29 março 2008

ABSURDO!!! Prefeito deu "cavalo de pau" em licitação para favorecer sobrinho

Todo mundo já ouviu falar em licitação dirigida para favorecer determinada empresa. Mas, em Itabuna, a Prefeitura simplesmente anulou uma licitação já homologada e substituiu a empresa vencedora pela empreiteira do sobrinho do prefeito.

Há cerca de três anos, o município realizou a tomada de preço de número 022/2005, com o objetivo de contratar a empresa que seria responsável pela construção do Restaurante Popular. A vencedora foi a DSDSA Construtora e Pavimentadora Ltda., que apresentou preço de R$ 239.095,44.

O contrato com a empresa foi assinado no dia 15 de dezembro de 2005 e se iniciou a obra. A empreiteira já havia demolido o prédio então existente no terreno destinado à construção do restaurante, além de ter marcado e cercado a área com tapumes de madeira. Foi quando o prefeito resolveu dar uma demonstração de que essa coisa de administração pública e dinheiro público, para ele, não passam de abstrações poéticas.

O dono da DSDSA, Washington Luiz Nascimento de Santana, conta que após o começo das obras, foi contactado pessoalmente pelo sobrinho do prefeito, Diney Oliveira. Este teria lhe dito que a licitação seria anulada e que outra empresa ficaria com a obra. Sem a menor cerimônia, Diney contou ainda que a empresa vencedora seria a ICC Construtora, de sua propriedade.

Segundo relato feito pelo vereador Wenceslau Júnior no programa Resenha da Cidade, na manhã deste sábado, o dono da DSDSA era ligado ao grupo político do prefeito, por isso concordou com a anulação. Mas fez uma ressalva: queria de volta os R$ 15 mil que já tinha empregado no projeto. Tudo bem, a ICC arcaria com o prejuízo.

Assim foi feito, a DSDSA abandonou o barco e a Prefeitura realizou nova licitação. Venceu (tchan, tchan, tchan...) a ICC Construtora, que em Itabuna é uma espécie de faz tudo: pinta meio-fio, poda árvores, limpa bueiro, reforma escola etc. Mas um detalhe: enquanto a DSDSA cobraria R$ 239.095,44, a empresa do sobrinho do prefeito venceu a licitação com um preço de R$ 1.200.000,00, ou seja, cinco vezes mais.

Além de ter abocanhado uma obra pública rasgando todas as normas relativas ao processo licitatório, a ICC deu um a zero na DSDSA, que não teve ressarcidos aqueles R$ 15.000,00. Indignado por não ter sido reconhecido em sua lealdade e abnegação, Washington Luiz Nascimento de Santana entregou a maracutaia ao Ministério Público e agora essa lama toda está sendo vasculhada pelo promotor Márcio Cordeiro Fahel.

O vereador Wenceslau Júnior, que também apura o caso, afirma que vai mobilizar a Câmara Municipal para uma investigação minuciosa das supostas falcatruas e se dispõe ainda a acionar o Tribunal de Contas da União (TCU), já que a obra do Restaurante Popular foi alimentada com R$ 800 mil do Governo Federal.

11 comentários:

Anônimo disse...

Essa DSDSA n�o � a mesma que deu o bolo em Ilh�us, recebeu para construir uma escola no Bas�lio, em Ilh�us, e sumiu, sem construir? Como esse blog sempre diz, perguntar n�o ofende...

Anônimo disse...

Desta forma os vereadores também são coniventes, será que as licitações não chegam ao conhecimento da Câmara??? Só depois de 3 anos é que descobrem que uma licitação é anulada e substituida por outra 5x maior??? Poupem-me.

Anônimo disse...

VIVA AO PIMENTA (davidson, ricardo), VENCESLAU, EDUARDO, WENCE, JUÇARA, GERALDO, ME AJUDEM, QUEM MAIS? QUE DESCOBERTA ESPETACULAR.

Anônimo disse...

Aleluia, geraldo vai ganhar viva ao pimenta, tomem vergonha "jornalistas" como voçês públicam uma indiotice destas? vamos respeitar os seus leitores.

Anônimo disse...

Zelão: - Além do absurdo.


Por favor sêo pimenta! Chupe outra manga.
O que pode mais acontecer que cause surpresa,no reino dos absurdos?
Se não estou enganado, caso a denúncia seja aceita pelo Ministério Público e transformada em ação pública, está será a "centezima nonagéssima" a ser respondida pela administração Fernando Gomes, que julgado premilinarmente, foi afastado do cargo, sem nunca ter sido.

Anônimo disse...

Enquanto o poder legisltativo eleito pelo "conchilou" em mais uma das varias aberrações que acontença nesta vaca das divinas teta chamada ITABMUUUUNA, a imprensa como sempre vigilante para denunciar os bandidos de colarinho branco. PARABENS.

Anônimo disse...

Como acabar erm pizza ja foi tb desmoralizado,esse prefeito sempre fez o q quis e vai continuar fazendo,pois esse vereadores o ministerio publico,todos uma cambada pra não escrever BANANA. uma conversa mole pra boi dormir,um blablabla q não vai pra lugar nenhum e fazem esse estardalhaço pra dizerem q tão fazendo algo,tudo lorota de ano eleitoral besta quem acredita (alias em prefiro acreditar em papai noel).São todos farinha do mesmo saco.

Anônimo disse...

Esse escândalo está sendo denunciado pelo vereador Wenceslau Júnior, que atua com a maior dignidade na Câmara Municipal. Vejo em todas as críticas feitas aqui ao legislativo o dedo de um senhor que tem muitos motivos reai$$$ para atacar a Câmara.

Anônimo disse...

Gonzalez, por que non te calas?

Anônimo disse...

A Câmara de Itabuna impediu que o prefeito vendesse a Emasa, impediu a construção do fórum no loteamento de propriedade de FG, impediu que o prefeito pudesse manipular o orçamento do município do jeito que queria e tem denunciado zilhões de falcatruas na saúde, Emasa etc, etc... Agora, infelizmente, esse trabalho é feito apenas pelos sete vereadores da oposição (Wenceslau, Edson, Sena, Acilino, Vane, Roberto e César). Com nove, já dava para cassar o arteiro.

outubro está chegando disse...

Pois eh, e onde mesmo estavam estes vereadores qd dizem q, todos os meses vão no TCM para verificar as contas do Prefeito?
Será q não viram há 3 anos atrás as irregularidades q hoje apontam?
Me bate uma vitamina de abacate maduro...