento e Integração Regional, Promoção da Igualdade Racial e Políticas para as Mulheres. Além disso, Wagner desmembrou a secretaria de Cultura e Turismo em duas e a de Governo em três.

Para ler mais, clique aqui.

Blogosfera faz dez anos

"O mês que termina hoje marca o décimo aniversário da aparição do primeiro blog - criação do americano Dave Winer, em 1997. Sem a sofisticação estética da maioria dos cerca de 30 milhões de diários virtuais existentes atualmente - e muito menos fotos ou vídeos - havia apenas breves anotações na página de Winer.

Porém, até dezembro de 1997, oito meses após o pioneiro colocar sua criação na rede mundial de computadores, ninguém ainda utilizava a palavra weblog - inventada pouco tempo depois por Jorn Barger, na página robotwisdom.com, que reunia artigos sobre política, cultura e literatura. Em seguida, veio Peter Merholz, autor de perfume.com, e reduziu a palavra weblog para blog - termo que se popularizou.

No Brasil, em 2006, foi registrado um número 60 vezes maior de blogs do que três anos antes. Segundo o estudo O Estado Blogosfera, do site especializado em buscas em blogs Technorati, até o ano passado havia no país 3,5 milhões de blogs. Ainda de acordo com o estudo, a cada dia são publicados 75 mil blogs em média e 1,2 milhão de notas diárias - cerca de 50 mil por hora."

Clique aqui e leia a reportagem na íntegra

CGU divulga relatório sobre a Bahia

Os auditores da Controladoria Geral da União (CGU) detectaram indícios de direcionamento e restrição da competitividade em processo para a aquisição de 13 itens, entre produtos e serviços, pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.

A lista de itens incluía, por exemplo, equipamentos de segurança, de prevenção de incêndio, serviços de treinamento de pessoal, de limpeza, de reforma, e compra e instalação de nobreak. Das 26 empresas que adquiriam o edital, somente a que apresentou proposta no valor de R$ 2,287 milhões foi capaz de atender às exigências.

A equipe identificou também indícios de superfaturamento na assinatura de termo aditivo a esse mesmo contrato, para troca de piso em uma área do arquivo do Instituto de Detenção Pedro Melo. O custo da obra, R$ 52 mil, teria sido 61,8% superior ao valor praticado no mercado.

A contratação de empresa para implantação de sistema de vigilância no centro histórico de Salvador e fornecimento de rádios fixos e móveis também suscitou suspeita de indução do resultado final da licitação.

Clique aqui e tenha acesso ao relatório completo

Confira lista de aprovados do Reda-professor


Clique aqui e confira todos os resultados da seleção pública estadual para contratação de professor.

.



Sede das Bandeirantes vira 'coió' de bandidos

A história do Movimento Bandeirante começa em 1909, na Inglaterra. O pai do Bandeirantismo é Robert Baden-Powell, ou BP, como carinhosamente é chamado por bandeirantes e escoteiros de todo o mundo.

BP, com a ajuda da irmã, Agnes Baden-Powell, fundou o movimento das Girl Guides (Meninas Guias, em inglês). Este nome foi escolhido porque traz a imagem daqueles que abrem caminhos, que vão à frente e fazem passagem para outros. No Brasil, o movimento foi nomeado de forma a preservar este sentido, ao adotar o nome “Bandeirantes”.

A esposa de BP, Olave Baden-Powell, apaixonada pelas bandeirantes, juntou-se a Agnes no trabalho de consolidação do movimento. Olave trabalhou muito no fortalecimento e expansão do bandeirantismo no mundo, inclusive no Brasil.

Inicialmente, o Movimento Bandeirante destinava-se à formação de meninas e moças– tendo um papel fundamental na ampliação e participação feminina na sociedadeda época. A partir da década de 1960, no entanto, apostando na proposta de co-educação, o Movimento no Brasil abre suas portas a crianças e adolescentes do sexo masculino.

Há omissão da prefeitura, a quem compete fiscalizar o abandono de um imóvel que poderia ser útil aos cidadãos, como em passado recente.

Já era o "pagou, passou!"

"A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira, 30, a Operação Vaga Certa, para combater um esquema de venda de vagas em Universidades públicas e particulares. Cinqüenta policiais federais estão cumprindo 9 mandados de prisão e 8 de busca e apreensão nos estados do Rio de Janeiro e Ceará.

A quadrilha contava com a participação de jovens universitários que faziam as provas dos vestibulares no lugar dos verdadeiros candidatos (os chamados PILOTOS), recebendo o valor de R$ 6.000,00 por cada aprovação. Além disso, comercializava a venda de direito de transferência de universitários aprovados em universidades particulares para universidades federais e estaduais. Por cada uma dessas vagas a quadrilha recebia de R$ 25.000,00 a R$ 70.000,00.

A existência da organização criminosa foi comprovada pela prática reiterada de diversos crimes (fraudes, utilização de identidades e de documentos falsos, falsificações de documentos, vantagem econômica, etc.), pela organização hierárquica e pela distribuição de tarefas entre os integrantes da quadrilha."

Clique aqui e leia mais

Senhores, façam as suas apostas!

Gerson Menezes

publixcriativo@hotmail.com

Era assim que os antigos “crupiês” anunciavam o jogo nas mesas dos cassinos. Com a proibição no Brasil, a jogatina migrou. Vieram as loterias oficiais, o jogo do bicho e as “cafuas” para todas as categorias sociais.

Colocado na condição de contravenção penal, o jogo passou a abrigar outras atividades, tão ou mais ilegais. O crime organizado viu no jogo, já que clandestino, um universo de possibilidades de lucros. Como uma verdadeira máfia, distribuiu territórios, onde, para se estabelecer, é necessário que exista uma concessão dos chefões ligados diretamente ao alto comando, que em geral fica no Rio de Janeiro. Quem ousa desobedecer, ou cria “olho grande” e se estabelece por conta própria, muitas vezes acaba pagando pela ousadia com a própria vida.

Para manter prosperos os seus negócios, o submundo do crime, precisava estabelecer contatos com o “mundo legal”. Os seus tentáculos avançaram primeiramente pelas organizações policiais. Expandiram-se através da justiça e, já atingiram a política. Poucos foram os setores da vida pública nacional que não foram alcançados pelos poderosos tentáculos da corrupção advinda do crime organizado que se esconde no jogo.

Os episódios recentes, que vieram à tona através das operações realizadas pela polícia federal, e apontaram o envolvimento de juízes, desembargadores, ministros de tribunais superiores da justiça, policiais, advogados e doleiros. Podem ter a certeza: são apenas a ponta de um gigantesco iceberg, que se desloca nas águas tranqüilas da corrupção no Brasil.

Vez em quando, sempre que um caso rumoroso chega ao conhecimento da população através da mídia, se ouve também falar da legalização do jogo no país. Abre-se, então, o debate entre os que verdadeiramente acreditam que a legalização só trará benefícios à população nacional e, a igreja, que se coloca contrária, bramindo o argumento de que o jogo corrompe a alma e desagrega a família. Mas, salvo as boas intenções, pró e contra, a quem mais interessa a legalização do jogo no país?

Qual seria o interesse do crime organizado em pagar altas taxas de impostos, assinar carteira de trabalho e a declarar ganhos ao imposto de renda? Por outro lado, qual seria o interesse dos que, por polpudas “contribuições recebidas” para acobertar o crime, concordariam em abrir mão da vida nababesca em que vivem?

A mim, parece uma luta “quixotesca” dos que, bem intencionados, acreditam que a legalização daria moralidade ao crime. É o mesmo caso de se pensar que as cadeias brasileiras cumpram a função de ressocialização do criminoso através da pena.

Gerson Menezes é publicitário

29 abril 2007

Confira o resultado do Reda para professor

A Secretaria Estadual de Educação divulgou hoje o resultado da seleção pública para contratação de professor. 'A lista traz a relação dos candidatos em ordem alfabética e com a respectiva pontuação obtida nas provas de conhecimentos gerais/atualidades e conhecimentos específicos e da prova de títulos.

De acordo com a Secretaria, o prazo para recurso, conforme previsto na Portaria da SEC nº 4.250/2007, correrá a partir da publicação dessa Relação Alfabética dos Candidatos no Diário Oficial do Estado da Bahia (DOE), edição do dia três de maio, próxima quinta-feira.

________________________
Clique na área em que você se
inscreveu e saiba o resultado

INGLÊS
MATEMÁTICA
PORTUGUÊS
EDUCAÇÃO FÍSICA
BIOLOGIA
FÍSICA
QUÍMICA
GEOGRAFIA
HISTÓRIA
EDUCAÇÃO ARTÍSTICA
FILOSOFIA
SOCIOLOGIA

Prefeitos, mexam seus 'traseiros' gordos!

"A partir da semana que vem, estados e municípios interessados em recursos para investir em moradia e urbanização de assentamentos precários poderão participar da seleção pública de projetos do Ministério das Cidades.

A verba vem do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), que este ano conta com R$ 1 bilhão para ser usado na melhoria das condições habitacionais das famílias de baixa renda. A partir da próxima quarta-feira (2), gestores de estados e municípios já poderão encaminhar suas propostas ao Ministério das Cidades, na forma de consulta-prévia, para participar da seleção.

O prazo de envio segue até 4 de junho. As datas foram estabelecidas em uma instrução normativa do ministério publicada hoje no Diário Oficial da União. As consultas-prévias deverão ser enviadas por meio de um formulário eletrônico disponível no site do ministério."

Legalização do 'jogo do bicho'

Enquete nova no ar.

Você é contra ou a favor da legalização do jogo do bicho?

Deixe sua opinião, abaixo:


Você é a favor da legalização do jogo do 'bicho'?

Sim

Não











"A hora e a vez da Mata Atlântica"

Eduardo Nunomura, Ilhéus

"Um trecho de A Carta, de Pero Vaz Caminha, deveria ser reescrito assim: “Pelo sertão nos pareceu, vista do mar, muito grande; porque a estender olhos, não podíamos ver senão pastos, plantações de eucalipto e viveiros de camarão - terra que nos parecia muito explorada...”

Eis a mata atlântica do século 21, a terra “graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo”, como previu o português. Nos últimos cinco séculos, a floresta tropical se tornou uma das mais ameaçadas. Os grandes arvoredos sobre a terra ainda existem, porém estão em planícies esparsas.

Está em curso uma derradeira e talvez a mais realista tentativa de conter a exploração predatória. É o projeto Corredor Central da Mata Atlântica. Abrange terras de 12,3 milhões de hectares, incluindo a vista privilegiada que Pero Vaz Caminha teve. Estende-se por mais de 1.200 quilômetros no sul da Bahia e todo o Espírito Santo. Já consumiu dez anos desde o lançamento e começa neste ano a segunda fase, mas o que se viu até agora é que a destruição das matas não parou.

O desmatamento de um campo de futebol a cada 40 minutos pressionou uma mata atlântica já raleada, porém de alta diversidade. Dois estudos citados por ambientalistas exemplificam a tese. Em duas áreas, Uruçuca (BA) e Santa Lúcia (ES), um único hectare concentra mais de 440 espécies de árvores diferentes. Tal ambiente serve como berçário natural para diversos animais e vegetais."

Estadão, hoje (para ler a reportagem, na íntegra, clique no link ao lado)

"Bicho": governadores são a favor

Eder Luis Santana

"Jaques Wagner não é o único governador favorável à legalização do jogo do bicho. O fato de ser contravenção em lei federal coloca a jogatina como algo que só pode ser regularizado mediante aprovação do Congresso, em Brasília, seguido da parecer favorável do presidente Lula (PT). Porém, a prática começa a ser aceita por alguns governantes.

É o caso do Rio de Janeiro, onde o presidente da Loteria do Estado do Rio (Loterj), Sérgio Almeida, prometeu apresentar ao governador Sérgio Cabral (PMDB) projetos para legalizar a situação de bingos, raspadinhas, além de criar regras para o jogo do bicho."

A Tarde

Wagner é o "bicho"...

Luísa Torreão

"Mostrando-se flexível diante do jogo do bicho, o governador do Estado, Jaques Wagner (PT), considerou a permissão legal “uma saída mais inteligente do que proibir o jogo do bicho”. A defesa do petista é pela liberação, com a criação de meios de fiscalizar e garantir o retorno à sociedade com o pagamento de impostos."

Do jornal A Tarde.

"Negro incomoda quando sai do seu lugar"

Um branco com mais de 12 anos de escolaridade tem
três vezes mais chances de chegar ao andar de cima

Elio Gaspari

O PROFESSOR Carlos Antonio Costa Ribeiro, do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, o Iuperj, jogou nova luz sobre uma velha encrenca nacional. Os negros não chegam ao andar de cima porque são negros ou porque são pobres? Num artigo intitulado "Classe, raça e mobilidade social no Brasil", publicado no último número da revista "Dados", ele sustenta que os negros de Pindorama carregam dois fardos.

Até o patamar dos 12 anos de escolaridade, prevalecem as desigualdades de classe. Daí para cima, pesa a barreira da cor: "A desigualdade de oportunidades está presente no topo da hierarquia de classe, mas não na base desta hierarquia. (...) A discriminação racial ocorre principalmente quando posições sociais valorizadas estão em jogo".

Leia mais na coluna do jornalista na Folha de São Paulo (se for assinante FSP ou do Uol)

Não é o Titanic

Os corredores da prefeitura comentam que Diney Oliveira é o primo que o foragido Markson Oliveira (Marcos Gomes) sempre pediu a Deus.

Em vez dos riscos das estradas brasileiras ou o congestionado e problemático tráfego aéreo do país, Marcos Gomes prefere mesmo singrar os mares da nossa linda costa brasileira.

Sem riscos de naufrágio.

Fogo amigo

O Comitê das Bacias Hidrográficas do Leste (CBHL) está uma fera com o prefeito Fernando Gomes. O presidente do colegiado, Elias Veloso, diz que o comitê sequer fora convidado pelo município para se pronunciar na audiência pública que discutiu a privatização da Emasa, na última sexta.

Vem chumbo grosso por aí ou é apenas "fogo amigo"?

'Homem da propina' manda na Emasa

Tadeu Oliveira, do Kilo a Kilo, ficou famoso ao ser flagrado cobrando propina de bandas que participariam do carnaval de 2005, o primeiro do atual mandato do prefeito Fernando Gomes. Com a denúncia da cobrança de propina, foi afastado da comissão do carnaval e ficou sem eira nem beira no atual governo.

Mas isso é coisa do passado. Hoje, Tadeu é o homem-forte da Emasa. Não se sabe o que ele descobriu, porém, tem mais poderes que o presidente da empresa, Isaías Mendes, ex-executivo do Grupo Chaves. As más línguas até atribuem a essa 'perda' de poder os problemas de saúde recentes de Isaías.

... Porque hoje é "sábado" - parte II

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

O sábado exerce um incrível poder sobre nós. E esse poder já começa na noite de sexta. É como se fosse o virar da página de um livro que desejamos chegar logo ao final, para descobrir toda a trama. Nos sábados, é como se virássemos um capítulo da vida, vivido na semana que se finda, para começarmos um outro, na semana próxima que se inicia.

Tudo é diferente no sábado. Mesmo o que é igual nos parece diferente. Aquela dieta alimentar, feita com todo o rigor durante a semana, porque hoje é sábado, pode se abrir uma exceção. Um dia não vai alterar muito. Na segunda, retomamos.

E, porque hoje é sábado, tente fazer tudo diferente. Saia pela noite. Vá ao barzinho de sempre, para encontrar os amigos de sempre, beber a cerveja quente de sempre e, para variar, conversar sobre as coisas de sempre.

No burburinho do bar, tente escutar as músicas de sempre. Quem sabe até consiga encontrar um lugar em que possa dançar como sempre fazia antes, quando, dançar juntinho, era uma forma de interagir socialmente.

Já ao final da noite, quem sabe, tenha a felicidade de sair com aquela mulher de sempre e ir para aquele lugar de sempre. Quem sabe até consigam fazer amor, como sempre fazem.

Mas não esqueça que hoje é sábado!

Não se deixe contaminar pelo “mesmismo” dos outros dias. Lembre-se que até mesmo Deus, que tudo pode, ao criar o mundo, trabalhou seis dias. E no sétimo descansou.

Eu acredito, como os Adventistas do Sétimo Dia, que esse dia foi o sábado. Não creio que tenha sido no domingo. Domingo deve ter só refletido sobre a sua obra. Os domingos só servem mesmo para curar a ressaca do sábado, seja ela moral ou etílica.

Gerson Menezes é publicitário

28 abril 2007

20 anos de história

Marcel Leal*

Completar 20 anos é sempre bacana, seja você uma pessoa ou um jornal. Para uma pessoa, significa ter vencido todas as doenças, acidentes de trânsito, mortes por bala perdida, etc...

Para A Região, significa ter sobrevivido à morte de seu idealizador e mentor, meu pai, Manoel Leal. E a anos de perseguição e sabotagem.

Ao assumir o jornal em janeiro de 1998, há quase dez anos, a lógica mandava fechar A Região, que nunca deu lucro, parecia impossível de ser continuado e, ainda por cima, representava risco de vida para mim, minha família e minha equipe.

Mas não consegui.

Seja por respeito ao trabalho de meu pai, pelo vírus do jornalismo investigativo no sangue, pelo prazer em servir à comunidade de forma independente, pela necessidade de não aceitar uma derrota imposta a nós pelos corruptos, pelo risco de deixar a região órfã de um órgão combativo, seja...

Não importa. O que importa é que nós, eu, Flávio e a equipe do jornal, hoje com Ailton, Ivonete, Neandra, Kassia, Barbosa, Diogo, Jorge Wilton, Célia, Tânia, Edson e Léo decidimos ir à luta. E é luta nossa rotina até hoje.

Perseguido pelo carlismo em quase toda sua vida, pelo petismo (a ala radical) em uma pequena parte dela, pelos corruptos em toda, A Região segue em frente graças à dedicação de uma equipe pequena, mas eficiente, alguns amigos, muita teimosia e paixão pelo que fazemos.

Que venham outros 20 anos!

Marcel Leal é o teimoso-chefe de A Região.

Eunápolis cresce 24% ao ano

O município sul-baiano é um dos destaques da revista de economia Exame, da Editora Abril. Em reportagem sobre o 'boom' econômico do nordeste brasileiro, a cidade é lembrada por crescer ao inacreditável índice de 24% ao ano.

O crescimento justifica-se pela atração da indústria de papel e celulose Veracel (clique aqui e veja o quadro comparativo das cidades que mais evoluíram $ no NE).

Este blog fez um levantamento do PIB dos municípios baianos entre 2001 e 2004 e constatou: apenas neste período, a economia de Eunápolis superou Porto Seguro e o seu PIB saltou de R$ 213.653.000,00 para R$ 634.010.000,00.

A renda per capita do município também quase triplica, indo de R$ 2.559,00, em 2001, para R$ 6.961,00, em 2004. Em todo o nordeste brasileiro, apenas uma cidade do Rio Grande do Norte (Tibau do Sul) cresce no mesmo nível da cidade sul-baiana. E olhe que ainda faltam os dados do PIB-2006.

A foto que ilustra essa nota é da planta da Veracel, em Eunápolis. A economia dessa cidade recebeu a maior parte do investimento de US$ 1,2 bilhão feito pela Aracruz Celulose e Stora Enso na instalação da indústria de papel e celulose no sul da Bahia. Outros nove municípios também foram beneficiados.

Qualidade na educação

"Há vários anos se sabe que o Brasil não tem como avançar sem investir na qualidade da educação. Mas, até a semana passada, não havia nenhum plano de ação para melhorar o desempenho do ensino do país. Este é o grande avanço do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), anunciado pelo presidente Lula na terça-feira 24. É o primeiro programa para a área que incorpora visões modernas do problema e um consenso dos movimentos civis pelo ensino.

Como em todo pacote de muitas medidas (são 47), há reedição e ampliação de velhas iniciativas (como a criação de escolas técnicas em cidades-pólo) e projetos de lei que dependem do Congresso (um deles cria o piso de R$ 850 para os professores). Mas seu cerne é uma inovação no Brasil: finalmente o país terá um sistema simples de cobrança de resultados e recompensas para as escolas que cumprirem os objetivos."

Clique aqui e leia a reportagem completa da revista Época.

Catolicismo em alta?

"Número de fiéis pára de cair

Uma boa notícia para a Igreja Católica, que ano após ano vê seu rebanho emagrecer: o número de católicos brasileiros surpreendentemente parou de cair. É a primeira vez que isso acontece desde 1872 -- ou seja, são mais de 130 anos de queda, que se agravou nos anos 90. Segundo uma pesquisa inédita do Centro de Políticas Sociais da FGV/RJ, com base em dados do IBGE, a proporção de católicos manteve-se estável em 2000 e 2003: 73,8% do total de brasileiros.

É o contrário do que diz o senso comum e do que propaga o próprio Vaticano. A notícia é boa, como foi dito, mas não ótima para a Igreja: a pesquisa, que será divulgada na próxima semana, revela também que os evangélicos continuam sua marcha ascendente. Passaram de 16,6% para 17,9%. Só que agora estão arrebanhando fiéis entre os sem-religião. "

Radar, Veja

Leia no Pimenta

A NOVELA DA PRIVATIZAÇÃO DA EMASA

- "Emasa não será privatizada", diz ex-prefeito
Geraldo é contra e concede entrevista ao Pimenta

- Fernando recua e privatização não deve sair
Prefeito lamenta-se e vê desembolso de até R$ 40 mi

- Movimentos sociais vão às ruas protestar
São contra a transferência para iniciativa privada

CONFIRA AINDA
- Duplicação da Ilhéus-Itabuna custa R$ 160 milhões
Rodovia ganharia nova pista à margem direita do Cachoeira

- Caça-níqueis são apreendidos em Itabuna
Em duas horas, foram apreendidas 80 máquinas

- As vertentes da comunicação social de governo
Quem fala sobre o assunto é o publicitário Gérson Menezes


Leia isso e muito mais nos posts abaixo

Duplicação da Ilhéus-Itabuna custaria R$ 160 mi

"A deputada estadual Ângela Sousa (PSC) apresentou uma indicação na Assembléia, defendendo a necessidade da duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna. Ela se reuniu com o diretor geral do Derba, Luiz Sérgio Martins, e com a diretora de Projetos e Programas Especiais, Maria Beatriz, para conhecer o projeto de duplicação da BR-415, no trecho que liga as duas cidades.

A duplicação desse trecho se tornou ainda mais necessária com o aumento do volume e a intensidade de veículos pesados que passaram a fazer o escoamento da soja por meio do Porto de Ilhéus. O projeto do Derba aponta como a melhor hipótese a melhoria do trecho rodoviário existente e a implantação de uma via à margem direita do Rio Cachoeira. Segundo a diretora de projetos e programas especiais do Derba, Maria Beatriz, a duplicação desse trecho está avaliada em mais de R$ 160 milhões."

Leia mais sobre o projeto

"Caça-níqueis" são apreendidos em Itabuna

"Oitenta máquinas de caça-níqueis e vídeo-pôquer foram apreendidas em Itabuna, por determinação da Justiça. Ninguém foi preso. A operação foi conjunta entre as polícias Civil e Militar e o Ministério Público e obedeceu a um mandado de busca de apreensão expedido pela justiça local. Em pouco mais de duas horas, foram apreendidas dezenas de máquinas de caça-níqueis e de vídeo pôquer." (Ibahia.com)

As vertentes da comunicação social de governo

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com


Existe um antigo conflito na área de comunicação dos governos. De um lado, estão os jornalistas, do outro, os publicitários. Enquanto os primeiros preconizam que os atos governamentais são notícias e como tal devem ser repassados à população; os que estão do outro lado, defendem que os atos de governo podem e devem merecer o tratamento dado a todos os produtos. No caso específico, o produto “imagem de governo”.

Já convivi ao lado dos jornalistas, muitos deles radicais na defesa dos seus conceitos puristas da essência do jornalismo, quando atuei na condição de gerente comercial do Jornal Agora. Nunca me convenci que os atos de um governo, cumprindo a determinação constitucional da “publicidade dos atos públicos”, através da sua secretaria ou assessoria de comunicação, devessem ficar engessados, por uma visão simplória de purismo de classe.

Sempre vi a comunicação de governo como um todo. Só depois, quando já havia abraçado definitivamente a profissão de publicitário, e, bem mais adiante, quando me apaixonei pelo “marketing político”, é que descobri que o que havia na realidade era um “desajuste de comunicação” entre as partes envolvidas na discussão.

Descobri que ambas as correntes estavam corretas na defesa dos seus princípios. E que o fato se dava por não saberem distinguir que existia a comunicação institucional e a comunicação promocional de governo. E, como tal, a mídia de governo deveria ser produzida e até negociada com os veículos.

Sabidamente, os governos são os maiores anunciantes dos veículos. Por outro lado, devem negociar separadamente, o que faz parte da comunicação social do tipo: comunicados de urgentes (vacinação, matrículas escolares, IPTU, alterações de cadastramento, editais e etc). E, o que faz parte da comunicação promocional de governo, tipo: anúncio de obras, festejos populares, depoimentos dos governantes (salvo, quando forem de caráter meramente informativo de interesse público) e etc.

A publicidade dos atos de governo, além de ser o cumprimento de um dever institucional de bem informar ao público, pode, perfeitamente, servir para “vender bem a imagem” de administrador político do governante. Devendo-se ai separar o que venha a ser “imagem pública do administrador”, e o que seja a “imagem pessoal do homem político” (não sei se me fiz entender!).

Pena que aqui na nossa região os administradores públicos, com raríssimas exceções, não saibam valorizar a importância de terem uma boa comunicação social, feita por profissionais das duas áreas de jornalismo e marketing (e pena que muitos dos profissionais que “atuam nesta área” não saibam planejar e executar um plano de comunicação).

Os administradores optam, muitas das vezes, pela forma canhestra e nada ética de “comprar a simpatia” dos veículos e, ou de comunicadores, com “verbas mensais”. Ou, até bem pior, tentam 'comprar com almoços e coquetéis, o que, na realidade, fere os brios e a alta estima dos verdadeiros jornalistas e comunicadores de uma forma geral.

Gerson Menezes é publicitário

27 abril 2007

"Emasa não será privatizada", diz ex-prefeito

O ex-prefeito Geraldo Simões resolveu entrar na briga contra a transferência do controle da Emasa, para a iniciativa privada. Numa rápida entrevista ao blog Pimenta na Muqueca, disse que a empresa "não será privatizada". Atualmente ocupando o cargo de secretário estadual de Agricultura, Geraldo diz que por trás das intenções do prefeito Fernando Gomes podem estar "outros interesses". "Privatizar a Emasa só beneficia um pequeno grupo", disse.


Deputado federal licenciado, Simões disse que o Governo do Estado já comunicou oficialmente que a privatização da Emasa é "impossível". E lembra: "Quase todos os equipamentos e maquinário utilizados pela Emasa pertencem à Embasa, foram cedidos em regime de comodato, e este contrato expira em 2009."
A seguir, confira a entrevista.

Como o sr. vê a proposta de privatização da Emasa?
Essa concessão pretendida pelo governo municipal é, na verdade, a cessão de um patrimônio que é do povo de Itabuna. Eles querem é simplesmente passar a Emasa para a iniciativa privada sem levar em conta que este é um serviço essencial.

A privatização sai?
Oficialmente, o Governo do Estado já mostrou que isso é impossível. Quase todos os equipamentos e maquinário utilizados pela Emasa pertencem à Embasa, foram cedidos em regime de comodato e este contrato expira em 2009.

"O governador não compactua com a
privatização de serviços essenciais"

E o governador, como se posiciona sobre este assunto?
O nosso governador Jaques Wagner é contra, não compactua com a privatização de serviços essenciais. Defendemos uma ampla mobilização contra este projeto.

E por que essa objeção do sr.?
A concessão de 30 anos significa, na prática, privatizar a Emasa. A empresa tem função social, com tarifa diferenciada para famílias de baixa renda e isenção para aquelas sem condições de pagar.

Por que essa parcela da população seria afetada?
Empresas privadas visam lucro. E isso está claro. O município ainda corre outro risco: governo federal não libera recursos a fundo perdido para empresas privadas. Então, a liberação dos R$ 21 milhões pode ser suspensa.


"A obsessão em privatizar só
revela outros interesses do prefeito"


A iniciativa privada não teria maior capacidade de investimento?
Essa proposta de privatizar significa sofrimento pro povo pobre, humilde, pra quem mora no Maria Pinheiro, no São Pedro, Daniel Gomes e Fonseca, pra quem quase não tem renda. Privatizar a Emasa só beneficia um pequeno grupo. A obsessão em privatizá-la pode revelar outros interesses do prefeito.

É a campanha, estúpido!

Nota da coluna Política e Políticos, do Agora

“Sorry, periferia”
Ao contrário do que dizia o colunista social mais famoso do País, Ibrahim Sued, a periferia de Itabuna está pedindo socorro. Quase todos os bairros da cidade estão com graves problemas. No São Judas, as ruas de acesso às residências estão intransitáveis. No Nova Itabuna, as crateras são preenchidas pelas águas das chuvas e se transformam em lagoas.

No final de linha do São Caetano, fronteira com o Fonseca, um campinho de futebol se transformou em reservatório de esgotos a céu aberto.É preciso que a equipe do prefeito Fernando Gomes se movimente e atenda as reivindicações dos moradores para minorar o sofrimento dos cidadãos.

Feira de Informática

Luiz Conceição

Teve início, na manhã desta sexta-feira, com a palestra do prefeito de Ipiaú (BA), José Mendonça, a 1ª Feira de Informática de Ipiaú, no auditório do colégio estadual, onde são esperados mais de 100 participantes.

Além das palestras e minicursos, também serão apresentados vídeos demonstrativos da evolução da Tecnologia da Informação e facilitado o acesso dos participantes em serviços de lan-houses instaladas na quadra de esportes do colégio.

O evento buscar incrementar as inovações tecnológica, a inclusão digital e o desenvolvimento regional da microrregião de Ipiaú, a 403 quilômetros ao sul de Salvador

Leia mais no site da Agência de Notícias do Sebrae

Fernando recua e privatização não deve sair

O prefeito Fernando Gomes, a qualquer momento, anunciará a sua desistência da idéia de privatizar a Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa). Ele teria confidenciado a amigos que o esforço poderá não valer de nada se a Embasa realmente cobrar pelos equipamentos e estrutura cedidos ao município, em 1989, quando o serviço de abastecimento passou a ser controlado pela Emasa.


O contrato de comodato encerra-se em 2009 e, caso a concessão vingue, a empresa vencedora será obrigada a pagar pelo menos R$ 15 milhões à Embasa. Além disso, murmurou, não contava com a forte articulação da bancada de oposição. Teria dito, ainda, que amigos sopraram em seu ouvido que o ex-prefeito e atual secretário estadual de Agricultura, Geraldo Simões, é contra à idéia de transferir o controle da Emasa para a iniciativa privada. E jogaria pesado contra.

Fernando emitiu sinais de recuou na própria audiência pública, hoje. Além de afirmar que a concessão não é a "única alternativa para o problema da água", adiou "ad infinitum" o lançamento do edital de licitação, apesar de afirmar aos quatro cantos que existem "três empresas" interessadas na Emasa.

Vai babar!!!

Prefeito sob tensão

Não é dos melhores o estado de saúde do prefeito Fernando Gomes. Ele saiu visivelmente transtornado da audiência pública que debateu a privatização da Emasa. O prefeito até cancelou o lançamento do edital da licitação, programado para hoje, logo após a realização da audiência, no auditório da FTC.

A Região completa 20 anos

Maior jornal em número de leitores e principal referência entre os impressos e on-line do sul da Bahia, A Região, completou, hoje, 20 anos de fundação. Desde 27 de abril de 1987, são mais de mil semanas promovendo debates sobre assuntos de repercussão em todos os setores, além de incomodar os corruptos de plantão.


Ainda hoje publicaremos artigo do editor e diretor-geral, Marcel Leal, abordando passado, presente e futuro do mais combativo jornal baiano, fundado por Hélio Pólvora e o Manoel Leal. Infelizmente, faz nove anos que Manoel não está mais entre nós. Os covardes e corruptos o assassinaram no dia 14 de janeiro de 1998.

Felizmente, A Região persiste, resiste e sobrevive - para infelicidade daqueles que calaram uma voz, mas não acabaram com o jornal.

Movimentos condenam privatizações

Em carta que será distribuída nas comemorações no dia 1º de Maio, os movimentos sociais vão pedir mudanças na política econômica do governo Lula e, também, protestar contra as privatizações da Emasa e da rodovia Ilhéus-Itabuna. Abaixo, parte da carta aberta:

"Aqui em Itabuna precisamos resistir a mais uma tentativa do prefeito de conceder à iniciativa privada a exploração dos serviços de abastecimento de água e saneamento básico, o que significa a extinção da EMASA. Também devemos estar atentos à suposta privatização da rodovia Ilhéus/Itabuna, o que causará sérios impactos na vida dos trabalhadores da região do cacau."

STJ receberá petição pela net

"O Supremo Tribunal de Justiça passará a receber, pela internet, petições referentes a processos de competência originária do presidente, os habeas corpus e os recursos em habeas corpus. O peticionamento eletrônico será facultativo, mas sua utilização vai agilizar a prestação jurisdicional e facilitar o acesso ao STJ.

A petição eletrônica – ou e-pet – abre uma nova etapa no processo de informatização ao possibilitar que os advogados apresentem seus requerimentos da própria casa ou escritório, sem ter que se deslocar até o tribunal, já que o envio de petições ao STJ pela internet dispensa a apresentação posterior dos documentos originais ou de fotocópias autenticadas.

Para utilizar o e-pet, o profissional deve possuir certificação digital, ser credenciado no sistema do STJ e ter os programas necessários – softwares e hardwares – instalados em seu computador. O novo sistema permite o envio eletrônico de petições iniciais e incidentais, e sua tramitação poderá ser acompanhada on-line pelo usuário credenciado, sem a necessidade de petições escritas em papel."

Leia mais

Ubaldino, o rejeitado

* Non grata - Continua a “via crucis” do ex-prefeito de Porto Seguro, José Ubaldino Alves Pinto Junior, afastado do cargo sob a acusação de improbidade administrativa. Diversas seriam suas tentativas para ingressar em alguma legenda, sem obter sucesso. Restrições são feitas a seu nome, depois da divulgação de "escândalos" através da Rede Globo, o que estaria colocando Ubaldino à margem da vida pública.Quanto ao final da análise pela Justiça das apurações feitas pela Ministério Público e Polícia Federal, bem, isso só Deus sabe...

Raio Laser, Tribuna da Bahia, hoje.

Sangue novo

"Karin Harfush. Personalidade, identidade, nome que vai subindo como supersônico no ambiente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Itabuna, no circuito da Associação Comercial. Tem inquietações positivas, ótimas idéias, pensa. Este escrevedor tem a maior satisfação, alegria em revelar valores."

Coluna de Eduardo Anunciação, Diário do Sul

Vai dar chabu

"A Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) enviou na última quarta-feira (25) uma correspondência ao prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, lembrando do contrato de comodato que foi firmado entre a empresa e o município, em 1989.

Segundo o documento, que deve vigorar por um prazo de 20 anos. “o município não poderá transferir o direito de uso dos sistemas da EMBASA, a qualquer órgão público federal ou estadual, nem a entidades particulares”.

Leia mais na edição do Diário do Sul

"Erramos duas vezes"

O jornal A Tarde diz na edição de hoje que o hotel Transamérica Ilha de Comandatuba fica em... São Paulo.

O erro está, veja só, na coluna "Erramos", de hoje.

Em tempo: o hotel, sucesso entre os principais executivos brasileiros, está localizado em Una (BA).

A polícia 'privada' baiana

"A Secretaria da Segurança Pública (SSP) firmou contrato com a multinacional Suzano Bahia Sul Papel e Celulose S.A., envolvendo cerca de R$ 2,5 milhões em troca de serviços no extremo sul do Estado, por 23 meses.

O contrato garante o serviço de pelo menos 64 policiais militares e 36 civis, ostensivamente, na vizinhança das áreas de operações da empresa, com posto avançado da Polícia Militar e delegacia móvel para a Polícia Civil, carros alugados para viaturas e cerca de R$ 500 mil em combustível."

Os contratos forma firmados em fevereiro do ano passado, pelo ex-governador Paulo Souto.

Leia mais em A Tarde

26 abril 2007

Péssimo momento

Gerson Menezes


Foi noticiada pela imprensa regional a negativa do pedido de habeas corpus em favor do “acusado” Markson Oliveira (Marcos Gomes), junto ao Tribunal de Justiça da Bahia. Em péssimo momento o recurso foi impetrado. Se fosse em outros tempos políticos e outro o momento jurídico, talvez, quem sabe, o advogado do acusado tivesse logrado o deferimento do seu pleito.

Sendo o acusado filho do prefeito Fernando Gomes, um dos líderes incontestes do sistema político até pouco tempo dominante na Bahia, não seria demais supor que, se fosse ainda naqueles tempos, mesmo se tratando de um crime comum, a causa poderia vir a sofrer da “ingerência política” e, como tal, ser apreciada pelo egrégio tribunal.

Se não fosse o momento jurídico, no qual juízes, desembargadores, advogados e procuradores estão presos e indiciados, juntamente com outros criminosos menos famosos, incursos nos crimes de formação de quadrilha, prevaricação e corrupção passiva, pela venda de sentenças e tráfico de influência, há que se supor, que ninguém queira, neste momento de turbulência, se colocar na reta.

Mesmo que por má-vontade não se queira ver, algo está mudando na vida do povo brasileiro. Seria até inimaginável até bem pouco tempo atrás as investigações, prisões, a exposição pública de figuras tão ilustres envolvidas com o crime organizado que, por si só, já representa uma mudança de atitude das nossas autoridades encarregadas de investigar e combater um dos maiores flagelos do nosso país, a corrupção.

Não critico nem condeno, se o prefeito Fernando Gomes, na condição de pai, para quem os filhos mesmo tendo cometido o mais grave dos erros, precisam ser amparados, não busque, dentro dos meios legais, ajudar o filho Markson nesta hora. Somos solidários na dor que todos pais sofrem ao ver um filho ser levado às barras dos tribunais.

Gerson Menezes é publicitário

Chinaglia salva mandato de Raymundo Veloso

"O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), negou recursos do PSDB, PPS e DEM (ex-PFL), que solicitavam a declaração de perda de mandato dos deputados que deixaram as legendas para as quais foram eleitos para se filiar em partidos da base do governo. Chinaglia argumentou que o presidente da Câmara não tem poder para declarar a perda de mandato de ninguém.

Chinaglia lembrou que a Constituição prevê a perda de mandato depois de processo por quebra de decoro parlamentar com aprovação da maioria dos parlamentares (257 votos). E que, no caso da renúncia, ela é um ato unilateral e só é validada depois de lida em plenário. E o regimento interno da Câmara não prevê a perda do mandato por mudança de filiação partidária." Portal G1.

E por que Chinaglia salvou Veloso? Simplesmente porque o deputado federal ilheense elegeu-se pelo PPS e, tempos depois da eleição e um dia antes de assumir o mandato na Câmara, mudou para o PMDB de Geddel Vieira Lima. Se a decisão fosse outra, Veloso perderia o mandato, assim como os demais que 'pularam de galho'.

O império começa a ruir...

... Rede Bahia demite 26 funcionários

A Rede Bahia começou a sentir no bolso a mudança de governo no estado. Somente nesta semana foram demitidos 26 funcionários da empresa da familia do senador Antônio Carlos Magalhães. Os primeiros cortes atingiram as tevês Bahia e Salvador (localizadas na capital baiana).

Segundo uma fonte de dentro da TV Santa Cruz, em Itabuna, as nuvens negras começam a chegar à emissora da região sul do estado. "Por enquanto, não há demissões... apenas por enquanto".

Ainda segundo esta mesma fonte, os cortes desta semana se concentraram em Salvador e atingiram não somente a área de jornalismo, mas setores como financeiro e marketing. Dos mais antigos profissionais da Rede Bahia, o jornalista e editor de esportes, Ivan Pedro, foi um dos atingidos pela medida.

A Rede Bahia terá mais motivos para cobrir pautas negativas sobre o estado e as ações da equipe do governador Jaques Wagner.

Se segura, JW...

Leia no Pimenta

- Itabuna é reprovada no Ideb, do MEC
De 0 a 10, a rede municipal obteve nota 3,1

- Desemprego cresce em Itabuna
Comércio foi o setor que mais demitiu

- Justiça quebra sigilo de técnico da Petrobras
Juíza atende pedido do MP. Medida atinge comparsa

- Censura a ex-deputado médico repercute
Caso saiu primeiro no blog Pimenta na Muqueca

- Audiência debate privatização da Emasa
Comitê promete ato de repúdio ao prefeito

- Alíquota dá 'refresco' a indústrias
Importar vestuário e calçado fica mais caro

Confira mais nos posts abaixo

Briga Record x Globo

O site TeleHistória traz uma reportagem legal sobre a briga de audiência travada entre as três principais redes de televisão do Brasil (Globo, Record e SBT). O site é o mais completo do Brasil quando o assunto é tevê. E, de quebra, ainda revela um desejo da emissora do bispo Macêdo: bater a Globo, em audiência, até 2009.


Além dessa briguinha, o TeleHistória possui o mais rico acervo de informações sobre televisão (e um pouco de rádio!).

Acesse (clicando aqui) e tenha uma boa leitura.

Vai uma graxa aí, patrão!

Foto que pescamos agora no G1. Em Porto Alegre (RS), o engraxate recebe seus pagamentos com "dinheiro de plástico".

Viva o sistema financeiro!

Orlando critica polícia

O radialista Orlando Cardoso, como se diz no popular, tirou dos cachorros e botou na PM. Hoje, em seu Panorama 640, ele criticou a polícia por sua falta de ação, enquanto os criminosos trabalham com desenvoltura, em toda a cidade e sem distinção de horário.

O radialista ficou especialmente indignado com mais um crime ocorrido no bairro da Conceição, onde houve troca de tiros ontem, pouco depois do meio-dia, em plena Avenida Félix Mendonça. O resultado foi um motoboy baleado.

Nem mesmo a existência de um módulo da PM no bairro evita a ação dos marginais. Aliás, para Orlando Cardoso, os policiais militares destacados para o bairro só servem para garantir a segurança... do próprio módulo.

Vá entender!

A prefeitura de Itabuna resolveu usar o site institucional do município para fazer propaganda político-partidária. Uma das "principais" informações para quem consulta a página é a intenção do governador Jaques Wagner, de privatizar três rodovias, dentre elas a que liga Ilhéus a Itabuna.

O governador, registre-se, depõe contra o histórico de lutas do partido pelo qual foi eleito e adere a uma política condenada pelo presidente Lula em toda a campanha eleitoral do ano passado, a privatização. Observe-se, entretanto, que há diferença entre privatizar rodovia e um serviço essencial como a água. Mas, em ambos os casos, deverá haver o repúdio da população.

Confira aqui o site da prefeitura fazendo política partidária.

Protesto contra a privatização da Emasa

Os movimentos sociais de Itabuna criaram, na terça-feira, o Comitê em Defesa da Emasa e do Serviço Público de Água e Saneamento. E decidiram que vão promover ato de repúdio à tentativa do prefeito Fernando Gomes de privatizar a Emasa.

O ato será nesta sexta-feira, às 8h, no auditório da FTC, durante a audiência pública que discutirá a concessão da empresa. Vão para o enfrentamento com o prefeito Fernando Gomes. Este blog foi informado que apenas os 'convidados' pelo prefeito terão acesso ao auditório.

É preciso estar atento aos 'meninos' de Fernando Gomes e Maria Alice!

Ferro sem privilégio

A lei F...
Foro privilegiado na Justiça, farra privilegiada no Legislativo, "forro" privilegiado no Executivo e ferro privilegiado na população.

Cláudio Humberto. Para ler a coluna, clique aqui.

Educação de Itabuna é reprovada no Ideb

O índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) lançado hoje pelo Ministério da Educação aponta que 53% dos municípios baianos estão no grupo dos que apresentam as piores* avaliações em todo o Brasil. Em geral, são redes de ensino onde foram registradas notas de 0,3 a 2,7 no Ideb, numa escala de 0 a 10.

O indicador leva em conta o desempenho dos alunos no Prova Brasil 2005, dados dos censos escolares 2005 e 2006 e, também, o índice de aprovação na rede. Pólo educacional sul-baiano, Itabuna está fora desse grupo, mas abaixo do considerado ensino de 'qualidade', que é a média 6.

Segundo o Ideb, a rede pública municipal registrou índice 3,1 no Ensino Fundamental I (1ª à 4ª série ou equivalente) e 3,3 no Ensino Fundamental II (5ª à 8ª série). As estaduais instaladas em Itabuna registram médias 3,2 (fase I) e 2,8 (fase II), respectivamente.

Pelas projeções do MEC, nem mesmo em 2021 Itabuna conseguirá superar o índice médio de cidades de países desenvolvidos. Daqui a 14 anos, o município registraria média de 5,4 na fase I e 5,3 na fase II do Fundamental, ainda distante de 6,0.

O município com o melhor desempenho no Ideb entre os sul-baianos foi Ubaitaba. Na fase I do Fundamental, registrou média 3,1. Já na fase II, alcançou média 3,5. Já a rede pública estadual em Teixeira de Freitas registra nota 4,1 na avaliação com alunos de 1ª à 4ª séries. É a maior nota entre os municípios regionais. Quando a análise é na rede municipal, as nota são 3,4 e 3,1 (fases I e II, respectivamente).

Serviço do Pimenta:

Clique AQUI para saber o desempenho do seu município no Ideb.

E se quiser conhecer as projeções do Ideb para os próximos 14 anos, clique neste link.

A hora da onça beber água

O Ministério da Educação divulga na próxima quarta-feira, dia 2 de maio, o edital de chamada pública que definirá os critérios de implantação das 150 novas escolas técnicas no País nos próximos três anos. Será a oportunidade dos municípios conhecerem os critérios do governo federal para instalação dessas escolas.

O MEC divulgou, inclusive, as suas metas. Entre 200 e 2010, a intenção é instalar 50 escolas por ano. Bom, está declarada a guerra entre os municípios que queiram habilitar-se para receber uma escola técnica. Por aqui, a 'disputa' será entre Ilhéus e Itabuna.

Quem levará a melhor?

Alíquota alivia indústrias em Itabuna

A decisão do governo federal de elevar de 20% para 35% a alíquota de importação para calçados e vestuários terá reflexos, também, na economia itabunense, onde estão instaladas três indústrias destes setores (Trifil, Penalty e Kildare). Estes dois setores da indústria brasileira vêm sofrendo com a invasão avassaladora de produtos chineses, principalmente na área têxtil. Aqui, a mais afetada é a Trifil, que fabrica meias e lingeries.

Empregando cerca de 2.700 pessoas, a empresa teria registrado perdas de faturamento de até 30% e pediu ajuda ao governador Jaques Wagner, para poder manter o investimento na Bahia. Segundo se comenta, também sofre com pedidos de indenizações trabalhistas que, juntas, alcançariam R$ 10 milhões.

Quando se instalou em Itabuna, há sete anos, a Trifil visualizava a conquista de importante fatia dos mercados nordestino e externo, notadamente os países do Mercosul, Estados Unidos e Canadá. A nova alíquota poderá ser aplicada somente a partir de junho, após análise do conselho do Mercosul.

A Tarde repercute censura a Roland

A censura pública imposta pelo Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) ao ex-deputado Roland Lavigne é um dos destaques da edição de hoje do jornal A Tarde, em reportagem de Ana Cristina Oliveira. O caso foi abordado ontem por este blog. A censura imposta ao médico se deve à prática de esterilização de índias pataxós e fraudes contra o SUS.

Clique aqui se você for assinante do A Tarde.

Desemprego cresce em Itabuna

De primeira!

Enquanto o Brasil registrou recorde de carteira assinada para o mês de março, desde 1992, Itabuna remou contra a maré e registrou queda no número de empregos formais, segundo dados apurados por este blog no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. A redução de vagas no município atingiu 0,14%.

As empresas instaladas em Itabuna admitiram 608 funcionários, mas demitiram 650, saldo negativo de 42 vagas. No acumulado do ano, a economia local admitiu 1.790 funcionários e demitiram mais, eliminando outros 1.836 postos com carteira assinada (-46). O comércio e o setor de prestação de serviços lideraram no item demissão.

O município de Ilhéus conseguiu superar meses de estagnação e registrou saldo positivo no comparativo dos três primeiros meses do ano. De acordo com o Caged, as empresas locais registraram 1.485 contratações com carteira assinada e demitiram 1.432 trabalhadores, gerando saldo positivo de 53 vagas.

Os dados do órgão do Ministério do Trabalho e Emprego mostram que março foi bom para a economia ilheense, com o registro de 598 admissões formais, ante 536 demissões (+62). O mês somente não registrou um saldo mais positivo por conta das demissões no comércio. Foram eliminados 40 postos de trabalho neste setor.

Para Jesuíno, Paulo Souto é caloteiro

Durante entrevista à TV Cabrália, o secretário de saúde, Jesuíno Oliveira, confirmou que o ex-governador Paulo Souto deu calote na prefeitura de Itabuna e, somente para o Samu 192, deixou de repassar R$ 1 milhão. A informação foi divulgada em primeira mão aqui no Pimenta.

Mas os números de Jesuíno diferem dos apresentados pelo prefeito Fernando Gomes. Este diz que a dívida é de quase R$ 1 milhão. O outro diz que supera este valor. Quem fala a verdade?

Para ler mais, clique aqui.

Quebra de sigilo

"A Justiça de Itajuípe aceitou o pedido do Ministério Público Estadual e determinou a quebra dos sigilos telefônicos de José Américo Reis, de 53 anos, e de Anderson Gonçalves, de 24 anos.

A decisão foi tomada porque Américo nega que teve contato com Anderson horas antes da chacina. Já Anderson afirmou que o funcionário da Petrobras fez contato antes e após as mortes de três mulheres e duas crianças.

A chacina foi no dia 3 de março, no sítio Vontade de Deus, em Itajuípe, e teria sido encomendada por José Américo, que estaria sendo chantageado por uma das vítimas."

Leia mais em A Região.

Bahia Card

Tatiany Carvalho

"Os consumidores baianos são os que mais utilizam o cartão de crédito para o pagamento de produtos e serviços em toda a região Nordeste. No ano passado, as compras através do cartão movimentaram R$10,2 bilhões no estado, o que significou 34% do total das transações na região.

De acordo com a pesquisa A geografia do cartão de crédito, realizada pelo Banco Itaú, existem seis milhões de cartões em circulação na Bahia – o número equivale, percentualmente, a 27% do total de plásticos entre os nove estados nordestinos. O mercado brasileiro de cartões de crédito registrou faturamento de R$157 bilhões em 2006."

Correio da Bahia, Economia

25 abril 2007

De volta

No post que publicamos há pouco sobre a saída de Pedro Formigli da Agecom, referimo-nos também ao pedido de exoneração do jornalista Giorlando Lima, feito em janeiro.

Ocorre que Giorlando está de volta à equipe de Jaques Wagner, mais precisamente na Secretaria de Agricultura. A nomeação para o cargo de secretário de gabinete foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial.

FIM DOS AMASSOS

"Pensou-se que a instalação de uma gambiarra na porta do estádio Luiz Viana Filho viesse acabar com o motel a céu aberto que rola no local. Principalmente à noite, quando são vistos casais e mais casais praticando o óbvio. Ledo engano. A gambiarra foi tão somente para iluminar um evento gospel realizado semana passada.

O local voltou às escuras para alegria dos sem-motel."

Tonet, Jornal Agora

Intervenção na FTC

Em nota postada por este blog ainda ontem, à noite, dissemos que a FTC corre risco de sofrer uma intervenção judicial. O pedido da empresa Patrimonial Saraíba Ltda. está sendo analisado pela justiça. A Saraíba é credora de R$ 7 milhões e 944 mil, devidos pela instituição de ensino. Quanto à informação deste blog sobre o número de alunos, chega-nos um pedido de correção. A instituição tem precisos 2.795 alunos matriculados.

A correção está feita.

Privatizar!... Por que não?

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

De fato, só têm mesmo a notícia ainda não confirmada pelo governo estadual acerca da privatização da estrada Ilhéus–Itabuna. E, ao se confirmar, poderá trazer mais prejuízos ou benefícios?

Existe uma verdadeira “xenofobia” contra as privatizações, fruto, talvez, da exarcebação de um nacionalismo que já não cabe no mundo globalizado de hoje. Está certo que alguns serviços públicos, até por questões estratégicas e sociais, não devem sair do controle do governo. Por outro lado, os governos se mostram incapazes de fazer investimentos que resolvam as necessidades da população. Qual será, então, a solução viável?


As privatizações nem sempre são maléficas. Vejam-se os exemplos da telefonia e da siderurgia no Brasil. Se antes o telefone era um objeto do desejo de muitos, só alcançado por poucos, hoje se tornou ao alcance da grande maioria dos brasileiros.


Se a nossa indústria siderúrgica, no caso específico da Companhia Siderúrgica Nacional, antes da privatização amargava déficits constantes, após a privatização, deu um salto e se transformou em uma das maiores do mundo. Quem trafega pelas estradas privatizadas no sul e sudeste, apesar de reclamar do pagamento dos pedágios cobrados, não nega que trafega em estradas com a qualidade de primeiro mundo.


Do jeito que está é que a rodovia Jorge Amado, não pode continuar. Duplicada ou sendo construída uma outra pista pela margem direita do rio Cachoeira, a solução tem que ser buscada urgentemente. E se o governo do estado se confessa incapaz de fazer os investimentos necessários, que então venha a privatização. Contra os argumentos dos que são contrários, levantamos a questão da homenagem a todos os que perderam a vida naquela bela estrada e as famílias que choram a dolorosa perda.


Gerson Menezes é publicitário


Baixa

O jornalista Pedro Formigli acaba de deixar a equipe de comunicação do governo estadual. No entanto, informa que se dá bem com a chefe de jornalismo, Ivana Braga. Ele trabalhava na assessoria direta do governador e deverá ser remanejado para outra área. É a segunda baixa na área de comunicação da gestão petista. A primeira observada foi a saída do também jornalista Giorlando Lima, que servia à Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária.

A Aids e a quebra de patente de medicamentos

O Ministério da Saúde está perto de quebrar uma patente de medicamento usado no tratamento de pacientes vítimas da Aids. O remédio em questão é o anti-retroviral Efavirenz, importado da Ásia. De acordo com comunicado do MS, o laboratório fabricante do medicamento, o Merck, não aceitou proposta de redução do preço feita pelo governo brasileiro.

Essa história de quebra de patentes, lembremos, vem desde o tempo em que José Serra era ministro da Saúde. De lá para cá, apenas rende espaço para os ministros aparecerem e, depois, os laboratórios aceitarem reduzir os valores do medicamento.

A jogada é tão boa que até hoje Serra é reconhecido como o "ministro que quebrou a patente de medicamentos contra a Aids". Lorota pura. Ninguém nunca quebrou patente no Brasil em relação a esse tipo de medicamento. O último a tentar foi o ex-ministro Humberto Costa. Aceitou uma reduçãozinha. E pronto!


Pra cama... já!

"Uma campanha para convencer os britânicos a adotarem estilos de vida mais saudáveis está propondo à população que descubra formas divertidas de se exercitar, inclusive fazendo sexo. "Qualquer atividade que faça você ficar com calor e ligeiramente ofegante já pode ser incluída nesses 30 minutos", disse a assessora de imprensa da BHF Lizzy Ray à BBC Brasil. "Sexo é uma delas."

Clique aqui e leia mais. Ou vá logo pra cama (bom, pode ser na cama, no sofá... use a criatividade. O importante é... fazer exercício e ter o prazer de estar bemmm!).

Leia no Pimenta

- Conselho de Medicina pune Roland Lavigne
Ex-deputado, médico é censurado publicamente

- FTC pode sofrer intervenção
Motivo é dívida milionária com a patrimonial Saraíba

- Clima de incerteza no hospital de Base
Médicos podem entrar em greve a qualquer momento

- Concessão da Emasa termina em 2009
Depois, controle volta para governo estadual

- Sindicato reage à privatização de rodovia
Governo petista quer privatizar a Ilhéus-Itabuna

- MEC vai instalar 150 escolas técnicas
Itabuna e Ilhéus disputam escola-pólo

Confira isso e muito mais nos posts abaixo

Numa fazenda em Muquém do São Francisco...

Ex-deputado sofre censura pública do Cremeb

Exclusivo

Caso está ligado a fraudes no
SUS e esterilização de índias

Dez anos depois, o ex-deputado federal Roland Lavigne sofreu uma censura pública do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) por causa das denúncias de fraude no SUS e esterilização em massa de índias pataxós e tupinambás, através de ligadura de trompas. A censura resulta de processo ético-profissional aberto em 1997 e julgado no pleno do Conselho Federal de Medicina.

Ele é acusado de infringir os artigos 43 e 44 do Código de Ética Médica. O primeiro pune o profissional que descumpe legislação específica "nos casos de transplantes de órgãos ou tecidos, esterilização, fecundação artificial e abortamento". Já o artigo 44 determina punição ao médico que "deixar de colaborar com as autoridades sanitárias ou infringir a legislação pertinente".

Na década de 90, o deputado fez 'fama nacional' ao usar um 'hospital móvel' e ser acusado de promover esterilizações em massa em aldeias indígenas localizadas no sul da Bahia, de Ilhéus a Porto Seguro.

Segundo as denúncias apresentadas ao conselho, Roland e mais um grupo de colegas médicos teriam fraudado fichas de atendimento em hospitais tanto de Una, cidade natal do ex-deputado, como de Ilhéus, base política e por onde concorreu a prefeito por duas vezes. O Hospital de Roland foi fechado.

Um expert no assunto lembra que o esquema rendia cerca de R$ 60 mil de salário a cada médico. Até defunto era 'atendido'. A censura pública imposta pelo Cremeb a Roland Lavigne inclui divulgação do ato do conselho nos principais jornais do país.

100 anos de prisão para autores de chacina

O promotor público Yuri Lopes anunciou que pedirá 100 anos de prisão para os envolvidos na chacina que resultou na morte de cinco pessoas em Itajuípe, tendo como mandante um alto funcionário da Petrobras, José Américo Reis Filho. Confira trecho da reportagem do jornal Diário do Sul:

"Segundo o promotor Yuri Lopes (foto), que denunciou o caso para a justiça, o primeiro motivo do crime seria o desvio de verbas da Petrobras direto para a conta da Ediane Duarte, através da empresa prestadora de serviços P&M, que teve o sigilo bancário quebrado. O assassinato, então, seria uma espécie de “queima de arquivo”.

Um outro motivo seria o final do relacionamento entre os amantes, que estaria tumultuado e ele (Américo) temia que Ediane procurasse direitos através da justiça para o seu filho e que colocasse a situação social do homem em risco.“Vamos pedir 20 anos por cada assassinato”, explica, salientando que de acordo com a lei brasileira os possíveis condenados não ficam mais do que 30 anos na prisão."

Clique aqui e leia a reportagem completa no site do Diário.

24 abril 2007

Será a reedição de um antigo “chavão?”

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

Ao lançar na manhã dessa terça-feira o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), o presidente Lula voltou a pronunciar uma das suas famosas frases emblemáticas – “este é o século da elite do saber, e não apenas da elite do berço e do sobrenome”. O que será que o presidente quis dizer?

Será que o presidente preconizava o fim das elites tradicionais? Estaria afirmando que o nome e sobrenome garante a alguém um lugar na elite? Estaria se referindo à elite econômica? Desconhece o presidente, o fato de que o conhecimento coloca quase que automaticamente a pessoa no cerne de uma elite? Ou, estaria o presidente afirmando que, até então no Brasil, o conhecimento é um privilégio exclusivo dos ricos e que, ao ampliar o acesso à educação para todas as camadas da sociedade, acabaremos com as diferenças de classe?


Não consigo alcançar o verdadeiro sentido das palavras do presidente, quando as confronto com outro pensamento seu, quando diz que sente orgulho das suas origens de retirante nordestino, criança pobre que teve que trabalhar desde cedo, de operário, sindicalista que chegou à presidência da republica, sem ter um diploma universitário. Não serão incongruentes tais pensamentos? Que exemplo maior para um jovem, que o de um operário que, mesmo sem ter estudado, chegou à Presidência da República?


E por não conseguir atingir o que julgo subjetividade nas palavras do presidente, sou levado a especular sob duas linhas de pensamento. A primeira, de que o presidente pronuncia frases de efeito em seus discursos, que nem mesmo ele sabe o que significam. Ou, bem pior, que o presidente Lula queira, com este gesto, vingar-se, objetivamente, das “elites que sempre o rejeitaram”, justamente por ter ascendido de uma “casta” vista por ele mesmo como inferior.


Ao lançar o PDE, o presidente busca cumprir uma das suas promessas de campanha, de dar aos brasileiros, notadamente aos das classes menos favorecidas e os excluídos, uma educação pública de qualidade. O que é uma obrigação do Estado. Ao buscar fazê-lo, o governante cumpre um dos seus deveres constitucionais e nada mais do que isso. E, se outros não fizeram, nem mesmo assim justifica-se a arrogância dos que a posteriori vierem a fazer.


Espero, sem querer emitir um pré-julgamento, que o presidente Lula, não tenha buscado atiçar a luta de classes, para dela tirar proveito próprio, colocando-se como o salvador dos pobres e dos excluídos (à moda Hugo Chavez), justamente, quando se discute a permanência do instituto da reeleição para os cargos do executivo, e quando correntes de dentro do PT especulam pela possibilidade da reeleição por tempo indefinido.


Gerson Menezes é publicitário.


Cuidado com o cão!


Baiano é um bicho criativo e cheio de graça. Uma amiga foi visitar a mãe que mora no bairro soteropolitano de Itapuã e deparou com a placa que aparece na foto. Nada de dizer que o cão é bravo, nervoso ou anti-social. O bichinho quer mesmo é se divertir...

FTC, na corda bamba, pode sofrer intervenção

A FTC pode sofrer uma intervenção judicial a qualquer momento. O motivo seria uma dívida de R$ 7.944.055,05 contraída com a empresa Patrimonial Saraíba Ltda. A faculdade foi acionada e o juiz da 8ª Vara Cível de Salvador, João Augusto de Oliveira Pinto, determinou o bloqueio de 25% de todos os recursos disponíveis nas contas bancárias da instituição, além de novos depósitos, até que fosse liqüidado o débito.

A faculdade, então, encontrou um jeitinho de driblar a determinação judicial. Passou a usar uma empresa de factoring, a Capitalize, para trocar todos os cheques emitidos por alunos no pagamento de mensalidades.

Desconfiada, a Saraíba checou e confirmou o 'drible'. Então, acionou novamente a Justiça. Pior: pede intervenção judicial para que a dívida seja honrada, segundo conta o jornalista Samuel Celestino, no Bahia Notícias.

Caso a justiça decida pela intervenção, o caso pode resultar em prejuízos para mais de três mil alunos somente em Itabuna, onde mantém 14 cursos de graduação. Os outros campi da FTC estão localizados em
Salvador, Feira de Santana, Jequié e Vitória da Conquista. A dívida contraída refere-se à compra de imóvel na avenida Paralela.

Não à privatização da rodovia Ilhéus-Itabuna

Jorge Barbosa

Em primeiro lugar, não votamos em Jaques Wagner para ele ser um agente das privatizações. Inclusive, o discurso privatizante foi amplamente derrotado nas eleições do ano passado, quando o candidato do PSDB/PFL, a contragosto, vestiu a camisa com as marcas das empresas estatais, comprometendo-se com a preservação da Petrobrás, Banco do Brasil, Caixa, Correios etc

O que faz-se necessário é a completa recuperação da rodovia Itabuna-Ilhéus, com um recapeamento de qualidade, sinalização devida, além de um projeto paisagístico e respeito ao meio ambiente nas suas margens, uma vez que o processo de urbanização está acontecendo de maneira intensa e desordenada - em alguns pontos já surgem os primeiros aspectos de favelização.

Clique aqui para ler o artigo completo de Jorge Barbosa, presidente do Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região.

"Gota dágua"

"O já combalido serviço de saúde pública de Itabuna está em vias de sofrer um golpe mortal, desferido de dentro para fora, no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (HBLEM): o clima entre os médicos que ali assistem é tal que até se cogita da possibilidade de uma greve. E não parece necessário explicar as conseqüências que a paralisação no atendimento traria para a população pobre de Itabuna (e da região em seu entorno) - para quem o HBLEM, muitas vezes, é a diferença entre a vida e a morte.

Não pretendemos enveredar pela emissão de juízos quanto à "justeza" da greve, que seria motivada pelo atraso no pagamento dos salários, além de inadequadas condições de trabalho. O que nos move é a gravidade da situação a que se chegaria, o que equivale a dizer que todos os esforços precisam ser feitos para mudar esse ambiente que leva a protestos, desarmando espíritos e esvaziando a tensão que está no ar - até porque, sendo estas as causas do protesto, ele se apresenta como justificável."

Editorial do Agora (clique aqui para ler mais)