31 março 2008

Fora do penico...

O tempo fechou hoje à tarde no Palácio Paranaguá. Tudo por conta de uma "brincadeira" feita com o coronel Gentil Pires, que comanda a pasta da Indústria e Comércio no governo Newton Lima.

Gentil andou rebatendo críticas do PSB ao Porto Sul e sua reação desagradou o cacique Alcides Kruschewsky. Não se sabe se por encomenda, o Diário de Ilhéus publicou no fim de semana uma charge com o coronel e o secretário de Governo se aliviando juntos.


Na charge, Gentil "erra o alvo" e Alcides lhe chama atenção: "Pô Gentil, você é governo ou oposição?".


O fato é que o coronel sentiu cheiro de fritura no ar e tentou explicar que fez a crítica ao PSB na condição de presidente do Sindicato das Indústrias de Eletroeletrônicos e não de membro do primeiro escalão do governo ilheense.


Pelo que se sabe, tudo ficou mais ou menos contornado em uma reunião dos dois secretários com o prefeito Newton Lima, que não quer ninguém do seu governo vertendo água em lugar indevido.


Abaixo, a charge da discórdia:


Hora da onça beber água

O governo do estado encomendou pesquisas em 23 municípios no sul da Bahia. O objetivo é captar o humor do eleitorado em relação à sucessão municipal deste ano. 11 dos levantamentos já foram realizados, todos municípios do baixo sul.

Aviso

Um geraldista envia comentário com ofensas pessoais a um marqueteiro e um pré-candidato e quer que este blog o libere.

É querer demais, não?

Aproveite este instrumento democrático e faça valer a sua opinião, caríssimo, mas sem pesar a mão. Do contrário, azeda...

MPE enquadra Fernando Gomes

O prefeito Fernando Gomes terá que tirar nomes de pessoas vivas de praças, ruas e prédios e equipamentos públicos. Quem o enquadrou foi o promotor de justiça Alexandre Lamas da Costa, que observou o desrespeito à Constituição Federal.

O prefeito e o procurador do município, Álvaro Ferreira, assinaram termo de ajustamento de conduta (TAC) para cumprir a constituição, no seu artigo 21.

No TAC, Fernando comprometeu-se em não mais utilizar nome, sobrenome ou cognome de pessoas vivas para denominar localidades, artérias, logradouros, prédios e equipamentos públicos.

Um projeto de lei deverá ser enviado à Câmara de Vereadores, por parte da Prefeitura, tratando da proibição de qualquer equipamento público ter por denominação nome de pessoa viva, nacional ou estrangeira.

Alexandre Lamas lembrou que instaurou inquérito civil tendo em vista notícias publicadas em jornal local, dando conta de que a Prefeitura estaria denominando prédios públicos com nomes de pessoas vivas.

Dentre estes prédios estão as unidades de Saúde da Família Raymundo Freire e Ricardo Rosas, localizadas respectivamente nos bairros da Nova Califórnia e Fátima, e o Centro Social Urbano Antônio Menezes Filho, na Vila Anália.

De acordo com o promotor de justiça, o descumprimento não justificado dos prazos e obrigações implicará na imposição ao gestor público de multa diária de R$ 100,00. (Com informações do MP)

Quem ganha?

O prefeito Newton Lima deve agradecer aos céus e à justiça. O seu caminho ficou praticamente livre e sem pedras que ameacem o seu projeto de manter-se no comando do Palácio Paranaguá em 2009, mesmo fazendo um governo "feijão com arroz".

Como informou este blog, a juíza da 2ª Vara Cível e da Fazenda Pública, Luciana Carinhanha, julgou o mérito do mandado de segurança, impetrado por Valderico Reis contra a Câmara de Vereadores, e confirmou a decisão liminar: a cassação de Valderico foi legal.

Newton, assim, pode governar e pensar na campanha eleitoral sem a ameaça do fantasma Valderico.

Nova pesquisa em Itabuna

A MHF Consultoria, do estatístico Marcelo Fialho, começou hoje a fazer uma nova pesquisa sobre avaliação do governo Fernando Gomes e sucessão municipal.

O levantamento está dividido em duas partes. Na primeira, quer saber do eleitor o que acha do governo de Fernando, quais os seus pontos positivos e negativos, qual o desempenho da secretarias de saúde e de educação, a limpeza e a iluminação públicas.

A segunda parte se dedica à sucessão municipal. E testa apenas um cenário. E nele não entram nem Fernando Gomes (DEM) nem Geraldo Simões (PT). Fernando diz que não é candidato e Geraldo afirma não postular a prefeitura e abre mão em favor da esposa Juçara Feitosa.

O levantamento não inclui questões espontâneas sobre a sucessão. Uma das perguntas é justamente sobre quem Geraldo Simões deve apoiar nesta eleição, se a esposa Juçara Feitosa (PT), Luís Sena (PCdoB) ou o presidente da Câmara, Edson Dantas (PSB).

Este blog não conseguiu entrar em contato com a MHF.

"Pingüim" também sai

Depois de Ricardo Xavier, no Esporte, outro nome também deve deixar o cargo de secretário municipal para disputar uma vaga no legislativo itabunense. É dado como certo que o secretário de agricultura, Marcelino "Pingüim" Oliveira, deixa a pasta esta semana para entrar na disputa por uma das 13 vagas na Câmara.

Passeata contra a impunidade

Amigos e familiares da jovem Michele Mayan Pereira fazem uma passeata no centro de Itabuna. Eles protestam contra a impunidade no caso da adolescente de 18 anos, atropelada e morta no domingo, 23. A passeata sairá do Jardim do Ó, hoje, às 16h, e percorrerá a avenida do Cinquentenário.

Michele Mayan foi atropelada por um caminhão-caçamba contratado da Ecolimp. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital de Base. O motorista estava embriagado e, uma semana depois do acidente, continua foragido.

A justiça decretou na semana passada a prisão preventiva de Ronaldo Matos, motorista da caçamba. Ele prestava serviços à Ecolimp, empresa responsável pela limpeza de lixo em Itabuna.

Cartão vermelho

Dois radialistas de Itabuna acabaram expulsos por mau-comportamento de um restaurante em Vitória da Conquista.

Segundo o Repórter Ti-ti-ti, João Ailton Peixoto, o locutor esportivo Jota Hage, da Rádio Jornal, e Vagner Mendes, da Difusora, tiveram que ser convidados a se retirar do estabelecimento onde almoçavam e trocavam desaforos, chamando atenção de todos os presentes.

O fato ocorreu ontem, horas antes do jogo entre Vitória da Conquista e Itabuna.

Estadualização do Hblem

Vereadores do bloco de oposição na Câmara de Itabuna têm audiência hoje, às 18h, com o secretário estadual de saúde, Jorge Solla. Eles vão discutir o caos no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, mantido pela prefeitura, e a proposta de estadualizar a instituição que atende a pacientes de 121 municípios baianos, mineiros e capixabas. A audiência será na Sesab, em Salvador.

Só com o fornecedor de oxigênio o Hospital de Base tem uma dívida de R$ 1,3 milhão. Há quase dois anos que a secretaria municipal de saúde não paga pelo fornecimento à White Martins.

O quadro só não é mais grave por causa de uma liminar que obrigou a White Martins a fornecer o produto, gratuitamente, por seis meses. A liminar foi do juiz Antônio Laranjeiras, da Vara Cível e da Fazenda Pública.

Outra dado assustador é o número de óbitos, que aumentou 3,6 vezes num intervalo de quatro anos. Entrar e sair vivo do Hblem, por estes números, seria um milagre...

Ringue

PROVOCAÇÃO 1
A Record gravou na semana passada anúncios para TV com os principais nomes de seu elenco, como Bianca Rinaldi, Leonardo Vieira, Paloma Duarte e Tom Cavalcante. A campanha seria sua versão à exibida pela Globo nas últimas semanas, em que artistas formam um "Q", de "qualidade".

PROVOCAÇÃO 2
No final de semana, a Record publicou em jornais anúncio em que diz que o "Q" da Globo é de "queda de audiência". (Daniel Castro, Folha)

Escândalo na Emasa

Um diretor da Emasa é acusado de usar a empresa para cabalar votos. Everildo Moraes é pré-candidato a vereador pelo PTC e tem concedido descontos de até 80% em contas de água atrasadas.

Quem vai negociar, ainda recebe um cartãozinho de sua pré-candidatura, com telefone da empresa e tudo. O escândalo foi denunciado na edição desta semana de A Região.

E o presidente da Emasa, Isaías Lima, o que acha disso?

Abaixo, o cartão distribuído por Everildo.
Pré-candidato usa até telefone da Emasa

"Big Brother" em Itabuna

A polícia militar prevê que o novo sistema de videomonitoramento das ruas centrais de Itabuna esteja em funcionamento até junho. A dúvida deste blog é se a opção pelo sistema de câmeras foi a mais barata.

Há quem conteste o preço final da novidade da segurança.

O futuro do "Visconde das Pombinhas"

O substituto de Alcides

"O retorno de Pai Cidão a câmara de vereadores vai colocar em xeque o prestígio do presidente do PSB-Ilhéus, Magno Lavigne, frente ao governo.

Magno se notabiliza como um entusiasmado defensor do governo, além disso, entregou de bandeja o PSB a Newton Lima, dando-lhe totais condições para sua candidatura a prefeito.

Nada mais natural que nesse momento, o prefeito reconheça todos os préstimos do presidente do seu partido, e o nomeie secretário de governo.

Caso contrário, ficará subentendido que o gestor não lhe considera competente para tão importante função, ou então, não o reconhece como pessoa de sua confiança.

Em poucos dias saberemos." (Blog do Gusmão)

Valderico sofre nova derrota judicial

Exclusivo


O ex-prefeito de Ilhéus, Valderico Reis, sofreu nova derrota judicial. Ele havia impetrado um mandado de segurança (1677911-1/2007) contra a cassação do seu mandato pela Câmara de Vereadores.
Valderico alegava irregularidades no processo que o tirou do poder, em 29 de agosto do ano passado. A decisão contrária ao ex-prefeito é da juíza da 2ª Vara Cível e da Fazenda Pública, Luciana Carinhanha:

"Diante de tais circunstâncias, não vislumbro a existência das nulidades apontadas e, de consequência, entendo ausente direito líquido e certo a amparar o pedido do impetrante (Valderico), razão por que julgo improcedente a pretensão ora deduzida", declarou a juíza, na análise do mérito.

A decisão se refere ao primeiro mandado de segurança do ex-prefeito contra a Câmara. A justiça havia negado pedido liminar nesta ação. Valderico, então, entrou com agravou no TJ e perdeu, por unanimidade, ano passado.
.
O advogado de defesa de Valderico foi Cosme Araújo. Pela Câmara, Fernando Hughes. A decisão da juíza Luciana Carinhanha praticamente sepulta qualquer chance do ex-prefeito retornar ao Palácio Paranaguá.

Aprovação recorde

Pesquisa Datafolha divulgada hoje mostra o governo do presidente Lula com índice de aprovação popular de 55%. O levantamento foi realizado entre os dias 25 e 27, com 4.044 entrevistados em 24 estados e o Distrito Federal.

O presidente recuperou sua aprovação na região sul, que subiu 11 pontos percentuais e hoje está em 52%. E no Nordeste, onde a avaliação positiva atinge 68%.

Comparação
Em março de 2000, quando o governo do tucano Fernando Henrique Cardoso completava também cinco anos e três meses, o Datafolha registrava só 18% de aprovação a FHC (e 43% de reprovação), um terço do que Lula alcança agora.

30 março 2008

Briga na família ACM afeta a TV Santa Cruz

A guerra pelo espólio de Antonio Carlos Magalhães chegou à Rede Globo e já incomoda seu diretor-geral, Octávio Florisbal. A concessão da TV em Itabuna (TV Santa Cruz), no sul da Bahia, está vencida. Sua renovação só depende de uma assinatura do empreiteiro César Mata Pires, o genro de ACM que é dono da OAS. Mas Pires se recusa a autografá-la, para pressionar seu cunhado Antonio Carlos Magalhães Júnior e seu sobrinho Luís Eduardo Magalhães Filho a lhe ceder o comando do grupo de comunicação da família. Veja.

Até parece Ilhéus...

AFRA BALAZINA
ENVIADA ESPECIAL A PERUÍBE

Da Folha

A presença de índios tupis-guaranis na terra indígena Piaçagüera é hoje o principal entrave para a construção de um megaempreendimento em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo: o Porto Brasil, projeto orçado em R$ 6 bilhões e que divide opiniões no município.

Cerca de 50 famílias -ou 180 índios- vivem em cabanas e casas que foram de funcionários de uma ferrovia desativada que passa pelo terreno, conhecido como espólio (conjunto dos bens deixados por alguém ao morrer) Leão Novaes.

Na última quarta-feira deveria ter ocorrido a primeira audiência pública sobre o projeto, mas a reunião foi cancelada por determinação do juiz federal substituto Antonio André Muniz Mascarenhas de Souza, por meio de uma liminar.

O investimento anunciado para a construção do porto de cargas pela empresa LLX -do grupo EBX, do empresário Eike Batista- é de R$ 6 bilhões.

Como comparação, o Orçamento do município de Peruíbe gira em torno de aproximadamente R$ 105 milhões.

Moradores apóiam porto;
ambientalistas temem danos


Um outdoor na av. Padre Anchieta anuncia: "Porto Brasil e o aniversário de Peruíbe, dois excelentes motivos para você comemorar". Pelo que se vê e se ouve na cidade, muitos moradores de Peruíbe realmente festejam a obra.

"É muito importante para a região, vai ampliar o mercado de trabalho e criar uma saída para o mundo inteiro. Se o projeto não for adiante, será muito frustrante, principalmente para a juventude", afirma o administrador de empresas José Carlos Battaglia Ribeiro, 72.

Ribeiro foi uma das cerca de 500 pessoas que estiveram na semana passada no Centro de Convenções de Peruíbe, onde ocorreria a audiência pública, para saber mais do projeto.

O projeto prevê a construção de uma ilha artificial com capacidade para receber 11 navios simultaneamente.

Leia reportagem completa em Cotidiano, Folha

"Tesão não falta"

Quer Mais?
Li a nota no "A Região" de domingo que o vereador Roberto de Souza acha que o abandono de Itabuna se deve à falta de tesão do nosso prefeito. Sei não. A julgar de como a cidade vem estando cada vez mais fudida pior, diria que tesão não falta. Viagra daria até overdose.

Caxassa Filosofal, do agora advogado Edgard Freitas.

"Ladrão, ladrão"...

Na manhã da sexta-feira passada, um grupo de 200 estudantes fez o que quase todo itabunense tem vontade. Na porta do centro administrativo Firmino Alves, os meninos chamaram o nosso querido prefeito de... de... de... "ladrão".

Era uma manifestação contra a tarifa de transporte coletivo em Itabuna, hoje em R$ 1,80 e mais cara do que o 'bonde' para a Uesc - R$ 1,60. Fernando passou pela turba juvenil e ainda fez um leve aceno para a galera, quando recebeu a resposta carinhosa, acompanhada de sonora vaia.

Criatividade também na cama

RIO - Brasileiros estão comprando cada vez mais produtos de sex shops, muitos deles voltados para o público feminino.

Atualmente, o mercado erótico movimenta R$ 800 milhões por ano no Brasil, com taxa de crescimento de 15%, segundo organizadores da 12ª Erótika Fair.

A feira apresentará as novidades produzidas no país e no exterior, sendo aberta ao público no dia 11 de abril, no Mart Center de São Paulo. (O Globo)

Clique aqui para conferir as novidades...

A pimentinha: aqui no sul da Bahia, o comércio de produtos eróticos decolou a partir de 2005, quando a ex-secretária de governo de Ilhéus, Luciana Reis, usou dinheiro público para comprar um short doll de oncinha.

Não é por falta de nome

A ex-sindicalista e atual dirigente da Direc 7, Miralva Moitinho, resiste à idéia de lançar-se na sucessão por uma vaga na Câmara de Vereadores de Itabuna. Ela acredita que não teria um nome de confiança para substitui-la.

Alguns colegas estranham a "análise" de Miralva, que não leva em conta o desempenho e a fidelidade de Professora Nildinha, que comanda a parte administrativa da Direc 7.

Se é por falta de nome, ela até pode se lançar na disputa. E até teria o apoio do secretário Geraldo Simões, que quer candidaturas competitivas na chapa proporcional para fazer três vereadores petistas, pelo menos.

Adeum e a hora da fatura

Além da ameaça de greve dos professores, o secretário estadual de educação, Adeum Sauer, vai enfrentar protestos por todos os cantos do estado. Tudo por conta de atrasos de até cinco meses no pagamento de salário dos contratados, via Reda.

O secretário de Relações Institucionais do governo Wagner, Rui Costa, apelidado também de "xerifão", está p... da vida com Adeum, chamado até de irresponsável tamanha a desorganização nas contratações de funcionários temporários.

O pior é que Adeum está para ficar sem o apoio do padrinho Geraldo Simões. Que há muito vem reclamando do secretário de educação que, além de não fazer sua parte na pasta que comanda, ainda tem fugido dos compromissos públicos - principalmente aqui no sul da Bahia.

Os desacertos de Adeum em Salvador não surpreendem quem o acompanhou na época em que ele era secretário municipal de educação em Itabuna.

Apetite

Com a proximidade do final do governo Fernando Gomes, é cada vez mais crescente as brigas na área de comunicação.

De um lado, Alessandro Viana e Vera Rabêlo, com o apoio do neopublicitário Josias Miguel. Do outro, Barbosa Filho, da Ação Propaganda.

A briga para ver quem fica com o 'bolo' maior promete cenas quentes até o final deste governo. Quem viver, verá!

Com a faca e o queijo

O ministro Geddel Vieira Lima é quem vai 'pilotar' o PAC do Cacau, junto com o também peemedebista Reinhold Stephanes, da Agricultura. O PAC prevê recursos totais de R$ 2,3 bilhões para a economia sul-baiana.

Como se diz, o PMDB baiano está com a faca e o queijo nas mãos.

Esse apoio GS não quer

O núcleo do PT no bairro São Pedro, em Itabuna, é não apenas um dos mais tradicionais, como também é conhecido por suas posições firmes e quase nunca sintonizadas com os dirigentes do partido.

Os petistas do São Pedro, que têm entre suas principais lideranças o bravo Chico Estevam, há muito tempo têm ficado na trincheira oposta à do secretário de Agricultura do Estado, Geraldo Simões, mas agora resolveram que estão com GS e não abrem.

Sabedores de que o secretário deseja emplacar a esposa como candidata a prefeita, os militantes deram uma de "joão sem braço" e publicaram um manifesto, declarando apoio irrestrito ao velho rival Geraldo Simões.

Ou seja, a turma apóia Geraldo exatamente em um momento no qual ele não deseja esse apoio. Nada menos que uma fina obra de engenharia política, com uma boa dose de deboche.

PMN descarta Adilson José

Para quem pretendia se lançar candidato a prefeito de Itabuna, o vereador Adilson José tem uma missão nada fácil pela frente. Ele precisa, simplesmente, quebrar a barreira imposta pelo seu próprio partido, o PMN.

Em uma reunião na noite de ontem, os membros do PMN decidiram, por unanimidade, fechar as portas da legenda para o projeto de Adilson. A decisão foi provocada pelo ex-vereador Carlos Jerônimo, que se dizia indignado com o fato de Adilson alardear que seu candidato a vereador é o radialista Antônio Carlos.

"Ora, como pode um candidato a prefeito demonstrar preferência tão escancarada por uma pessoa que disputa a vereança? Isso é um privilégio que não se justifica, pois o prefeiturável tem que trabalhar por todos os candidatos a vereador pertencentes à legenda", teoriza o ex-parlamentar.

Carlos Jerônimo diz que o "Xô, Adilson!" será comunicado formalmente ao vereador pela presidente do diretório municipal do PMN, Neide de Carlito. Segundo ele, não passa de amanhã.

Azulino coloca reservas e perde

Depois de nove rodadas invicto, o Itabuna colocou time reserva para enfrentar o Vitória da Conquista e perdeu a partida por 3x1. O jogo foi disputado no Lomantão, no sudoeste baiano.

O azulino sofreu dois gols em três minutos, aos 15 e 18 minutos do primeiro tempo, com Cleber e Tatu, e descontou aos 38min, com o reserva Tiago.

O Vitória da Conquista fez valer o mando de campo e ampliou, novamente com Tatu, aos 35min do segundo tempo. Na primeira partida, na estréia no certame, houve empate em 1x1, no Itabunão.

As duas equipes encerraram as suas participações na fase classificatória - o Itabuna em 4º e o Conquista como vice-líder. Após 22 jogos, o Dragão do sul da Bahia conheceu a sua quinta derrota. Apenas Bahia e Vitória da Conquista perderam menos - 2 e 4 jogos, respectivamente.

Os times voltam a campo no próximo domingo, já valendo pelo quadrangular final do Baianão 2008. O azulino enfrenta o Vitória, no estádio Luiz Viana Filho. O Conquista também jogará em casa e enfrentará o líder Bahia.

Vitória da Conquista e Itabuna se enfrentam novamente no dia 20 de abril, pelo quadrangular final do campeonato. A partida será disputada no Lomantão, em Conquista, no terceiro jogo da fase final da competição.

Tigre nadou, nadou...

O Colo Colo deu adeus ao Campeonato Baiano com uma vitória diante do Fluminense, por 1x0, gol de Marcos Chaves. O time terminou a sua participação no Estadual deste ano em sexto lugar e, por isso, acabou também perdeu a vaga na Série C do Brasileirão.

O Tigre ilheense até que fez sua parte, mas acabou morrendo na praia. Isso, porque o Atlético também venceu na última rodada e ficou com a terceira vaga baiana na terceira divisão do Nacional 2008. O time de alagoinhas venceu o Ipitanga, por 3x1.

Ambos terminaram empatados na classificação geral do Baianão (34 pontos), mas o Atlético levou vantagem no número de gols (33 a 25). Além de igual número de pontos, os dois times tiveram 10 vitórias, quatro empates e oito derrotas.

CEI

O vereador Wenceslau Júnior (PCdoB) é forte candidato a presidir a Comissão Especial de Inquérito que deve apurar possíveis irregularidades na contratação da empresa que construiu o Restaurante Popular em Itabuna.

O assunto foi comentado à boca pequena na manhã deste domingo, quando o vereador reuniu aliados e amigos para uma avaliação do mandato.

FOTO: DUDA LESSA

Com ou sem Fernando

O vice-prefeito Capitão Azevedo diz que entra na disputa sucessória municipal com ou sem o apoio do prefeito Fernando Gomes. A afirmação foi durante entrevista à repórter Celina Santos, do jornal Diário do Sul. Azevedo está animado com uma repentina crescida nas pesquisas e até já contratou o lobista Josias Miguel como marqueteiro.

Itabuna reage contra o Bode

Finalzinho de primeiro tempo do jogo Vitória da Conquista e Itabuna.

O time do sudoeste baiano fez 2x0 em três minutos, com os gols de Cléber e Tatu, aos 15 e 18 minutos.

Há pouco, o Itabuna descontou com o lateral direito Thiago, aos 38min. O jogo, disputado no estádio Lomanto Júnior, caminha para o intervalo.

Vitória da Conquista 2x1 Itabuna.

As duas equipes já estão classificadas para o quadrangular final. O azulino entrou em campo com apenas dois titulares.

Tigre na frente
Enquanto o Itabuna perde, o Colo Colo vence fora de casa. A vitória parcial é garantida pelo gol do artilheiro Marcos Chaves, em cima do Flu de Feira, aos 9min do primeiro tempo.

O resultado ainda não garante o time na Série C do Brasileiro, pois o Atlético também vence e está na corrida pela terceira e última vaga (Atlético 1x0 Ipitanga).

O que, além do Q.I.?

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

Tenho acompanhado com interesse a participação feminina na política, vendo-a por uma ótica mais abrangente, que é a própria inserção da mulher no mundo competitivo dos homens.

Por não me considerar um machista, ao menos radical, confesso que nunca entendi como as mulheres aceitavam e até se sentiam lisonjeadas com a expressão utilizada quase sempre em relação às mulheres dos grandes homens políticos: “por trás de um grande homem, existe sempre uma grande mulher”.

Isso, como se fosse primeiramente uma prerrogativa masculina, a existência do “grande homem”, para que pudesse existir, subalternamente, uma grande mulher. Perguntava-me, então, se também seria aceitável concluir que, por trás de um homem mesquinho, haveria sempre a participação de uma “megera”?

Sempre convivi bem com as mulheres da minha vida, talvez por ter aprendido desde cedo a respeitá-las como iguais, possuidoras de virtudes e defeitos iguais aos meus.

Nasci e cresci em um lar, onde a presença feminina era maioria, onde todas tinham o seu papel e o desempenhavam com força e coragem. Meu pai era visto como o líder, mas não havia submissão por parte delas.

Voltando ao assunto inicialmente proposto, questiono o que leva dona Juçara Feitosa a postular o direito democrático de vir a ser prefeita de Itabuna, além do Q.I., que no caso específico significa o “Quem Impõe”, se até no seio do seu partido, o PT, nem a sua propalada militância, nem a sua competência administrativa e política são reconhecidas, além do fato de ser a esposa do político Geraldo Simões?

Qual tem sido verdadeiramente o papel de dona Juçara Feitosa, na vida política do marido Geraldo Simões? O de ter se limitado e aceitado ficar sempre “atrás”? O de estar sempre ao lado? Ou, inconfessavelmente, ter estado sempre à frente?

Qual tem sido o verdadeiro desempenho de dona Juçara, na aceitação dos erros cometidos por Geraldo? Teria ela se omitido em contestá-los ou pacificamente os teria aceitado e até estimulado como acertos?

Qual será o grau de discernimento político de que é hoje possuidora para julgar-se apta e capaz de resolver os graves problemas da nossa cidade e do nosso povo, muitos dos quais são oriundos das duas administrações Geraldo Simões?

Aceitará, submissa, o papel de ser “teleguiada”, via telefone ou internet, pelo marido de lá de Salvador, fazendo aqui as suas vontades e repetindo e consagrando os seus erros?

Respeito a mulher e cidadã Juçara Feitosa, pelo que conheço dela como mãe e companheira. Mas desconheço, e ao que parece até os seus companheiros mais próximos parecem desconhecer e até duvidar, da capacidade política e administrativa que a leva a postular dirigir os destinos da nossa cidade.

Não conheço nada além do Q.I. – “Quem a impõe!”.

Gerson Menezes é publicitário

Analista diz que PAC do Cacau já passou da hora

Ele analisa o mercado de cacau há mais de 40 anos. Thomas Hartmann diz que há uma ansiedade em torno do PAC do CAcau, o programa de desenvolvimento da lavoura sul-baiana que prevê a aplicação de, pelo menos, R$ 2,3 bilhões.

Os recursos seriam aplicados no rebate da dívida, diversificação agrícola e desenvolvimento da matriz econômica da região. Como já antecipou este blog, o programa será lançado neste mês de abril, provavelmente na sede regional da Ceplac, na rodovia Ilhéus-Itabuna. Abaixo, trechos da entrevista de Hartmann ao A Tarde.

A TARDE - Qual a expectativa dos produtores, em relação ao PAC do Cacau?
THOMAS HARTMANN - Toda lavoura de cacau está esperando ansiosamente por este famoso PAC do Cacau, que foi prometido sair a primeira vez em setembro do ano passado, foi adiado para dezembro e depois para janeiro, e, agora, pelas últimas notícias, sairá antes do fim do mês. Vamos ver, pois realmente já está na hora. A cacauicultura precisa muito de uma injeção de recursos para poder se recuperar.

Ela está totalmente descapitalizada.

AT| E este é o desafio atual da cacauicultura? A descapitalização?
TH | Neste momento, é o principal problema, conseqüência de anos e anos de perdas nas suas receitas, provocadas pela queda da sua produção causada pela vassourade-bruxa, que recentemente calculei em R$ 11 bilhões, e os erros introduzidos e induzidos pelo governo pelas orientações técnicas iniciais erradas do Programa de Recuperação da Lavoura. Atualmente, já se tem toda metodologia, todos os procedimentos necessários para recuperar a lavoura do cacau.

AT | Como esta questão deveria ser tratada?
TH | O cacau merece ser tratado de maneira especial pois é um caso especial. Infelizmente, a julgar pelas últimas notícias que têm chegado de Brasília, o governo federal parece que está insensível a esses fatos e pretende impor regras para a repactuação da dívida da lavoura cacaueira que, além de injustificáveis moral e materialmente, seriam inaceitáveis por estarem muito além da capacidade de pagamento dos produtores endividados.

Segundo soube, as soluções propostas pelo nosso governo da Bahia são muito mais sensatas e exeqüíveis, e a bancada da Bahia no Congresso Nacional precisa movimentar-se com energia para que sejam acatadas.

Lula, o poste e Gaspari

Elio Gaspari

POSTE GANHA ELEIÇÃO, TUDO DEPENDE DO DONO


Contribuição para o debate da "teoria do poste", segundo a qual Nosso Guia não conseguirá converter sua força eleitoral em votos para outro candidato.

O grande poste foi o general Henrique Lott, apoiado pelo governo na eleição de 1955 e derrotado pelo oposicionista Jânio Quadros. A comparação é trapaceira. Juscelino Kubitschek não jogou seu destino político na eleição de Lott. JK comprou o poste, mas não o carregou.

À falta de bom precedente em eleição presidencial, nos Estados e nos municípios o poste tem outra cara.

Em São Paulo, os governadores Adhemar de Barros (1950), Jânio Quadros (1958) e Orestes Quércia (1966) elegeram os postes Lucas Garcez, Carvalho Pinto e Luiz Antonio Fleury. Em 1996, Cesar Maia elegeu Luiz Paulo Conde para a Prefeitura do Rio e Paulo Maluf colocou Celso Pitta na de São Paulo.

Na Bahia, ACM elegeu três postes (João Durval, Paulo Souto e César Borges), mas perdeu duas eleições, uma para Waldir Pires e outra para Jaques Wagner.

A probabilidade de vitória do poste está diretamente relacionada com o interesse do pajé na sua eleição. É aí que mora a dúvida. Lula carregará o poste, ou fará como JK?

Elio Gaspar, Folha de São Paulo

A noite promete

video
Vídeo recomendado por Risomar Lima.
Dá-lhe, Riso+Mar

Marta versus Alckmin

Última pesquisa Datafolha revela crescimento de Marta Suplicy e acirramento da disputa com Geraldo Alckmin. Kassab, atual prefeito, corre por fora, com chances cada vez menores face a polarização Marta versus Alckmin.

A eleição em São Paulo, dada a vinculação direta de Marta com Lula, é uma das poucas nas próximas eleições em que a dimensão federal poderá desempenhar papel importante. Na maioria dos municípios, a eleição tenderá a ser definida exclusiva ou principalmente fatores e elementos locais.

Leia mais no blog do sociólogo Agenor Gasparetto

"Amistoso de luxo"

Vitória da Conquista e Itabuna, com times reservas, medem forças na tarde deste domingo, no Estádio Lomanto Júnior, pela última rodada da primeira fase da competição. Mas será apenas um "amistoso de luxo". As duas equipes entram em campo com times praticamente reservas.

No Itabuna, da equipe considerada titular, apenas dois jogadores estarão em campo: o volante Diego Aragão e o meia-atacante Leandro Ceará. No time conquistense, serão poupados seis titulares.

Os dois times estão classificados para o quadrangular final do campeonato, mas o Vitória da Conquista ainda tem a esperança de terminar líder. Para garantir o topo da tabela, precisa vencer o Itabuna e torcer para que o Bahia não passe pelo lanterna e já rebaixado Juazeiro.

Despedida
Enquanto as duas melhores equipes do interior fazem 'amistoso', o bicho promete pegar em Feira de Santana. No estádio Jóia da Princesa, Fluminense e Colo Colo se enfrentam nesta última rodada.

O Colo Colo precisa vencer o jogo para garantir a classificação à série C do Campeonato Brasileiro de 2008, além de torcer pela derrota do Atlético de Alagoinhas diante do Ipitanga.

Caso passe à série C, será a segunda participação do Tigre no nacional (equivalente à terceira divisão do brasileiro). O Itabuna já está garantido. (Com informações do Futebolbaiano.net)

A favor do progresso

Marcel Leal

Ilhéus passou décadas querendo obras para crescer. Hoje, com o anúncio de um super complexo com porto, aeroporto e pólo industrial, alguns egoístas resolvem ficar contra o projeto.

São inimigos do progresso, desenvolvimento de Ilhéus. Gente que prefere ver a cidade intocada, mas largada às moscas, como um naco velho de carne que nem os cachorros querem.

Mas afinal quem está contra este projeto, que qualquer cidade do mundo daria os olhos para ter? É fácil identificar, começando pelos especuladores.

Um dos “resorts” sequer tem projeto arquitetônico e mandou fazer um, às pressas, em São Paulo. Não vai colar. Assim como não cola a conversa mole de alguns hoteleiros da zona sul que têm medo da zona norte crescer.

É que um porto não atrai só trabalhadores. Atrai infra-estrutura, urbanização, melhores estradas...

Coisas que ajudam a trazer empreendimento turísticos. Para o norte.

Os argumentos dos inimigos do progresso de Ilhéus são débeis.

Alegam que haverá poluição, que o minério será jogado nos rios, na praia, que o projeto vai esgotar as águas... quanta besteira! Ou são muito obtusos ou usam má-fé ao repetir esse monte de bobagens.

O Porto Sul é projeto de última geração, usando tecnologia de ponta e reciclagem para preservar o meio ambiente. Ele será menos danoso para o meio ambiente que pousadas que nem fossa séptica têm, que jogam o esgoto direto no mar, por exemplo.

Chegam a usar a alucinação de que um dos resorts teria 7 mil empregos. Quantos? Talvez todas as pousadas e hotéis de Ilhéus juntas não ocupem 7 mil empregados.

Não é com esses argumentos infantis que se impõe uma opinião.

E que tal o discurso apocalíptico de que o Porto Sul vai “devastar a Mata Atlântica com a estrutura do retroporto”? Quem fala não conhece a área, nem o projeto.

Ou talvez não saiba distinguir entre mata nativa e plantada. Tudo bem, nem todo mundo sabe. Mas daí a falar do que não sabe...

Outra balela é que os resorts ao norte de Ilhéus vão sair daqui por causa do porto. Besteira destilada que pago para ver acontecer.

O porto não vai ocupar mais que uma tripa na praia, tendo movimento a 3 km dentro do mar e a 2 km dentro da terra.

Nenhum resort vai “se tornar inviável” ou desistir de Ilhéus por causa do porto. Nenhum rio vai secar. Você não terá acne nem erisipela por causa dele.

O que vai acontecer é Ilhéus multiplicar sua arrecadação, como foi em Mucuri (Veracel), Campos (petróleo) e vai acontecer com Camamu (gás).

O que vai acontecer é progresso, crescimento, nova fonte econômica, de renda e de empregos.

O engraçado é que os aloprados que são contra o Porto Sul defendem que ele seja em um dos outros quatro locais estudados pelo governo estadual.

Mas não explicam (ou não querem que saibam) que os outros locais também contém áreas de mata atlântica, até mais que o escolhido. Aí o “impacto ambiental” é aceitável?

Sem contar que, para eles, derrubar a mata atlântica para fazer, por exemplo, um campo de golf dentro de um resort para poucos é aceitável.

Mas para construir um porto e um aeroporto de nível internacional e um pólo de tecnologia..., aí, nem pensar.

Fico aqui imaginando se o governo levasse todo o projeto para, digamos, Maraú ou Valença.

Daqui a cinco anos os ilheenses iam estar como os gaúchos em relação à fábrica da Ford, que mudou para a Bahia pelos mesmos argumentos bestas dos que são contra o Porto Sul.

Assim como a Ford, o complexo vai atrair outras empresas ligadas às áreas portuária, aeroportuária, logística, de manutenção, de fretes, diversão, etc...

Viva o Porto Sul.

A seqüência de Ferreira

Desde 2004, nenhum clube do interior termina à frente do time treinado por José Ferreira. Note as dificuldades de Bahia e Vitória e imagine o interior. Sem patrocínio ou estrutura.

A seqüência começou no Campeonato do Interior de 2004, único título da Catuense: vaga na Copa do Brasil. Continuou em 2006, campeão pelo Colo-Colo: Copa do Brasil e Série C. Em 2007, Atlético de Alagoinhas: Série C.

Ferreira assumiu o Itabuna na 11ª rodada. São seis vitórias, três empates e uma derrota. O aproveitamento de pontos está em 70%. Inferior apenas aos de Paulo Comelli (do Bahia) e Elias Borge (Vitória da Conquista): 74,6% e 71,43%.

Ferreira, 39 anos, precisa apostar na continuidade para deslanchar na carreira. São 11 clubes em seis anos como treinador - teve um retorno ao Atlético. (Dividida, Correio da Bahia)

29 março 2008

Muito cuidado nessa hora...

CPI neles!

Não teve esse negócio de 'muro' para o tucano e prefeiturável José Adervan. Perguntado sobre a sua posição quanto ao escândalo do Restaurante Popular de Itabuna, ele criticou o esquema que beneficiou o sobrinho do prefeito Fernando Gomes.

O tucano também defendeu a proposta do vereador Wenceslau Júnior, que vai pedir a instalação de uma comissão de inquérito para investigar o esquema que privilegiou o empresário Dinei Oliveira, da ICC Construtora. "Isso é da maior gravidade". (Entenda o caso clicando aqui!)

O show de A Tarde


Capa do caderno especial de A Tarde para os 459 anos de Salvador.

A cidade inspira a todos, até o designer do jornal!

A parte que importa no parto do porto

Ramayana Vargens
Do Blog do Gusmão

A cidade de Ilhéus está grávida - de um porto. E ninguém sabia. Não é uma gestação resultante de um acasalamento consentido ou, muito menos, fruto de um ato de amor. É gravidez forçada. Compatível a um estupro ou, no mínimo, uma inseminação artificial feita, enganadoramente, sem que a vítima soubesse o que estava acontecendo. E, agora, surge um impasse vital: abortar ou deixar o filho indesejado nascer?

Entre a vida e a morte, a única opção aceitável deve ser a manutenção da vida. Não seria digno, nem humanamente justificável, resolver o problema com a eliminação de um organismo vivo em processo de formação. Se o feto existe, o bom senso cristão nos obriga a concentrar esforços para que a criança nasça saudável e a mãe não sofra seqüelas irreversíveis em decorrência do parto.

A criança (o porto) está aí. Só nos resta lutar para que o parto seja normal, executando com alta competência técnica, e com plenas condições para que o rebento não se transforme em um fator desagregador da família e de degradação social. Para tanto, precisamos – acima de tudo – de pais responsáveis que assumam as conseqüências de seus atos e saibam corrigir as mazelas induzidas por seus erros.

Mas, quem é o verdadeiro pai da criança?

Aí é que aumenta a confusão. O poder municipal se exime de qualquer participação na geração do nascituro. O governo do estado, legítimo consorte do município, afirma que a concepção foi orientada e programada pelos interesses da União. Só que o todo poderoso poder federal está distante e ainda não deixou claro de que forma tratará a grávida daqui por diante – como uma amante eventual ou como uma companheira com a qual pretende construir um futuro estável e promissor.

E a sociedade ilheense, vendo a barriga crescer rapidamente, fica atônita – sem saber a quem recorrer e sem a certeza de que terá os recursos necessários para assegurar um próspero amanhã para toda a sua família (enormemente impactada por esse inesperado bebê de grande porte).

O perigo é que existe no ar a promessa de uma fabulosa herança futura (bilhões de dólares advindos da exportação) para quem abrigar o tão polêmico neném. E já começam a surgir oportunistas inescrupulosos que tentam se habilitar como tutores e pais adotivos do porto dos ovos de ouro.

Precisamos ficar vigilantes. Não podemos deixar que aproveitadores de ocasião (empresários, políticos ou especuladores que só pensam em seus próprios interesses) assumam a condução de um processo que definirá os destinos de nossos filhos.

É preciso mobilizar os diversos segmentos da comunidade para fazer valer nosso legítimo direito de decidir sobre nosso futuro. Que, pelo menos, respeitem nossa justa posição de determinar qual a maternidade onde a criança deve nascer. Não queremos que esse berço seja na Ilhéus – Itacaré.

ABSURDO!!! Prefeito deu "cavalo de pau" em licitação para favorecer sobrinho

Todo mundo já ouviu falar em licitação dirigida para favorecer determinada empresa. Mas, em Itabuna, a Prefeitura simplesmente anulou uma licitação já homologada e substituiu a empresa vencedora pela empreiteira do sobrinho do prefeito.

Há cerca de três anos, o município realizou a tomada de preço de número 022/2005, com o objetivo de contratar a empresa que seria responsável pela construção do Restaurante Popular. A vencedora foi a DSDSA Construtora e Pavimentadora Ltda., que apresentou preço de R$ 239.095,44.

O contrato com a empresa foi assinado no dia 15 de dezembro de 2005 e se iniciou a obra. A empreiteira já havia demolido o prédio então existente no terreno destinado à construção do restaurante, além de ter marcado e cercado a área com tapumes de madeira. Foi quando o prefeito resolveu dar uma demonstração de que essa coisa de administração pública e dinheiro público, para ele, não passam de abstrações poéticas.

O dono da DSDSA, Washington Luiz Nascimento de Santana, conta que após o começo das obras, foi contactado pessoalmente pelo sobrinho do prefeito, Diney Oliveira. Este teria lhe dito que a licitação seria anulada e que outra empresa ficaria com a obra. Sem a menor cerimônia, Diney contou ainda que a empresa vencedora seria a ICC Construtora, de sua propriedade.

Segundo relato feito pelo vereador Wenceslau Júnior no programa Resenha da Cidade, na manhã deste sábado, o dono da DSDSA era ligado ao grupo político do prefeito, por isso concordou com a anulação. Mas fez uma ressalva: queria de volta os R$ 15 mil que já tinha empregado no projeto. Tudo bem, a ICC arcaria com o prejuízo.

Assim foi feito, a DSDSA abandonou o barco e a Prefeitura realizou nova licitação. Venceu (tchan, tchan, tchan...) a ICC Construtora, que em Itabuna é uma espécie de faz tudo: pinta meio-fio, poda árvores, limpa bueiro, reforma escola etc. Mas um detalhe: enquanto a DSDSA cobraria R$ 239.095,44, a empresa do sobrinho do prefeito venceu a licitação com um preço de R$ 1.200.000,00, ou seja, cinco vezes mais.

Além de ter abocanhado uma obra pública rasgando todas as normas relativas ao processo licitatório, a ICC deu um a zero na DSDSA, que não teve ressarcidos aqueles R$ 15.000,00. Indignado por não ter sido reconhecido em sua lealdade e abnegação, Washington Luiz Nascimento de Santana entregou a maracutaia ao Ministério Público e agora essa lama toda está sendo vasculhada pelo promotor Márcio Cordeiro Fahel.

O vereador Wenceslau Júnior, que também apura o caso, afirma que vai mobilizar a Câmara Municipal para uma investigação minuciosa das supostas falcatruas e se dispõe ainda a acionar o Tribunal de Contas da União (TCU), já que a obra do Restaurante Popular foi alimentada com R$ 800 mil do Governo Federal.

Bode expiatório

O presidente do Colo Colo, José Maria de Santana, anunciou ontem a demissão do técnico Zanata.

Quando assumiu o time, 17 rodadas atrás, o treinador encontrou um tigre com as garras aparadas, sem morder e vice-lanterna da competição. Depois disso, ganhou nove jogos, empatou três e perdeu cinco.

Com Zanata no comando, o Colo Colo chegou ao topo da tabela, mas seus préstimos não sensibilizaram a diretoria, que o dispensou antes mesmo da última rodada da fase classificatória.

O Novo Porto de Ilhéus

Anabel Cavalcanti

Nem sei como ainda não falei disso, aqui. Estou tão envolvida nas leituras e discussões sobre o assunto, acompanhando os acontecimentos que vêm se desenrolando como lava de vulcão, que ninguém segura... mas inexplicavelmente não vomitei aqui tudo que está preso na garganta. Acho que é a coisa da linguagem jornalística, que nos releases que mando para os jornais e blogs da região não me permitem dar a MINHA opinião.


Mas aqui, como disse o Inagaki, meu blog é a minha rede globo, minha reuters, minha folha on line. (tudo em minúsculas, porque são minhas). Aqui eu posso ser opinativa, SIM. Posso mandar ver, e quem quiser comentar, fique à vontade. Se passar do limite e sair da linha, eu deleto o comentário, rá!

Então, vamos a ele. Pra quem não é da terra, não conhece o projeto e nunca ouviu falar do assunto, Vou resumir, mas tem esses links aqui, aqui, aqui e aqui com imagens e explicações mais detalhadas.

Seguinte: O projeto é a construção do Porto Sul da Bahia, com área previamente escolhida pelo governo do estado na Ponta da Tulha, em plena Área de Proteção Ambiental (APA) de Serra Grande. "Mas não é simplesmente um porto internacional, mas um grande complexo formado pelo porto, um retro-porto, (área de apoio em terra) o novo aeroporto internacional, conectados a um ferroduto e à Ferrovia Oeste-Leste numa conexão intermodal".


Juro que eu, apaixonada que sou por esta terra, não estou nem aí para os investimentos turísticos que virão a ser prejudicados, com a desapropriação de 1.700 hectares beeeeem no mais lindo do litoral norte de Ilhéus. Sim, eu sei que o turismo é a indústria que mais gera empregos diretos, porque os donos de hotéis e pousadas compram pão na padaria da esquina, fazem feira na cidade, contratam mão-de-obra não especializada, é altamente sustentável e não poluente, blá blá bla whiskas sachet... Não sou contra o turismo, de jeito nenhum.

Mas o que me incomoda mesmo é o impacto ambiental. É a imensa área de mata atlântica, restinho que ainda existe, ser devastada com esse mega empreendimento. É o beneficiamento de minério trazer poeira tóxica, gás de coqueria e contaminar as reservas hídricas. É, além de tudo isso, o minério de ferro ser isento de ICMS, e não render nada em impostos para a região. É olhar do mirante de Serra Grande e em vez de enxergar uma linha linda de praia, ver um monstrengo poluente.

Eu sou contra o projeto. Pelo menos nesse lugar. E no lugar que o presidente da Câmara de Turismo da Costa do Cacau sugeriu hoje lá na rádio, eu também sou. Pra ele, basta chegar mais pra perto da cidade, no Distrito Industrial. Sim, para os tais investimentos turísticos, tudo bem. e para o meio-ambiente? Quem me enganar que agora não tem mais impacto ecológico algum??? Ah, vai catar coquinho no asfalto, que na praia é até gostoso!!!

Só quero ver, como disse um blogueiro anônimo, o Zé do Cipó, "se os ambientalistas vão calar a boca e abaixar a cabeça agora. Será que 20 Km de distância vão fazer tanta diferença assim? Porque Massa se referiu várias vezes ao visual... Ninguém tocou na poeira tóxica e água contaminada..."

É isso. Falei. E podem me crucificar, se quiserem. Mas não vou engolir o que disse uma criatura na reunião onde a sociedade civil se reuniu, a convite do MP e do CREA: "Pra que tanta APA? O Brasil é mato puro!" Agora me digam se dá pra tratar com gente com essa cabeça? (oca - ou cheia de m...)?

Anabel Cavalcanti, do blog www.deixoler.blogspot.com

João Xavier toma posse na terça-feira

Ricardo Xavier já deixou a Secretaria de Esportes de Itabuna e o seu pai, João Xavier, toma posse no mesmo cargo na próxima terça-feira, dia 1º de abril (não é mentira).

Segundo Ricardo, a ida de João Xavier para a Secretaria resultou de um acordo entre ele e o prefeito Fernando Gomes. Ele negou que a articulação tenha envolvido o deputado Capitão Fábio (verdade ou mentira?)

Iruman acredita em pazes com o PSDB

Em sua entrevista ao Resenha da Cidade, Iruman Contreiras disse que tem bom relacionamento com os partidos do chamado arco progressista, como PCdoB e PSB. E demonstrou acreditar até mesmo em um reatamento com o PSDB.

Os tucanos romperam com o PT, após uma conturbada convivência no governo municipal (2001-2004). Para Contreiras, os desentendimentos se restringem a questões pessoais e "essas diferenças podem ser superadas em nome de um interesse maior".

O apresentador do programa, Roberto de Souza, vai entrevistar em instantes o presidente do PSDB, José Adervan. Será uma boa oportunidade para esclarecer em que nível estão as diferenças entre tucanos e petistas.

"Todo filiado do PT pode ser candidato"

O advogado Iruman Contreiras falou há pouco no programa Resenha da Cidade e confirmou que vai exigir prévias para indicar o pré-candidato do PT a prefeito de Itabuna. O próprio Iruman coloca o nome na disputa contra Juçara Feitosa, esposa do secretário de Agricultura da Bahia, Geraldo Simões.

Na avaliação de Contreiras, o secretário seria um candidato natural do partido. "Não sendo ele, todo filiado tem o direito de disputar", afirmou. O advogado acredita que a decisão de Geraldo seja irrevogável.

Contreiras disse também que a decisão de realizar prévias não é pessoal, mas de "um conjunto de militantes".

Beijo na Boca

Esse beijo deu o que falar e acabou virando assunto no Resenha da Cidade, programa apresentado pelo vereador Roberto de Souza.

O nome do homem é Roberto, mas pode chamar de Dom Juan...

Chumbo petista no ar

Em instantes, o advogado Iruman Contreiras concede entrevista ao programa Resenha da Cidade, apresentado por Roberto de Souza.

Iruman é do PT e quer disputar prévias com a esposa do secretário estadual Geraldo Simões, Juçara Feitosa.

O advogado e pré-candidato a prefeito de Itabuna já está nos estúdios da rádio Jornal, 560AM.

Wagner x ACM Neto

COLUNA TEMPO PRESENTE (A TARDE)

"Do jeito que as coisas vão, o governador Jaques Wagner, apesar da sua declarada aversão a imposições na política, vai ter que nomear um opositor este ano em Salvador. Diz ele que a dupla PFL-DEM simbolizou a oposição em todos os momentos, no plano federal e no local. Portanto, o homem tem nome: ACM Neto. A questão é que ACM Neto não aceita. “Wagner pode dizer mil vezes que eu sou o opositor, que eu direi que não. A questão é que eu não estou correndo atrás do apoio dele e de Lula como os demais (candidatos) estão”. Também não vê maiores problemas com o fato de ser líder da bancada do DEM na Câmara dos Deputados. “Temos tido uma postura civilizada, de diálogo franco”. Em suma, nada daquele discurso (do primeiro mandato) de dar “uma surra” em Lula. O que há por trás disso? Simples. As pesquisas mostram que na Bahia como um todo e Salvador em particular, Lula é um grande eleitor.

Bater nele é gol contra, é atirar no pé.

É daí que Wagner quer Neto como opositor e ele não".

Aliás...

... Enquanto na Seagri, Geraldo Simões luta contra a FEBRE AFTOSA, em Itabuna ele tá doidinho para disseminar a "FEBRE FEITOSA".

O problema é que as vacinas, tanto lá como cá, têm funcionado com uma formidável eficiência.

Virou partido de direita?

Um conhecido membro do PT de Itabuna lamentava, na manhã da última sexta-feira, a forma como a pré-candidatura de Juçara Feitosa está sendo colocada. Segundo o petista, não houve sequer uma discussão sobre o tema no partido.

O filiado reconheceu que a pré-candidatura de Juçara revela características bastante peculiares aos partidos de direita, notadamente ao ex-PFL de Antônio Carlos Magalhães. "Isso não pode acontecer em uma legenda como o PT, que tem uma tradição de luta contra todo tipo de autoritarismo", observou.

Esse petista indignado não é o que se costuma chamar de xiita radical nem é ligado ao advogado Iruman Contreiras, que tem defendido a realização de prévias para a escolha do candidato do PT a prefeito de Itabuna.

O membro do PT, ao qual nos referimos sem citar o nome (por não termos recebido autorização para tanto), é daqueles que sempre rezaram pela cartilha de Geraldo Simões.

Pois até esse time já está achando que o secretário errou a mão.

Polícia pára em Ilhéus e Itabuna

Os agentes, peritos, escrivães e servidores da área administrativa da polícia civil de Itabuna e Ilhéus aderiram à paralisação estadual iniciada na quinta-feira. Os servidores são quase 80% do quadro da 6ª e 7ª Coorpins.

Nas duas cidades só estão funcionando serviços essenciais, como prisão em flagrante e levantamento cadavérico. Os servidores reclamam que receberam aumento de apenas R$ 25, contra R$ 400 dos delegados. Leia mais em A Região

O último desejo de ACM

Em Salvador, nestes dias de litígio entre os Matta Pires e os Magalhães, conta-se a seguinte história: pouco antes de morrer, Antônio Carlos Magalhães reuniu a família e pediu que cortasse os laços comerciais com a empreiteira OAS. O matreiro senador sabia o que estava para acontecer. (Istoé, Confidencial)

Unip compra a Facsul por R$ 60 milhões

A Ulbra estava na jogada, mas está praticamente fechada a compra da Facsul pela Universidade Paulista (Unip). O valor da negociação atinge R$ 60 milhões.

O contrato de pré-venda já está assinado e as duas partes aguardam apenas a conclusão de uma auditoria para sacramentar a negociação, que também envolveria a FacDelta, de Salvador.

"King Kong" e estereótipo

Era para ser histórica, mas terminou polêmica a capa de abril da Vogue americana. Nela, a top Gisele Bündchen é agarrada pelo jogador de basquete LeBron James. É a primeira vez que um negro estampa a capa da revista.

Mas parte da comunidade negra não gostou. Viu na pose do casal uma alusão ao filme King Kong e um reforço do “estereótipo que criminaliza os negros”. A Vogue diz que só queria mostrar “astros no melhor de suas formas”. Pelo visto, a discussão vai longe. (Época)

Skaf, o Hugo Chávez da Avenida Paulista

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, no jantar em que o ministro Haddad apresentou o projeto de reforma do sistema S, cujos recursos agora terão que ser destinados à formação de jovens carentes, foi o único a criticar a medida, alegando que esses recursos são pagos pela indústria.

Haddad lembrou que, no caso da CPMF, Skaf dizia que os recursos eram pagos pelo contribuinte e que agora, quando é para favorecer os pobres, o presidente da Fiesp muda a origem desses recursos. Foi um verdadeiro “por que não te calas?!”.


Nhenhenhém, Jorge Bastos Moreno

28 março 2008

Geraldo, Seagri e sucessão

Marco Wense

O jornalista Levi Vasconcelos, na sua coluna Tempo Presente, jornal A Tarde, edição de 26 de março, informa que “Geraldo Simões convenceu o governador Jaques Wagner de que é possível ganhar a eleição de Itabuna com a candidatura de Juçara Feitosa (PT)”.

De maneira incisiva e sem rodeios, Levi afirma que “Geraldo Simões enterrou de vez a idéia de disputar a prefeitura de Itabuna”. Para o analista político, a permanência do petista na secretaria estadual da Agricultura é fato consumado.

Não é bem assim. O governador sabe que a candidatura de Juçara ainda não atingiu a viabilidade eleitoral que possa garantir uma possibilidade de vitória na sucessão do prefeito Fernando Gomes (DEM).

Aglutinar outros partidos da coalizão governista em torno da sua candidatura, principalmente o PSB e o histórico aliado PCdoB, é o primeiro desafio de Juçara Feitosa.

Sem essa junção de forças, numa coligação majoritária envolvendo o PT, PSB, PCdoB, PTB, PMN e, quem sabe, o PR do senador César Borges, fica difícil a caminhada da ex-primeira dama rumo ao Centro Administrativo Firmino Alves.

Entre a sucessão municipal e a permanência de Geraldo na Seagri, correndo o risco do PT perder a eleição para o PMDB, o governador, sem pestanejar, fica com a candidatura de GS.

É bom lembrar que o pragmático PMDB é o grande adversário do PT na eleição de 2010.

A conquista da cobiçada prefeitura de Itabuna, com o neo-peemedebista Fábio Santana, é mais uma azeitona na empada do ministro Geddel Vieira Lima.

Azevistas

Os correligionários do pré-candidato Capitão Azevedo (DEM), agora chamados de azevistas, estão animados com a campanha do democrata na sucessão municipal.

São da opinião de que o lançamento da candidatura de Juçara Feitosa coloca todos os concorrentes no páreo, o que antes não acontecia com o nome de Geraldo Simões.

“Só falta agora o apoio mais entusiasmado do prefeito Fernando Gomes”, diz um deles. (Marco Wense)

Newton, mas pode chamar de Valderico!

O prefeito Newton Lima, sem ter o que fazer, alugou novos imóveis para abrigar as secretarias de Educação e de Turismo.

A educação sai do Carandiru e vai para um imóvel alugado na avenida ACM. A pasta do Turismo sai do 5º andar do anexo de secretarias e vai para a rua Antônio Lavigne de Lemos, próximo da CDL.

E, para não perder a amizade, o contrato de locação do Carandiru continua em vigor. Afinal, o imóvel pertence ao grande "brother" Valderico Reis e famiglia...

A prosperidade do "sombra"

Homem de confiança do ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, o empresário Magno Santos tem investido em diversas áreas. Seus interesses são tão vastos, que vão da saúde à produção de adubo.

Magno Santos é proprietário de uma clínica no município de Potiraguá e de uma fazenda em Una, vizinha da propriedade do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes. Em Itabuna, ele investiu na instalação de uma fábrica de adubo, que funciona no bairro Lomanto, nos fundos da Coograp.

O empresário aparece pouco na mídia, mas recentemente seu nome foi cotado para ingressar no PSB. Ele teria recebido o convite da deputada federal Lídice da Mata, a maior liderança do partido na Bahia.

Na época em que Jabes Ribeiro presidia a Amurc, Magno Santos tinha carta branca para administrar e cuidar das finanças. Era ele também o responsável pelas contratações e demissões na entidade.

Conder vai recuperar aterro

A presidente da Conder, Maria del Carmen, confirmou que o governo baiano vai recuperar o aterro sanitário do Itariri, em Ilhéus. O local se transformou em um lixão, que agride o meio ambiente com a poluição de mananciais.

Maria del Carmen afirmou que o governo vai atender a uma indicação da deputada estadual Ângela Sousa (PSC), que vem solicitando a recuperação desde junho do ano passado.

Além da indicação, o governo está pressionado por uma multa de R$ 3,5 milhões, que será condenado a pagar, caso não reverta o processo de degradação daquela área.

Audiência sobre o novo porto

Dois secretários de Estado virão a Ilhéus no próximo dia 17 para fornecer explicações sobre o projeto do novo porto. Os escalados para jogar água na fervura são Batista Neves, titular da pasta da Infra-Estrutura, e Juliano Matos, secretário de Meio Ambiente.

O projeto enfrenta a resistência de ambientalistas, mas uma enquete realizada por este blog mostra que a maioria dos nossos leitores (68%) é a favor. Muitos ilheenses criticam, porém, a falta de informações sobre a obra, que deverá produzir um grande impacto em uma área de preservação ambiental.

A audiência poderia ter precedido a polêmica, mas antes tarde...

De pai para filho (ou mulher) desde 1910

Allah Góes*

A expressão que dá título
a este artigo, além de ser uma referência ao ano da emancipação política de Itabuna, também sempre serviu para exprimir respeito, tradição e confiabilidade, sendo muito utilizada tanto no comércio como na indústria. Quem não sabe que se “toma” sorvetes, sempre maravilhosos, na tradicional Danúbio Azul? Ou que sempre se terá o “mate com limão” do Café Pomar, e isto há mais de 40 anos?

Mas a expressão, que tão bem funciona no comércio e na indústria, quando transportada para a política, ao invés de exprimir a mesma confiabilidade, tradição e respeito, passa mesmo é a idéia de retrocesso, imposição e totalitarismo, pois reverte o processo democrático que deve sempre existir no jogo político, transformando-o em algo imperial.

Normalmente a história tende a punir aqueles que, desviando-se do caminho democrático, tentam impor, como se ainda estivéssemos no tempo da “eleição a bico de pena”, um seu parente como candidato, principalmente quando este nunca exerceu qualquer função pública, vide o ocorrido na eleição de 2004 na cidade de Lauro de Freitas.

Naquela cidade, o ainda hoje deputado federal João Leão, mesmo dispondo de nomes como o do deputado estadual Roberto Muniz entre os correligionários do PP, impôs como candidato o seu dileto filho, Cacá Leão, e isto sob a alegação de que: “seria melhor para a cidade tê-lo em Brasília como deputado conseguindo os recursos, e em Lauro de Freitas alguém de sua confiança como prefeito”.

Esta inusitada situação foi muito bem explorada pela oposição, onde se expôs à população sobre “quem de fato iria ser o prefeito”, e o resultado não poderia ser outro. A dinastia dos Leões foi defenestrada e se elegeu prefeita Moema Gramacho do PT.

Agora por aqui, o secretário Geraldo Simões, mais “guloso que Leão”, quer ser prefeito, secretário e deputado, e tenta impor o nome de sua esposa (que já recebeu o epíteto de Imperatriz Juçara I), como candidata à prefeita, o que tende a transmutar o processo de escolha do candidato petista, que sempre foi democrático, em algo imperial e caricato.

Não acredito neste movimento do hoje secretário estadual de Agricultura, pois ladino e inteligente como é, além de ter conhecimento do exemplo acima citado, já de muito sabe que esta história de “transferência de votos” não existe, principalmente em Itabuna, onde os filhos e parentes de ex-prefeitos nunca conseguiram um lugar ao sol.

O que pretende o pré-candidato Geraldo Simões com o lançamento do “Projeto Juçara” é, tanto aliviar a pressão exercida pelos “Partidos da Base Aliada”, que muito cobiçam a Seagri e o querem o mais rápido possível longe dela, como evitar o desgaste de ser o único pré-candidato que já foi prefeito, ou seja, o único com “telhado de vidro”.

Allah Góes é Advogado Municipalista. E-Mail allah_goes@hotmail.com

Veridiano nega acordo entre DEM e PMDB em Itabuna

Há pouco, o peemedebista José Carlos Veridiano, “Badega”, entrou em contato com este blog. Ele negou que o partido e o pré-candidato Capitão Fábio tenham feito qualquer tipo de acordo com o grupo do prefeito Fernando Gomes.

“Nós queremos é distância desse povo, queremos apenas o voto. Acordo político? Nem pra ver”, sustentou, lembrando da grande rejeição popular ao prefeito do Democratas de Itabuna.

Badega disse que todas as ações do PMDB em Itabuna passam pelo crivo do coordenador político, o médico Renato Costa. "O PMDB vai representar uma nova forma de administrar".

E cutucou a atual gestão: “Estamos contra a roubalheira e o desvio de recursos públicos. Acordo mesmo só com os governos Lula e Wagner, dos quais somos aliados”.

Pré-candidato a vereador, ele diz que os “boatos” de agora lembram o que aconteceu com o médico Renato Costa. “Por Ricardo Xavier ter ido para o governo de Fernando, disseram que era acordo de Renato. Isso não existiu. Disseram até que Renato iria para a Dires, lembra?”.

Badega ainda recorda de uma conversa recente que teve com Renato Costa sobre esses acordos que, segundo ele, nunca existiram. Renato teria dito:

- Badega, Ricardo nunca foi meu liderado. Ele me consultou (sobre a ida para o governo). Eu me coloquei contrário, mas Ricardo disse que era questão de sobrevivência financeira, não era nem política. Então, afirmei, “se você quiser ir, você vá”. E aí ele foi, mas lembrei do desgaste político que isso representaria para ele.

Pré-Candidatura

No papo com o blog, Badega aproveitou para falar de campanha e disse que também está trabalhando firme para retornar ao legislativo municipal.

Ele foi o primeiro vereador eleito pelo PT em Itabuna, em 1992, quando apresentou o projeto de lei do Orçamento Participativo e fez propostas para melhorar o transporte e trânsito do município.

Como está a campanha para vereador?, perguntamos.

- Estamos fazendo contatos, bons contatos. Conseguimos unificar três candidaturas em meu nome. O pessoal de Lula e Zélia Muniz está conosco, e parte dos que trabalharam com Tonho de Ioiô. E temos o apoio do ex-vereador José Domingos -, responde Badega.

Bomba!!!

A polícia federal caça, ferozmente, um dos principais colaboradores do ex-prefeito ilheense Jabes Ribeiro.

Não é coisa pequena. O procurado é bastante conhecido por desenvolver articulações municipais para o ex-prefeito.

Enquanto na Uesc sobra...

A Universidade do Sudoeste da Bahia (Uesb) enfrenta um déficit de 110 professores em suas três bases. Para começar a resolver o problema, que é antigo, a Secretaria de Educação já autorizou a contratação de 56 professores e espera cobrir a deficiência até o final do ano.

Solução Pimenta: Aí, bastava emprestar um monte de professores ociosos da Uesc. Eles foram contratados em boa parte apenas para fazer número e reeleger Joaquim Bastos, em novembro do ano passado....

A venda da Facsul

O diretor das faculdades Facsul e FacDelta, Marcelo Valente, esconde o jogo e diz que não há intenção de venda das instituições de ensino superior instaladas em Itabuna, Salvador e Vitória da Conquista.

Não é bem assim, segundo apurou este blog.

Marcelo assinou um contrato de pré-venda com um grupo paulista que tem 60 cursos de nível superior em seu portifólio. O negócio estaria bem encaminhado e se concretiza após a conclusão de análises de receitas e despesas do grupo.

27 março 2008

MPE impede calote de Newton Lima

O Ministério Público Estadual (MPE) entrou em ação e rapidinho a prefeitura se pronunciou sobre o concurso público cancelado por Newton Lima em setembro do ano passado. Os 9.024 inscritos já contavam com o calote.

O prefeito ilheense alegou irregularidades no edital para tomar a decisão. Sete meses depois (isso, 210 dias!), a procuradoria-geral do município concluiu que não houve irregularidades na contratação da empresa responsável pela inscrição dos candidatos e aplicação das provas, o Senasp.

- Como não foram detectadas irregularidades, não alteramos o edital e nem serão abertas novas inscrições -, diz o procurador Luiz Carlos Nascimento.

O concurso público para a Prefeitura de Ilhéus disponibiliza 1.193 vagas para 134 cargos de diferentes níveis de escolaridade, indo do ensino fundamental ao superior.

Fábio e Fernando selam acordo

O encontro entre o deputado estadual Capitão Fábio (PMDB) e o prefeito Fernando Gomes (DEM), hoje, no centro administrativo Firmino Alves resultou em algo mais que garantia de cargos para a família Xavier.

Apesar de negativas durante todo o dia, Fábio selou acordo com Fernando e terá o Capitão Azevedo (DEM) como o seu vice na chapa que disputará a prefeitura de Itabuna, nestas eleições. O peemedebista foi ao encontro do prefeito respaldado pelo ministro Geddel Vieira Lima.

A conversa na manhã desta quinta ainda selou o apoio do PMDB a Fernando em 2010, numa candidatura a deputado estadual. O prefeito de Itabuna precisa do mandato de parlamentar para defender-se judicialmente... e preservar o filho-traquino Markson Oliveira, vulgo Marcos Gomes.

Olha a chuva

O leitor aqui tem vez.

O sindicalista Luiz Fernandes reclama dos novos abrigos para passageiros do transporte coletivo urbano, em Ilhéus.

Agora à noite, ele registrou como ficam os passageiros à espera de ônibus no ponto do Hospital São José, no centro da cidade.

Segundo Fernandes, o abrigo é "pequeno demais para o número de passageiros". A foto não o deixa mentir. É o tal do "abrigo-ensopado"...

Urna não é lixeira!

Os dois lados de um concurso

Uma carreira na área pública virou obstinação de boa parte dos estudantes. Para isso, gastam muito dinheiro e participam de concursos em busca de uma carreira, bons salários e a estabilidade oferecida pelo setor público.

Nem sempre a aprovação ou classificação em concurso é garantia de emprego. Veja o caso dos aprovados no certame do Banco do Brasil, edital 2002/2003. Até hoje, grande parte não foi chamada. Apesar disso, o banco já anuncia um novo concurso este ano.

Centenas de aprovados se unem para acionar o BB na justiça. Em Itabuna, haverá assembléia destes não convocados - que não são poucos! A data está definida. Será o primeiro de abril, às 10h, na sede do sindicato dos bancários.

A data, pelo que se percebe, é uma provocação ao concurso "de mentirinha" do BB.

Quem segura Lula?

O governo federal atingiu sua melhor avaliação desde a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em janeiro de 2003, graças ao bom desempenho da economia. A conclusão é da pesquisa CNI-Ibope, divulgada no dia 27 de março.

O levantamento revela que 58% dos entrevistados consideraram o governo ótimo ou bom. Na última avaliação, em dezembro de 2007, o indicador era de 51%. Desde a posse de Lula, somente em dezembro de 2006 a avaliação positiva do governo chegou a patamar semelhante, 57%.

A diferença entre o ótimo e bom e o ruim e péssimo atingiu, na atual edição da pesquisa, os 47 pontos percentuais, também a maior desde janeiro de 2003. Leia mais

Fábio 'papou' até a Guarda

No acordo que garantiu a continuidade da família Xavier na secretaria de Esporte, o deputado estadual Capitão Fábio (PMDB) não se fez de rogado ao negociar com o prefeito Fernando Gomes. Também exigiu todos os cargos de destaque na Guarda Municipal.

O acordo entre DEM e PMDB itabunenses foi endossado pelo ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, que ainda quer levar o controle da rádio Difusora AM. As negociações estão avançadas nesse sentido.

A bolha chamada Acácia

Uma verdadeira engenharia política ameaça deixar a prefeiturável Acácia Pinho sem eira nem beira. Os articuladores do governo Wagner planejam fazer o deputado federal Roberto Brito secretário do governo petista e, assim, abrir vaga para o suplente, bispo Márcio Marinho.

Marinho é, como se diz, a menina dos olhos da Igreja Universal. Para fazer essa transação, os articuladores estaduais exigiram o apoio do PRB ao PT nas eleições municipais. E Itabuna está dentro deste pacote.

Com isso, praticamente eliminam-se as chances de Acácia Pinho tornar-se prefeita de Itabuna em 2008. Pelo menos se depender do "esforço" da Igreja Universal do Reino de Deus.

PCdoB comemora aniversário

O PCdoB completou 86 anos de existência no último dia 25, mas em Itabuna a data será festejada nesta sexta-feira, 28.

Para marcar o aniversário, os comunistas se reúnem a partir das 18 horas, em uma plenária no auditório da Associação dos Professores de Itabuna (API). Além dos próprios militantes, foram convidados para o ato representantes de outros partidos.

Após a plenária, haverá um momento cultural na Praça Olinto Leone, com a apresentação de Jaffet Ornelas, Zenrique e K-Samba.

Outro dia triste

Março de 2008 tem sido trágico, de perdas para Ilhéus. O mês em que a cidade perdeu dois vereadores, vítimas de câncer, também levou o radialista e ceplaqueano Antônio Seara Costa, o repórter Olho Vivo.

Seara era uma das marcas do radiojornalismo esportivo regional. O corpo está sendo velado na Loja Maçônica Regeneração Sulbaiana, ao lado da Igreja Matriz de São Jorge, centro da cidade de Ilhéus.

O sepultamento está marcado para as 16h, no cemitério da Vitória.

Foto gentilmente cedida por Anabel Cavalcanti.

Miralva fora

Não, não é fora do comando da Direc 7, mas da disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores de Itabuna. Miralva Moitinho (foto) pensa seriamente em desistir do que seria a sua terceira candidatura consecutiva ao legislativo.


A idéia ganhou mais força em reunião realizada ontem. Pelo sim, pelo não, a dirigente e ex-sindicalista tem até o dia 31, próxima segunda-feira, para se decidir.

Em 2000, ela disputou a vaga de vereador pelo PCdoB e obteve 504 votos. Quatro anos depois, mudou para o PT e conseguiu 1.016 votos, mas ficou bem distante da vaga, na nona suplência.
Nos bastidores, se diz que Miralva pode assumir a coordenação geral da campanha petista, seja Juçara Feitosa, Iruman Contreiras ou Geraldo Simões o candidato. E vai pro embate com Moacir Smith Lima (PTB), que também aspira ao 'cargo'.

O namoro entre DEM e PMDB em Itabuna

Chama-se Capitão Fábio o "anjo da guarda" que intercedeu e garantiu a continuidade da secretaria de Esporte nas mãos da família Xavier, em Itabuna.

O atual titular, Ricardo Xavier, sai para disputar uma vaga na Câmara de Vereadores em Itabuna e será substituído pelo pai, o desportista João Xavier.

O acordo foi fechado entre o deputado estadual Capitão Fábio (PMDB) e o prefeito Fernado Gomes (DEM, que resistia ao nome de João Xavier. Mas Fábio interferiu no processo e sinalizou com acordos que envolvem a disputa pela prefeitura de Itabuna.

Segundo colocado nas pesquisas da sucessão local, Fábio é pré-candidato pelo PMDB e o DEM tem como prefeiturável o atual vice, Capitão Azevedo. Antes de Fábio entrar em 'campo', estava quase líquido e certo que a pasta iria para as mãos do democrata Alcântara Pellegrini, amicíssimo do vereador Milton Cerqueira (DEM).

A ambulância e o "paciente"...

PM apreende cerca de 15 mil peixes dentro de ambulância em Goiás


É ou não é o país da piada pronta?

Dilema petista

Pré-candidatos petistas na sucessão municipal já identificaram um fenômeno nesta fase de embate político e negociações. Segundo eles, o presidente Lula vem se constituindo no mais forte cabo eleitoral das eleições deste ano.

Pelo menos na fase de pré-campanha, basta colar o nome do prefeiturável ao do presidente e o eleitor esbanja um sorriso largo. O mesmo não acontece quando a imagem do pré-candidato é colada à do governador Jaques Wagner.

Isso se dá até em cidades sul-baianas onde Wagner se elegeu com margem expressiva de votos, como Ilhéus, Canavieiras. "Neste momento, Wagner não tira (intenções de) voto, mas também não gera", diz um marqueteiro com larga experiência na área política e com o pedido de manter-se no anonimato.

Como a campanha está um pouqinho "longe", ainda há tempo de um "choque de imagem" na gestão do governo estadual. O governador acumula vantagens sobre as gestões carlistas no que se refere à transparência, mas a imagem ainda não é boa. E ainda há esperança.

De filho para pai

Os diretores de departamento da secretaria de esporte defendem o nome de João Xavier como novo titular da pasta, em substituição ao pré-candidato a vereador peemedebista Ricardo Xavier.

Os maldosos enxergam no gesto um clima de fritura no ar. Os dirigentes negam. Outros dois nomes fortes para o lugar de Ricardo são os desportistas Alcântara Pellegrini e Paulo Roberto Rezende, o Paulão.

João levaria vantagem por ser peemedebista e, segundo acordos com o prefeito Fernando Gomes, a pasta pertence ao partido do ex-presidente do Itabuna.

Onça e vara curta

Torcedores itabunenses tripudiam o irmão Colo Colo. Dizem que o time nadou, nadou e morreu na praia... de Ilhéus.

A brincadeira, logicamente, é troça com o fato do tigre deixar escapar a classificação em casa, ao perder para o Vitória da Conquista, no último minuto do jogo.

Irmãos, lembremos, apenas os colo-colenses têm o título de campeão baiano por aqui...

Alianças em Itabuna

Encontros ocorridos e a ocorrer esta semana, em Itabuna, podem dar rumo inesperado à corrida sucessória. As conversas não param entre PSDB, PSB, PDT, PPS, PV e PRB e chega-se a cogitar futuras alianças.

Como o PCdoB está unha e carne com o PSB do Doutor Edson Dantas, ninguém duvide que os comunistas entrem nesse bloco.

O listão da OAB-BA

A Ordem dos Advogados do Brasil-Seção Bahia divulgou nesta quarta (26) a lista de aprovados da segunda fase do Exame de Ordem 2007.3. Foram 991 habilitados para ingressar na carreira advocatícia. Os nomes dos aprovados podem ser consultados através do site da OAB-BA. A Ordem fixou um prazo de três dias úteis, a partir da publicação do resultado, para a interposição de recurso.

26 março 2008

Itabuna estréia nas finais contra o Vitória

Garantido em quarto lugar, o Itabuna faz o primeiro jogo do quadrangular no dia 6 de abril, contra o Vitória, no estádio Luiz Viana Filho. No dia 13, enfrentará o Bahia, fora de casa.

Todas as equipes se enfrentam na próxima fase e sagra-se campeão aquele que somar mais pontos. Independente do desempenho no quadrangular, o Itabuna está garantindo na Série C do Brasileirão.

De acordo com o presidente do clube, Ricardo Xavier, há 25 anos que a equipe não participa de uma competição nacional.

Festa no Itabunão
A noite não poderia ser melhor para o Itabuna. Antes da rodada, bastava vencer o Fluminense de Feira e ‘secar’ Colo Colo e Atlético de Alagoinhas.

Deu tudo certo.

O Itabuna fez a sua parte e venceu o Flu, por 2x1. O Tigre foi castigado e tomou o gol da derrota no finalzinho do jogo contra o Vitória da Conquista, 2x3. O Atlético caiu de quatro diante do Bahia, em Camaçari.

Os resultados garantiram a classificação antecipada do Itabuna ao quadrangular final do Campeonato Baiano. No domingo, o azulino faz ‘amistoso’ contra a revelação do Baianão 2008, o Vitória da Conquista.

A vitória foi assistida por 7.003 torcedores pagantes. O primeiro gol aconteceu logo aos 30 minutos do primeiro tempo, com Juca. Lei fez o segundo, aos 38. O Flu fez o seu aos 42, com o artilheiro Souza.

Bola cheia e bola murcha

O presidente do Itabuna, Ricardo Xavier, está com a bola cheia no Campeonato Baiano, com a classificação do azulino para o quadrangular final. Mas Ricardo está com a bola murcha na Prefeitura de Itabuna, onde é secretário de Esportes.

Pré-candidato a vereador pelo PMDB, Ricardo deverá se afastar do cargo até junho e esperava deixar no lugar alguém de seu grupo político. Ele levou a proposta ao prefeito Fernando Gomes, mas este rechaçou bem ao seu conhecido estilo "diplomático".

Entre outras coisas, FG disse que quem mandava no cargo era ele e, portanto, nomeia quem for do seu agrado. Por esse pré-requisito, o próximo secretário será Paulo Roberto Rezende ou Alcântara Pelegrine.

Itabuna está classificado!!!

O Colo Colo tomou o terceiro gol no final do jogo contra o Vitória da Conquista. O resultado garantiu a classificação antecipada do Itabuna para o quadrangular final do Baianão. Rafael fez o terceiro do "Bode" do sudoeste baiano, para tristeza da torcida colo-colense.

O jogo em Ilhéus terminou. Pelo menos, o Tigre ilheense está classificado para a Série C do Brasileirão. Nos vestiários do Itabuna, os jogadores fazem uma grande festa e sobem para agradecer ao torcedor azulino.