29 fevereiro 2008

Eduardo Anunciação, por Dragon

A imagem acima é mais uma das artes de
Dragon, feita no Corel Photo Paint.

"Acho que é impossível falar na história do cacau sem
falar em Itabuna, assim como é impossível falar
na história do jornalismo sul baiano sem
falar em Eduardo Anunciação, o velho Duda."

Confira outras artes de Dragon em www.dragonxr5.blogspot.com

Uesc divulga 4ª chamada do Vestibular

A Uesc divulgou nesta tarde a quarta chamada do Vestibular 2008. A matrícula dos aprovados deverá ser efetuada na próxima quarta-feira (5), nos colegiados dos cursos, no horário das 8h às 12h e das 13h às 16h.

Para acessar a lista dos aprovados, basta clicar aqui.

AME-N

O professor Milton Ferreira precisa prestar contas de sua passagem pela Agência Municipal de Empregos (AME), entre 2003 e 2004.

Os resultados não foram satisfatórios e a agência até recebeu um apelido: AME-N, assim, com n de neocomunistinha.

O professor ganhou uma bela sinecura na gestão do reittor Joaquim Bastos, a quem defende com unhas e dentes. Na torre ou na lama.

Frouxidão ética

O secretário estadual de educação, Adeum Sauer, foi acometido de frouxidão ética, hoje, diante do reittor da Uesc, Joaquim Bastos.

A pretexto de defender a gestão e as contas de Joaquim, o secretário tentou atingir um repórter e acusou este blog de ter divergências pessoais com a sua esposa, Andréa Sauer. Não temos. Apenas noticiamos um fato. Apenas!

Adeum ainda distorceu fatos e a forma como declarou que, antes, defendia apurar as mazelas do reittor Joaquim.

Ao secretário, informamos que este blog não coleciona ódios ou rancores de quem quer que seja. A postura de Adeum na reunião do Consad da Uesc, hoje, destoou do cargo que ocupa.

'Arranca logo o dedo do peão'

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu ontem um atendimento médico “digno e respeitoso” para evitar erros de tratamento como o que resultou na amputação de seu dedo mínimo da mão esquerda. Durante discurso na cerimônia de inauguração da unidade de pronto atendimento 24 horas de Campo Grande (RJ), o presidente disse que só teve seu dedo “arrancado” porque era pobre, estava de macacão e “fedendo” a óleo.

"Quando cortei este dedo aqui, eram três horas da manhã, eu trabalhava numa metalúrgica, chamada Metalúrgica Independência.

Eu me lembro até hoje.

Na verdade, o dedo não tinha amassado todo, poderia ter deixado um cotoquinho pelo menos para eu coçar o ouvido. Mas eu era peão, estava vestido de macacão, três horas da manhã, fedendo a óleo, eu acho que o cara que me pegou falou: ’Sabe de uma coisa: arranca logo o dedo desse peão’. E tirou todo o meu dedo.

A TARDE

Jabes, o assíduo (segundo Quincas)

Tem acontecido coisa que até o diabo duvida na Torre Platinada da Uesc, sob o reinado de Quincas Pão. A mais nova trapalhada do reitor foi conceder licença-prêmio "por assiduidade" ao professor Jabes Ribeiro, figura que não é vista na universidade há bastante tempo.

A portaria, de número 264, concede a licença de três meses a ser gozada a partir do dia 3 de março. Segundo Quincas, a assiduidade de JR se deu entre os anos de 2000 e 2005, o que coincide, a exceção do último ano, com um período em que o nobre membro do corpo docente da Uesc era prefeito de Ilhéus.

São situações absurdas assim que fazem esse blog questionar a gestão da Uesc, e não por existir qualquer tipo de animosidade gratuita com quem quer que seja. Aliás, é estranho que o secretário de Educação Adeum Sauer não enxergue coisas desse tipo e, pior, manifeste um pensamento tão equivocado com relação às críticas.

Abaixo, cópia da esdrúxula portaria:

PORTARIA GAB. REITORIA UESC Nº 264

O Reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, no uso de suas atribuições, com amparo no art. 107 da Lei nº 6.677/94, regulamentado pela Resolução CONSU nº 12/96,

RESOLVE


Art. 1º - Conceder ao servidor JABES SOUSA RIBEIRO, matrícula nº 73.276442-5, lotado no Departamento de Ciências Jurídicas, 03 (três) meses de Licença Prêmio por Assiduidade, referente ao qüinqüênio 2000/2005, a partir de 03 de março de 2008.

Art. 2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Campus Prof. Soane Nazaré de Andrade, 28 de fevereiro de 2008.

ANTONIO JOAQUIM BASTOS DA SILVA

REITOR

Greve é suspensa

A greve de médicos do hospital de Base foi suspensa. De acordo com um profissional ouvido pelo Pimenta, o prefeito Fernando Gomes teria se comprometido a pagar metade dos salários de dezembro ainda nesta sexta, 29.

O salário de janeiro fica para o dia 8 de março e o restante para o final do próximo mês. Na reunião que tiveram ontem, reunindo médicos, secretário de saúde, presidente da fundação mantenedora do hospital e prefeito, houve queixa quanto às condições de trabalho no Hblem.

Hora da fatura

O ministro Geddel Vieira Lima deixou claro, na entrevista ao Bahia Meio Dia, ontem, que o PT terá dificuldades em 2010 se não apoiar a reeleição de João Henrique, em Salvador:

- Acho importante que o PT venha com João Henrique para que você tenha uma sinalização de estabilidade, inclusive para 2010. O mínimo que queremos é a reprocidade, nesse caso.

Ou seja, se João Henrique não for apoiado, vai ter troco. E pode melar, inclusive, acordos em cidades como Itabuna, onde o PT poderá contar com o apoio do PMDB.

Jabes Fora

O PP definiu cinco nomes para ocupar uma secretaria do governo. De acordo com a coluna Tempo Presente, assinada pelo jornalista Levi Vasconcelos, em A Tarde, os candidatos são todos deputados estaduais. E nada de Jabes Ribeiro, claro!, o sem-mandato.

Dos nomes, dois afirmam que não querem sair o mandato, Aderbal Caldas e Ronaldo Carletto. Os candidatos naturais são Luiz Argolo, Luiz Augusto e Roberto Muniz. Este blog já antecipou que o nome natural é o de Argolo.

Geddel na TV Bahia


Defintivamente os tempos mudaram na política baiana. O ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) deu ontem entrevista à TV Bahia (com direito a chamadas no Bom-Dia Bahia), algo inédito e inimaginável há um ano, já que era inimigo declarado do senador ACM. Aliás, no Carnaval, Geddel e ACM Neto se encontraram no camarote da Menendez, no Campo Grande. Se cumprimentaram como se velhos amigos fossem.

Do Tempo Presente, A Tarde


Clique aqui para assistir à entrevista

Bissexto

Hoje é um daqueles dias.

Na Uesc, o reittor Quincas Pão conta com magníficos apoios para não ter (ainda) mais problemas com as suas contas de 2007. O caso é tão grave que ele, após entregar cópias da prestação de contas aos conselheiros, introduziu nova prestação de contas no relatório de atividades de 2007.

A inclusão de dados, diga-se, ocorreu após declarações do secretário estadual de educação, Adeum Sauer, para que todas as denúncias contra o reittor fossem apuradas. O tempo deve fechar na reunião do conselho administrativo da Uesc, nesta sexta, 29, na torre administrativa.

O dia ainda terá a audiência das testemunhas de defesa e acusação no Caso do Vaqueiro, crime que resultou na morte de Alexsandro Honorato, em 2 de dezembro de 2006.

A audiência foi marcada para dezembro, remarcada para o início deste mês e, por falta do advogado dos meliantes Marcos Gomes e Ilmar Marinho, foi adiada para este dia 29, no fórum Ruy Barbosa, em Itabuna.

Que a data bissexta não seja prenúncio de duas pizzas, de impunidade à vista!

Falaê, Gusmão

Auditoria e decepção

Cerca de 17 milhões de reais.

Trata-se da quantia supostamente desviada, no tempo em que Valderico foi prefeito.

Números apresentados pela auditoria Dinâmica, hoje, na prefeitura.

Levando em consideração a arrecadação municipal, cerca de 16 milhões de reais, mensais, e o completo abandono da cidade, no período investigado, esse número aparentemente se mostra deficitário.

Essa é a impressão de muitos que foram ao Palácio Paranaguá.

Leia mais no Blog do Gusmão

28 fevereiro 2008

Fantasmas andam de ônibus em Itabuna

O servidor público Edson Gomes, o Pule, colocou "fogo" na audiência pública realizada hoje pela Câmara de Vereadores para discutir o reajuste das passagens de ônibus em Itabuna. O aumento foi autorizado pelo prefeito Fernando Gomes no dia 1º de janeiro, mas na época a Câmara estava em recesso e só agora conseguiu incluir o tema na pauta.

Pule integrou uma comissão que avaliou o impacto da gratuidade nas planilhas de cálculo das empresas. Ele fez um trabalho criterioso, que identificou aberrações fantasmagóricas no sistema de transporte coletivo de Itabuna.

Segundo os dados obtidos pelo "caça-fantasmas" junto às próprias empresas, 1.555 policiais militares andam de ônibus de graça em Itabuna (o efetivo do 15º BPM no município conta com 425 soldados). E mais: as empresas dizem que 422 guardas municipais viajam sem pagar, mas a Prefeitura tem apenas 195 pessoas nessa função.

A investigação do servidor público observou a evolução da gratuidade de 2006 para 2007, quando o número de "caronas" nos ônibus teria saltado de 8.460 para 9.090. Em sua análise, Pule descobriu que, a cada mês, 70 novos deficientes físicos se cadastraram para utilizar o transporte gratuito. "Até parece uma epidemia", ironizou.

O pior é que esses números absolutamente suspeitos são utilizados para justificar uma passagem que está entre as mais caras da Bahia. Pelos cálculos feitos pela comissão que avaliou o impacto da gratuidade, o valor real da tarifa deveria ser de R$ 1,10 e não R$ 1,80.

Presente à audiência, o promotor público público Márcio Fahel recebeu um apelo do vereador César Brandão. O presidente em exercício da Câmara quer que o MP entre com ação pedindo a anulação do reajuste das passagens. "É preciso se fazer isso, para que haja a revisão das planilhas. O que não pode é o consumidor continuar sendo lesado", afirmou.

Acusados de tortura são afastados da Polícia Civil

O Ministério Público Estadual solicitou e a Justiça concedeu ontem, dia 27, medida liminar determinando o afastamento do delegado titular da 1ª Circunscrição Policial de Porto Seguro, Robério Farias Reis, e dos agentes policiais Jorge Alves dos Santos, Norma Lúcia Assis de Jesus, Wberlan Marinho Mendes e Alessandro César Carvalho.

Os cinco são acusados pelo promotor de Justiça Dioneles Leone Santana Filho de torturar os presos “com requintes de crueldade”. Segundo o representante do MP, ficou constatado que os 130 presos, dentre eles mulheres e adolescentes, foram mantidos nus durante todo o mês de janeiro “como forma de punição” e diversos deles alegaram ser espancados diariamente.

Futebol e pré-candidatos

O time do ex-prefeito Geraldo Simões chamou a equipe de Capitão Fábio para um baba, neste final de semana. Ao final, goleada do time de GS, por 34 a 14, para um público superior a mil pessoas acima de 16 anos.

Quando os dois times se enfrentaram na segunda quinzena de dezembro, os vermelhos de GS aplicaram 32 a 16 no peemedebista.

Agora, procura-se desesperadamente o time de Acácia Pinho que, desfalcado, se distanciou ainda mais do título. Como o campeonato é longo, pode existir espaço para recuperações.

GS até pensava entrar com o time B, mas os torcedores rejeitaram a proposta, ameaçaram defecções. O campeonato do CAB, em Salvador, fica para 2010.

A obra da Câmara

Parece que finalmente a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) resolveu se lembrar de que é a "dona" do Espaço Cultural Josué Brandão.

Devido à falta de atividades culturais e ao esquecimento de espaços como a biblioteca (totalmente sucateada e com um acervo obsoleto e às traças), muita gente já tinha esquecido de que o lugar era destinado à promoção das artes e às mais diversas manifestações da nossa cultura. Na verdade, há mais de 15 anos o prédio é mais conhecido como a sede da Câmara de Vereadores.

Se a FICC jamais apareceu para cuidar do imóvel e se mostra absolutamente omissa no que se refere a um melhor aproveitamento dele, é muito estranho que agora o seu presidente fique esperneando com uma pequena obra realizada no prédio, por iniciativa da Câmara.

Firme na disputa

Assessores do deputado estadual Capitão Fábio negam que o parlamentar tenha desistido da disputa pela prefeitura de Itabuna. Os boatos de desistência do peemedebista proliferaram como rastilho de pólvora esta semana.

Para dizer que está "firma na disputa", o capitão ocupará boa parte do seu tempo concedendo entrevistas a emissoras de rádio e caminhando na periferia de Itabuna. E nas ruas do centro, vão espalhar mais adesivos com o "Agora é 15".

Se a justiça deixar, claro!

Greve de médicos

Os médicos do hospital de Base de Itabuna ameaçam parar. Os profissionais estão há três meses sem receber salário. A direção da unidade de saúde ter sinalizado que "pagaria" os atrasados tão logo fossem regularizados os repasses de recursos por parte da prefeitura de Itabuna.

Confirmado

Como antecipado por este blog, será mesmo em Itabuna a edição litoral sul da Conferência da Juventude. Programado para o dia 7 de março, o evento terá a presença do secretário de relações institucionais do governo estadual, Rui Costa, e de Fátima Mendonça. A primeira-dama também participará de um evento em homenagem à mulher no município.

A Conferência da Juventude será realizada no Centro de Cultura Adonias Filho e estima-se a participação de 500 jovens dos 27 municípios que compõem o território de identidade Litoral Sul, dentre eles Itabuna, Ilhéus, Camacan, Canavieirase Ubaitaba.

O evento estava programado para Ilhéus, mas foi transferido pelo governador Jaques Wagner, atendendo a apelos de lideranças regionais. Quem não gostou da mudança foi o prefeito ilheense Newton Lima, que teria a sua filha como uma das mediadoras de palestras e painéis do evento.

Auditoria paraguaia?

Parece que a sociedade ilheense não leva fé na auditoria que Newton Lima contratou para analisar as contas da prefeitura, exercícios 2006 e 2007.

O público que assistiu à apresentação, no salão nobre do Palácio Paranaguá, era formado quase tão somente por secretários e diretores de departamento.

Quase 50 anos de rádio

Ouvir o radialista Orlando Cardoso tornou-se quase um vício para milhares de itabunenses. E não é para menos, pois já são 47 anos de convívio diário com uma voz que se transformou em símbolo da cidade, quase no mesmo patamar da bandeira e do hino (aliás, alguém se lembra de ao menos um verso do hino de Itabuna?).

A longevidade de Orlando na profissão foi festejada em uma moção de parabéns na Câmara de Vereadores. A iniciativa foi do vereador Roberto de Souza, acompanhada por Emanoel Acilino. Eles destacam a ética, imparcialidade e a seriedade do radialista e salientam que "a grande audiência ao longo desses anos é fruto do seu caráter e dedicação profissional".

A foto mostra Orlando Cardoso, em outra homenagem recebida do vereador Roberto de Souza.

Confusa

O delegado regional Moisés Damasceno, de Itabuna, afirmou ao A Tarde que achou confusa a história do seqüestro contada pelo professor de matemática Guilherme Mendes, o Buba.

Damasceno requisitou as fitas com as imagens captadas pelas câmaras das agências bancárias onde foram efetuados os saques de R$ 1 mil, em Ibicaraí e Itororó. As imagens, segundo o delegado, mostram a vítima entrando sozinha nas agências, sem companhias suspeitas.

As investigações, afirmou, ajudarão a identificar os sequestradores e esclarecer como o fato ocorreu.

Merenda

Termina nesta quinta-feira, 28, o prazo para que os municípios apresentem a prestação de contas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). As informações apuradas pelo Conselho de Alimentação Escolar (CAE) de cada localidade deverão ser encaminhadas ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), sob pena de suspensão do envio de novos recursos para a merenda.

A TARDE ONLINE

Debaixo do pano

Aqui na região, em que os efeitos da ditadura de 1964 se fizeram sentir, como em todo o Brasil, ainda temos dificuldades com o conviver democrático. Dos efeitos deletérios do golpe militar, talvez o mais nocivo seja a incapacitação de alguns setores para a convivência democrática. Somos hoje um país em que as ações de governo não são analisadas e contestadas - e isto, por paradoxal que pareça a tais setores, é muito saudável.

Agora mesmo, o reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) tem suas despesas postas sob suspeita. E isto não ocorre por descoberta de algum sherlock grapiúna, mas pela própria iniciativa oficial. Ao criar um canal de informações sobre o destino das verbas públicas, o governo sabe que está pondo o pescoço na guilhotina. Mesmo assim, o faz, porque fazê-lo é exigência inadiável dos tempos do Estado Democrático de Direito em que vivemos.

Os "males" da democracia, que nos levaram à Uesc, são os mesmos que descobriram o escândalo dos cartões corporativos.

Se os governos (Federal e Estadual) conservassem, como se fazia até pouco tempo, a prática de manter seus atos debaixo do pano, tais notícias não chegariam, ou chegariam muito tardiamente, às ruas.

Lá como cá, no Planalto e na Uesc, é necessário que a operação "transparência" se complete. O governo já fez a parte dele, ao divulgar. Agora, é a vez da sociedade, que precisa exigir perdão para os inocentes e punição para os culpados.

Opinião, Jornal Agora

Polícia caça sequestradores do professor "Buba"

A Polícia Civil de Itabuna está investigando o seqüestro do professor Guilherme Diógenes Campos Mendes, o Buba. Ele teria sido raptado na última segunda-feira à noite, quando seguia para sua casa no bairro Pontalzinho, no centro da cidade.

O professor contou que teve o carro fechado por dois veículos. Os bandidos teriam colocado capuz na cabeça do rapaz, saindo da cidade. De acordo com Guilherme, o capuz só foi retirado para que ele fizesse saques em agências bancárias de Ibicaraí e Itororó. (A Região)

Tigre cai diante do Leão; Itabuna sofre e empata

Itabuna e Colo Colo não tiveram sorte nesta noite de quarta-feira. O Itabuna foi a Camaçari e não passou de um empate contra o time do Pólo Petroquímico. E não foi por falta de oportunidades, mas de sorte e pontaria dos atacantes.

O jogo nem bem começou e o Azulino já perdia a primeira chance de abrir o placar. Nino cobrou pênalti sofrido por Juca. E decepcionou ao chutar pra fora. O gol itabunense veio aos 9 minutos, com Juca. No finalzinho do primeiro tempo, o Camaçari empatou com Gilberto, aos 44.

As duas equipes 'cozinharam' o segundo tempo até que Júlio César virou para o Camaçari e fez 2x1. A sorte sorriu para o Itabuna no finalzinho do jogo. Aos 45 minutos, Giba deixou o dele e empatou a partida. O azulino manteve-se em oitavo lugar.

Tigre não resiste ao Leão
O Itabuna até teve melhor sorte que o Colo Colo. O Vitória devolveu a derrota sofrida no Mário Pessoa, em Ilhéus, e fez valer o mando de campo ao aplicar 3x0 no Tigre, no Barradão, em Salvador.

O primeiro gol do rubro-negro baiano aconteceu aos 30 do primeiro tempo. Gustavo cobrou escanteio e fez gol olímpico. O Colo Colo tentou resistir às garras do Leão da Barra, mas não teve jeito. Índio ampliou aos 18min do segundo tempo.

O terceiro gol foi marcado por Danilo Rios, aos 39 da etapa final. A derrota empurrou o Colo Colo da quinta para a sexta colocação do campeonato, com 21 pontos. São três a menos que Atlético e Ipitanga, quarto e quinto colocados, respectivamente.

O novo líder do campeonato é o Vitória da Conquista, que venceu o Juazeiro por 3x1, fora de casa, e agora soma 31 pontos, um a mais que o Bahia. Nos demais jogos, o Ipitanga ganhou do Feirense, por 3x1, e Fluminense e Atlético empataram em 2x2.

27 fevereiro 2008

Geraldo Briglia expulso do PSOL

O radialista João Ailton Peixoto, o popular Bicudo, informou hoje que o pré-candidato do PSOL a prefeito de Itabuna, Geraldo Briglia, foi expulso da legenda e teve a sua campanha abortada.

Geraldo Briglia foi alvo de uma denúncia de infidelidade partidária, apresentada às executivas estadual e nacional do PSOL. A acusação contra Briglia tem a ver com a sua presença no primeiro escalão do governo de Itacaré, comandado pelo DEM.

Este blogueiro ficou profundamente irritado com essa notícia. Já estava doido pra ver o sisudo Geraldo Briglia empunhando uma bandeira do PSOL e gritando: "burguês ninguém agüenta, vote 50" (paródia do PSTU...rsrs). Seria realmente hilário.

(Texto corrigido após seguidos equívocos do blogueiro, que errou duas vezes o número do PSOL. Enfim, errar é o humano).

Protesto na Facsul

Alunos dos cursos de serviço social e administração protestam em frente à Facsul, neste momento. Eles não aceitam ir para o "porão", um conjunto de salas desconfortáveis e sem ar condicionado construídas recentemente.

As salas hoje usadas pelos alunos destes cursos seriam remanejadas para os alunos do mais novo e um dos mais caras cursos da faculdade, o de direito. Neste momento, alunos formam uma barreira humana na entrada da faculdade. Ninguém entra, ninguém sai. (20h07min)

MP ajuiza ação contra presidente da Marimbeta

A presidente da Fundação Marimbeta, Maria José da Gama, está sendo acusada de ato de improbidade administrativa por fracionar despesas, “com o intuito de escapar de processo licitatório exigido por lei”. O Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou ação contra Maria Gama, em Itabuna.

Segundo o promotor Márcio Fahel, entre outubro de 2006 e junho de 2007, Maria Gama promoveu a aquisição direta de diversos produtos que deveriam ser comprados por meio de licitação, mas que ela, utilizando-se do expediente de fracionamento de despesas, dispensou.

O promotor pede, na ação, a perda de função pública e a proibição de contratar com o poder público, além de proibição para que receba benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.

Leia mais no site do MPE

O desenho do PAC do Cacau

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, vai se reunir na terça-feira com o governador Jaques Wagner e o ministro Geddel Vieira Lima para mostrar o desenho do PAC do Cacau. Os ajustes finais estão por conta da Ceplac. Já está certo de que ela nem será extinta e nem ficará como é. Vai voltar-se para pesquisa, assistência técnica e extensão. Com o fim dos nichos políticos que a dominam.

Tempo Presente, A Tarde

Novo layout

Quem estava acostumado com um Milton Cerqueira calado e até tímido nas sessões da Câmara, pode se preparar. O homem andou fazendo um desses cursos de oratória e voltou do recesso, digamos assim, "virado no satanás".

Cerqueira está atirando pra todo lado e já disse que vai investigar as contas da Câmara, caso a oposição insista em atrapalhar o sonho do prefeito Fernando Gomes de vender a Emasa.

Do lado da oposição, a ameaça do novo "Capitão Nascimento" da tropa governista não provocou susto. A tranqüilidade é geral.

Quarta de futebol baiano

Os dois times sul-baianos na primeira divisão do Estadual-2008 têm confrontos do tipo "seis pontos", hoje.

O Itabuna joga contra o Camaçari. Se perder, cai para nono e ainda pode ser ultrapassado pelo Fluminense de Feira. Os times estão colados na tabela: Itabuna, tem 15 pontos, Camaçari, 14, e Flu, 13.

O Colo Colo joga no Barradão e tem um ponto a menos que o Vitória (22). O rubro-negro é o adversário de logo mais à noite. Se vencer, o Tigre ilheense pula para o grupo dos quatro times que avançam ao quadrangular final do Baianão.

A rodada
Camaçari x Itabuna
Vitória x Colo Colo
Juazeiro x Vitória da Conquista
Ipitanga x Feirense
Fluminense x Atlético

*Todos os jogos começam às 20h30min

Vice assume e bloqueia pagamentos em Una

Davi Cerqueira (PSB) assumiu a prefeitura de Una e determinou o bloqueio de pagamento de todos os cheques emitidos por Zé Pretinho, afastado do poder acusado de comandar a Máfia do Crédito Consignado.

Davi Cerqueira disse que até amanhã baixará decreto demitindo secretários e ocupantes de cargos de confiança, mas analisará as exonerações caso a caso.

Ainda de acordo com Davi, mais de 100 cheques foram emitidos pelo prefeito afastado nos últimos dias, alguns deles pré-datados para outubro e novembro deste ano, período eleitoral e quando Zé Pretinho tentaria a reeleição. Os pagamentos foram suspensos.

Zé Pretinho foi afastado por tempo indeterminado, ontem, acusado de desviar R$ 2,7 milhões no esquema da máfia do crédito. O esquema beneficiou o próprio prefeito, a esposa, irmãos, amigos e parentes, além de um tenente da Polícia Militar.

O esquema do crédito consignado começou a ser operado no segundo semestre de 2006 em Una, e envolvia o Banco Matone, do Rio Grande do Sul. Davi Cerqueira disse que "o prefeito caiu por culpa própria".

Beneficiários
Ele foi cauteloso ao comentar o envolvimento de políticos no esquema, mas afirmou que os boatos apontariam para dois deputados baianos. "Comenta-se muito", observou.

Os parlamentares seriam beneficiários por contar com o apoio de Zé Pretinho nas eleições de 2006. Os deputados, de acordo com Davi, seriam Paulo Magalhães (federal) e Antônio Rodrigues (estadual), ambos do DEM.

Davi reforça que seriam apenas suspeitas. "Não temos como provar isso".

A posse
Davi Cerqueira tomou posse como prefeito em solenidade simples, às 11h, no fórum ministro Eduardo Spínola, hoje. Como o presidente da Câmara sumiu da cidade, quem conduziu a solenidade foi o juiz Ricardo Medeiros Netto. O magistrado é o mesmo que afastou Zé Pretinho.

Sobre o destino do presidente da Câmara, Juvenal Trindade, o prefeito em exercício disse que ouviu "dizer que ele está com o prefeito, em Salvador".

Jamil crê em Papai Noel

O presidente do PP em Ilhéus, Jamil Ocké, disse que acredita na união dos partidos da base governista estadual nas eleições da terra de Gabriela, em outubro.

O empresário e ex-candidato a deputado estadual participou do programa Alerta Geral, apresentado por Gil Gomes, hoje.

Ainda dando pistas de que, realmente, crê em Papai Noel, Jamil aposta que a base estará unida e o candidato será aquele que estiver liderando as pesquisas. O segundo colocado seria o vice.

Jamil é do PP de Jabes Ribeiro.

Radical

A auditoria nas contas de 2006 e 2007 da prefeitura de Ilhéus também apurou os custos e possíveis irregularidades na construção da menor e mais cara pista de skate do Brasil?

A Dinâmica poderá clarear essa dúvida dos ilheenses.

Os resultados da auditoria serão divulgados nesta quinta, às 9h, pelo prefeito Newton Lima, no Palácio Paranaguá. A pista de esportes radicais foi construída quando Newton era o secretário de esporte.

Padre Júlio Lancelotti

Daniel Thame

O Ministério Público de São Paulo concluiu, após um inquérito que correu em segredo de Justiça, que o padre Júlio Lancelotti foi vítima de extorsão. O crime, denunciado pelo próprio padre, foi praticado pelo ex-interno da Febem Anderson Batista, a mulher dele Conceição Eletério e dois irmãos, que durante três anos, de 2004 a 2007, tiraram do religioso uma quantia em dinheiro estimada em 80 mil reais, além de um carro de luxo. A decisão do MP foi baseada numa rigorosa investigação policial.

Quando o padre Julio Lancelotti, cansado das ameaças e de dar dinheiro aos bandidos, resolveu vir a público revelar o drama que estava passando, os céus literalmente caíram sobre sua cabeça.

Bastou um marginal com extensa folha corrida dizer que mantinha um relacionamento amoroso com o religioso e que o dinheiro era entregue em troca de favores sexuais, para que parte da mídia farejasse carniça.

Julio Lancelotti, então, passou de vítima a réu.

Teve sua vida exposta, sua reputação arranhada e seu trabalho em favor dos excluídos questionado. Toda uma história marcada pela atuação em defesa das crianças portadoras do vírus HIV e dos moradores de rua, foi deixada de lado, para dar vazão a um escândalo bem ao gosto da imprensa sensacionalista.

A palavra de um bandido teve mais peso do que a de um homem sério e reconhecido internacionalmente.

Resultado: o padre Lancelotti, lançado à inquisição irresponsável, condenado antes mesmo de poder se defender, teve que abandonar o trabalho social e limitar suas atividades religiosas. Tornou-se um recluso.

Primeiro, vítima de uma quadrilha. Depois, vítima de uma imprensa que em nome da liberdade de expressão, acha que é natural acusar antes e apurar depois, quando se dá ao trabalho de fazer isso.

Se é verdade que é melhor uma imprensa livre que cometa seus excessos, do que uma imprensa amordaçada, não é menos verdade que há que impor limites, para evitar o linchamento moral de pessoas que depois se descobre serem inocentes.

Como foi o caso do padre Lancelotti. Como foi o caso (célebre) da Escola de Base.

E como foi o caso, no terreno regional, dos acusados de terrorismo biológico na disseminação da vassoura-de-bruxa no Sul da Bahia.

Guardadas as devidas proporções, todos foram expostos ao escárnio e à execração pública.


Quando revelada a inocência dos acusados, o espaço dado pela imprensa é inversamente proporcional ao destaque negativo dado durante o bombardeio diário.

Mesmo que a vida siga e que alguns consigam dar a volta por cima, os ataques sofridos permanecem como feridas que cicatrizam, mas deixam marcas para sempre.

O caso do padre Júlio, o defensor dos excluídos, vítima de extorsão transformado em devasso sexual, deveria nos levar a uma reflexão sobre esse furor acusatório que coloca num mesmo caldeirão bandidos e mocinhos, anjos e demônios.

Deveria, mas não vai levar a reflexão alguma. Lá como cá, a próxima vítima é apenas uma questão de tempo, oportunidade ou interesse.

Daniel Thame é jornalista

Novo caso de discriminação na Facsul

Mais uma vez os alunos do curso de Serviço Social da Facsul se queixam de tratamento discriminatório. Agora, eles acusam a própria diretoria da instituição.

O motivo da reclamação é uma ordem da diretoria, que manda os alunos de Serviço Social desocuparem o seu pavilhão, para dar lugar aos estudantes do curso de Direito. Segundo as informações obtidas pelo blog, a turma de SS vai para um espaço construído recentemente, e que ganhou o apelido de "porão".

A medida gerou confusão ontem à noite e as aulas chegaram a ser suspensas no curso de SS. A turma insiste em permanecer onde se encontra e diz que não aceita ser expulsa. É esperado que as partes entrem num acordo ainda hoje.

Bela propaganda

O out-door do motel Veneza tem tudo o que uma boa peça de publicidade precisa para fazer sucesso: estética, inteligência e uma dose sutil de humor.

O motel anuncia a sua nova suíte japonesa e sugere: "desoriente-se"...

A agência, que não sabemos qual é, está de parabéns.

Obs.: Caros leitores, isso não é um jabá!

A foto é de Duda Lessa.

Rua Ariston Caldas

Quase ninguém se lembrou, mas no último dia 20 completou-se um ano da morte do escritor, jornalista e poeta Ariston Caldas. Ele se foi aos 83 anos, vítima de um efisema pulmonar.

Logo após o falecimento de Ariston, a Câmara Municipal, por iniciativa do vereador Luís Sena, aprovou um projeto que altera o nome da Rua Monte Cristo, no Pontalzinho, para Rua Jornalista Ariston Caldas.

O projeto foi sancionado pelo prefeito e virou lei, mas o governo jamais se preocupou em colocar uma placa naquela rua, em homenagem ao velho Ariston. Essa injustiça será reparada amanhã, por iniciativa de familiares e amigos do jornalista.

Está programado para as 17 horas o ato de descerramento da placa, seguido de apresentações de músicos e poetas. À frente da organização, está o compositor, poeta e filósofo Fernando Caldas, sobrinho do jornalista.

Secretário passa vergonha na Câmara

Foi um vexame total a participação do secretário de Indústria e Comércio de Itabuna, Manoel Lopes, na audiência pública que a Câmara de Vereadores realizou esta semana para discutir a situação dos ambulantes da Praça Camacan.

Como se sabe, a Prefeitura quer reformar a praça e transferir os camelôs para uma laje sobre o canal do Lava-Pés. Na audiência, vereadores da oposição lembraram que a Lei Orgânica assegura aos ambulantes o direto de exercer a sua atividade na Praça Camacan.

Pressionado, Lopes parecia não saber nem ter o que dizer. Deixou claro que não existe projeto acerca das obras da praça e que não houve sequer uma licitação para definir a empresa responsável.

Todos os presentes viram a extrema dificuldade do secretário para responder perguntas elementares sobre um assunto que ele deveria conhecer plenamente. Aliás, desconhecimento e descaso são sintomas de uma epidemia que parece ter atingido todo o governo municipal.

Figura!

Paulo Fumaça, com personalidade assumiu o sobrenome, lógico, Fumaça. É publicitário de criatividade, paginador de revistas, jornais, publicista notável, de valor nesta capital-cidade do planeta cacau. Paulinho Fumaça tem o coração, tem a cabeça, mente, juízo antenado na política, no PT. Paulinho Fumaça tem falhas, erros, mas creio tem um grande saldo de acertos. A saber.

Paulo Fumaça, mesmo convivendo com dissabores, vivenciando dificuldades, vai mantendo a tranqüilidade, mantendo a serenidade, ganhando para sobreviver com a mulher, educar o filho, comer o dadivoso pão de cada dia com espírito renovado, com renovado sorriso, com renovado riso. Esta coluna gosta muito dele, também, Itabuna gosta de Paulo Fumaça. Que maravilha, que paz.

Eduardo Anunciação, Diário do Sul

O Pimenta endossa e acrescenta que poucos são aqueles que têm a dignidade de PF.

Quem está mentindo?

A diretoria do Itabuna disse que não há contrato de risco entre o clube e o treinador Ferreira.

Resta saber quem está mentindo nessa história, pois foi o próprio técnico quem afirmou existir o contrato, durante emocionada entrevista ao repórter da rádio Jornal, Wesley Souza, após o jogo contra o Colo Colo.

Então, quem estaria mentindo, o técnico ou o supervisor Jerônimo Neto?

26 fevereiro 2008

A lista do créu

A colunista Maria Antonieta deu a seguinte notinha em sua coluna Tonet:

"RAÇA. AMOR. PAIXÃO

Não tem jeito não. Domingo(24), foi dia de festa pra galera rubro-negra.
Mais uma Taça Guanabara. Mais uma conquista.
Créu Walmir."

Além do botafoguense e editor do Agora, quem você acrescentaria à lista dos torcedores alvi-negros que levaram um "créu" do Flamengo, no domingo passado?

Agora, cá pra nós, como torcer para um dos 13 times mais
embrujados do mundo?

Agora é justiça...

O juiz eleitoral Cícero Landin acaba de expedir uma liminar contra o Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB e o prefeito do município de Salvador, João Henrique, atribuindo-lhes a veiculação, por meio de adesivos afixados em automóveis, de propaganda antecipada e ilegal. O juiz entende que os seguintes dizeres "Agora é 15" beneficia o partido e seu pré-candidato a prefeito.

De acordo com o advogado Ademir Ismerim, os partidos e os candidatos precisam ficar atentos ao que determina a legislação eleitoral, pois, além de multas que são impostas de acordo com a lei, outras sanções mais graves poderão ser aplicadas pela Justiça Eleitoral. (Bahia Notícias/Samuel Celestino)

Comentário: o "Agora é 15", uma apropriação da campanha lulista em 2002, virou mania também no interior do estado, principalmente em Itabuna, onde o adesivo foi transformado em salvo-conduto para condutores incautos, segundo dizem.

Conferência da Juventude será em Itabuna

Exclusivo

A I Conferência Regional da Juventude não será mais realizada em Ilhéus. A decisão foi tomada pela governadoria do estado e será comunicada, oficialmente, nesta quarta. O governador Jaques Wagner atendeu aos apelos e definiu Itabuna como sede do evento que reunirá 500 jovens de 25 municípios sul-baianos.

Quem certamente não gostará dessa informação será o prefeito Newton Lima, que tinha neste evento a oportunidade para fortalecer o seu nome entre o eleitorado jovem de Ilhéus, maioria do público estimado para o evento. Não adiantaram as articulações para mantê-lo na terra de Gabriela.

O Big Brother da Amurc

Primeiro, foi Valderico Reis. Agora, Zé Pretinho. E periga também cair Zairo Loureiro. O certo é que o time de Orlando Filho, na Amurc, ameaça ficar desfalcadíssimo.

Valderico era o vice de Orlando. Caiu acusado de malversação de dinheiro público e atrasar repasses de duodécimo à Câmara, na prefeitura de Ilhéus.

Apontado como chefe da máfia do crédito consignado em Una, o prefeito Zé Pretinho foi afastado do cargo pela justiça, hoje. “Zé”, tesoureiro da Amurc, é acusado de desviar R$ 2,7 milhões na prefeitura de Una, no esquema que envolve esposa, irmãos, tenente da PM e outros “comparsas”.

Nos próximos dias, quem também pode cair é Zairo Loureiro, de Canavieiras. Ele integra o conselho fiscal da Amurc e foi pego com a boca na botija, acusado de montar licitações do lixo (fedeu!) e da compra de ônibus oferecidos por... Valderico.

O Tribunal de Justiça da Bahia já o mandou para o “paredão”. Zairo deve ser julgado ainda na primeira semana de março, em processo que tem o desembargador Dultra Cintra na relatoria.

Ainda tem o presidente de honra da entidade, Fernando Gomes, que não caiu por intercessão ‘divina’, mas continua no paredón. As eliminações estão longe de acabar. Outros também vão para o paredão.

A nova mestranda

Dona de um belo texto e humilde ao extremo, Karol Vital é daquelas gratas revelações e crias do curso de comunicação social da Uesc. Dela, os leitores já conhecem a qualidade do texto, a sensibilidade nas abordagens de temas do cotidiano... Bom, todo esse rodeio nosso é para destacar que a nossa colaboradora foi aprovada no mestrado em cultura e turismo da Uesc.

O projeto de Karol versa sobre a expansão do turismo de cruzeiros no Brasil, com ênfase na terra onde nasceu, a bela Ilhéus. Depois de apresentar o projeto na segunda-feira da semana passada, Karol venceu a primeira fase e, aí, foi se preparar para a prova, feita na sexta-feira. E estava ansiosa.

Hoje, saiu o resultado oficial e Karol... está entre os aprovados na linha de pesquisa "Políticas, planejamento, produtos e serviços de turismo", na segunda fase. E só para acrescentar: ontem o esposo, Felipe de Paula, fez a sua defesa de mestrado em Turismo, apresentando o tema "Imagem, Cultura e Turismo: reflexões a partir dos cartões-portais de Ilhéus-Bahia". Felipe teve como orientadora a professora Janete Macêdo.

Sucessos!!!

O advento do Estado-Babá

Edgard Freitas

No fim do ano passado uma notícia me chamou a atenção. O deputado Clodovil Hernandes (PR/SP) apresentou a PLC 2374/2007, pretendendo tornar obrigatório o exame de próstata em todo homem maior de 40 anos quando dos exames médicos previstos no Art. 168 da CLT. A justificativa era de que o preconceito faz com que muitos homens evitem o exame de toque retal, propiciando um aumento no número de casos letais de Câncer.

O absurdo da proposta me pareceu autoevidente. Inobstante, conversando com alguns conhecidos, descobri que muitos se manifestaram favoráveis à realização obrigatória de tal exame. A alegação era a mesma da exposição de motivos do projeto: Como os homens são preconceituosos e refratários ao exame, devem ser forçados a ele. Claro, “para o seu próprio bem”.

Tentei argumentar que, mantidos esses motivos, poderíamos pleitear que o Estado controlasse nossa exposição ao Sol, visando reduzir os índices de melanomas. Não creio que convenci alguém, apesar de o núcleo do argumento ser o mesmo, em essência, da PLC.

Leia o artigo completo no site É Direito

Acusou o golpe

O secretário de agricultura e interior de Ilhéus, Izidoro Gesteira, informa que está recuperando quilômetros de estradas vicinais, deixadas em péssimo estado pela administração do 'finado' Valderico Reis. Izidoro cita os trechos atendidos pela patrulha mecânica do município.

Providencialmente, exclui Rio do Braço da relação de áreas que já foram atendidas. Qual o motivo?

Por lá, está a fazenda Feliz Vitória, de propriedade do secretário. Foi uma das primeiras estradas recuperadas pela prefeitura, como já mostrou este blog e o jornal A Tribuna reproduziu. Até o ramal para a fazenda do secretário foi recuperada pela prefeitura. Um escárnio!

De fora

A secretaria de saúde indeferiu as inscrições de 32 candidatos a agentes comunitários de saúde em Itabuna. As inscrições foram canceladas por erros na documentação pessoal ou devido à formação escolar insuficiente. As provas para os mais de 4,7 mil concorrentes serão aplicadas neste domingo, 2.

A relação das inscrições indeferiddas pode ser consultada clicando aqui.

Ah, esse reittor

Quincas Pão está tristinho, apesar da maioria folgada no conselho administrativo (Consad) da Uesc, que se reúne na sexta, às 9h, para avaliar a prestação de contas da reittoria.

Mas a tristeza de Quincas não tem a ver com a votação em si. Está, sim, relacionada à falta de "apoio" do secretário de educação, Adeum Sauer, e do "não" recebido do assessor de comunicação do governo, Robinson Almeida.

Quincas pediu a Adeum, via assessoria da SEC, que emitisse uma nota de apoio à sua gestão e a enviasse ao jornal A Região. O secretário não o recebeu. E nem acatou a sugestão.

O reittor queria, indiretamente, que o secretário 'cometesse' uma desdita à declaração que pôs fogo na Uesc, a que defendia investigar tudo contra o descompensado.

Sem se dar por vencido, Quincas, então, procurou Robinson Almeida. E, achando-se o governador, ordenou que não enviasse nenhum release ou mídia ao semanário.

O reittor não foi atendido em nenhuma das suas solicitações. E só percebeu isso por meio de assessores e quando leu a edição desta semana. Que traz mais chumbo contra a sua gestão na Uesc.

Menos, companheiro!

Diretor da Câmara de Vereadores de Itabuna, o comunista Rosivaldo Pinheiro deu entrevista hoje no programa de Frankvaldo Lima na Rádio Jornal. Lá pelas tantas, um ouvinte liga e começa a desabar uma enxurrada de elogios ao entrevistado.

Rosivaldo ouvia tudo com a maior satisfação, mas tomou um susto quando o fã saiu-se com essa:

- Você seria um ótimo candidato a prefeito.

Preocupado em manter a boa amizade com o correligionário Luís Sena, o diretor, como se diz, "pulou lá".

O primeiro escândalo...

A informação de que o secretário de agricultura de Ilhéus, Izidoro Gesteira, usou equipamentos da prefeitura para beneficiar a sua propriedade, em Banco da Vitória, deixou a oposição de orelha em pé.

Máquinas do município transformaram num tapete a estrada que liga a rodovia Ilhéus-Uruçuca à fazenda Feliz Vitória, de propriedade do secretário. Próximo dali, denunciaram o Pimenta e os jornais A Tribuna e A Região, famílias caminham até sete quilômetros para ter assistência médica e fazer a feira.

O caso é tratado como o primeiro escândalo do governo Newton Lima. O segundo é divulgar auditoria sem um "pente-fino" na gestão do ex-prefeito Valderico Reis, período em que Newtão era "assim, ó" com Vardé...

O vôo de Gilka

Parece até campanha para governador, mas não é. A ex-prefeita itajuipense Gilka Badaró terá sustentação política e financeira de mais de 200 prefeitos baianos para que retorne ao comando do município.

A idéia partiu de um grupo que se diz encantado com a forma doce de fazer política e o atendimento prestado por Gilka, no núcleo de apoio aos prefeitos da União dos Municípios Baianaos (UPB), em Salvador.

Ela gostou da idéia e vai passar a sacolinha e fazer decolar a candidatura. Gilka largaria na disputa com o apoio de mais de um quarto do eleitorado itajuipense.

Zairo e Zé, a dupla-problema

O magistrado que julgou e determinou o afastamento preventivo do prefeito de Una, Zé Pretinho, também analisará um mesmo tipo de ação civil movida contra Zairo Loureiro, de Canavieiras.

O pedido de afastamento de Zairo foi apresentado pela promotora Ana Paula Limoeiro, ano passado. Essa é a ação civil. A penal está transitando com celeridade no Tribunal de Justiça, tendo como relator o desembargador Carlos Dultra Cintra.

Tanto na ação penal originária como na civil, o prefeito de Canavieiras responde por ter manipulado licitações do lixo e da compra de ônibus para transporte escolar. A licitação do lixo beneficiou todos os cinco participantes do certame, inclusive um parente de um ex-governador baiano.

Já o caso da licitação dirigida para compra de ônibus é ainda mais grave. Antigo, o foi aplicado por empresas que têm como sócios o empresário Valderico Reis e família Carletto não só em Canavieiras.

As empresas Rota, Águia Azul e a Viação Jequié Cidade Sol apresentaram as propostas na licitação para compra de três ônibus. A promotora Ana Paula Limoeiro investigou e descobriu que todas elas pertenciam ao mesmo grupo.

"O pacote da licitação chegava pronto", diz uma fonte. Mais do que pronto, facilitava a venda a presença do ex-prefeito ilheense Valderico Reis. "Quase todos os municípios que compraram ônibus para transporte escolar aderiam ao esquema".

No município da Costa do Cacau, é dada como certa a queda de Zairo Loureiro já em março, na "Sexta-feira do Terror", no Tribunal de Justiça da Bahia. A ação penal originária contra ele (70026-2/2007) tem a frente, como acusador, o promotor Valmiro Macêdo.

O promotor é o mesmo que acompanhou desde o início a ação que resultou no afastamento de Zé Pretinho, prefeito de Una.

Máfia do Crédito derruba prefeito de Una

O juiz da comarca de Una, Ricardo Dias de Medeiros Netto, determinou o afastamento do prefeito José Bispo dos Santos, o Zé Pretinho. Ele é acusado de operar a máfia do crédito consignado e que envolve mais 28 pessoas, entre parentes do prefeito, servidores do município e um policial militar.

O juiz atendeu a uma ação civil do Ministério Público Estadual (MPE). O esquema rendeu ao grupo de Zé Pretinho mais de R$ 2,7 milhões, segundo apuração coordenada pelos promotores Clóvis Guimarães e Valmiro Macêdo.

Pelo esquema, funcionários que ganhavam R$ 600 por mês tinham descontado no contra-cheque R$ 3.750,00. O tenente da PM, José Carlos dos Santos, tinha contra-cheque falso. Se apresentava como secretário de turismo. Até a mulher do prefeito e outros 11 parentes se beneficiavam no esquema.

Autor da denúncia, o vice-prefeito Davi Cerqueira já se prepara para assumir a prefeitura. E os pepinos da administração de Zé Pretinho.

No pó

O consumo de cocaína cresceu mais de 30% no Brasil - média de 6% ao ano - entre 2002 e 2007, segundo dados do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC). "Nunca se consumiu tanta cocaína como atualmente no Brasil. O problema é preocupante porque o consumo não pára de crescer, na contramão do que ocorre na maior parte do mundo, onde os índices estão estabilizados. Já nos Estados Unidos, as taxas estão até caindo", disse o diretor do UNODC, Giovanni Quaglia.

Leia mais em A TARDE ONLINE.

Seagri

Allah Góes*

Não sei se transmutou-se em jóia da “Coroa Wagneriana”, ou talvez por ser muitíssimo importante para nós grapiúnas, mas a disputa pelo comando da Seagri está se transformando numa luta tanto fratricida (PT X PT), como entre futuros aliados (PP X PR).

Esta disputa, na qual a todo dia surgem novos fatos, deve se intensificar ante a chegada do prazo de desincompatibilização, ao qual o atual secretário terá que se submeter se de fato (como tudo leva a crer), for candidato a Prefeito.

Do lado do PR (mesmo que pela imprensa se diga que ainda há discussão e que esta é sobre idéias e não sobre nomes), ganhou força nos últimos dias o deputado estadual Elmar Nascimento como candidato a secretário de Agricultura, para assim realizar o retorno do ex-deputado Pedro Alcântara à Assembléia, selando a ativa participação deste nas eleições de Juazeiro, tudo com vistas a facilitar a candidatura de Joseph Bandeira do PT.

Assim, o PR, além de ganhar uma Secretária, viria a ajudar o PT à reconquistar aquela importante cidade, o que lhe permitiria implementar o seu projeto sucessório em 2010.

O outro aliado PP também sonha com a Seagri e, mesmo não dispondo de um senador, pretende barganhar oferecendo “tranqüilidade” em Ilhéus, pois lá, como em Juazeiro, o PT tem candidato com reais chances de vitória, que se dificultaram ante o bom “feijão com arroz” feito pelo atual prefeito Newton Lima, que, mesmo sendo da “base aliada”, ainda não se definiu quanto à reeleição.

Assim, a “velha raposa” Jabes Ribeiro, sabendo das dificuldades que teria em disputar uma eleição, onde teoricamente iniciaria uma campanha sem apoio federal, estadual ou municipal, sinaliza, como dirigente estadual do PP que é, com a possibilidade de composição com Ruy Carvalho do PT.

Para esta “desistência” da sua pré-candidatura, pleiteia tanto a indicação do vice na chapa majoritária (que possivelmente ficaria com seu irmão Joabs Ribeiro), como uma vaga de Secretário de Estado (de preferência na Agricultura), pois entende que a região, por sua importância, tem que manter o atual número de secretários.

Já entre os fratelos, além do deputado Walter Pinheiro, o atual secretário pretende, em se afastando do cargo, manter sob a sua influência a Seagri, isto já sabido e divulgado.

Mas agora, também o grupo do PT do Oeste, numa atuação parecida com a feita pelo PT de Jequié, defende a assunção da deputada estadual Fátima Nunes à condição de secretária de Agricultura, isto com vistas a conseguir que o Prof. Valdeci Oliveira venha a ocupar a lugar desta na Assembléia.

Com isto, tal qual acontece hoje com a pré-candidatura do deputado Isaac Cunha em Jequié, vitaminada estará a pré-candidatura do Prof. Valdeci em Santa Maria da Vitória, o que consolidaria o “Projeto 2010” naquela região da Bahia.

Como se observa do atual quadro, por conta de Geraldo Simões ter dito que se lançaria candidato a prefeito de Itabuna, a Seagri passou a ser disputada por todo mundo e, com tanta gente assim de olho nesta Secretaria, fica praticamente impossível antecipar quem será aquele com força suficiente para se impor.

Mas forçosamente, até por conta das analises que faço, sou obrigado a interpretar que o PR, hoje, parte com mais força nesta briga, mesmo com Geraldo Simões tentando empurrar o “seu” candidato.

Allah Góes – Advogado Municipalista, Consultor de Prefeituras e Câmaras, Especialista em Direito Eleitoral E-Mailallah_goes@hotmail.com


Desistiu ou não desistiu?

Quando o pré-candidato some das ruas e se distancia do povo por alguns dias - ou mês, dá espaço a todo tipo de boatos, inclusive que tenha retirado o seu nome da disputa, desistido.

É o caso do peemedebista e prefeiturável Capitão Fábio.

Desistiu ou não desistiu?

25 fevereiro 2008

Região terá R$ 362 milhões de programa federal

O sul da Bahia terá R$ 362,2 milhões do programa Territórios da Cidadania, lançado nesta segunda, em Brasília, pelo presidente Lula. Ele reúne 135 ações de desenvolvimento regional e de garantia de direitos sociais.

A região sul-baiana será um dos quatro territórios da cidadania no estado. Os demais são Chapada Diamantina, com R$ 181,3 milhões; Sisal, R$ 238,4 milhões; e Velho Chico, com R$ 220 milhões.

O programa beneficiará os municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no país. Sessenta deles estão na Bahia.

Tudo acabava em pizza

Uma quadrilha que aterrorizava os comerciantes de Ilhéus foi presa na manhã de hoje. Segundo a polícia, o principal suspeito de chefiar o bando é o empresário Almir Barbosa Mendes, dono de uma pizzaria na Avenida 2 de Julho. (Leia mais em A Região)

Lá no Amazonas...

MPF pede nova anulação do vestibular da Ufam

E, por aqui, a Fauf fará novo concurso da prefeitura de Itabuna, apesar dos nove erros...

Incêndio provoca morte em Camacan

Matéria de Ana Cristina Oliveira, de A Tarde, mostra que o desempregado Adenilson Silva Brito, de 34 anos, morreu carbonizado, por volta da 2 horas da madrugada desta segunda-feira, 25, em um incêndio que destruiu o barraco em que ele morava, em frente à feira municipal, na periferia de Camacã, distante 526 km ao sul de Salvador.

Segundo vizinhos, o fogo começou dentro do barraco da vítima, provavelmente causado por uma vela, já que no local não havia energia elétrica. Outros três barracos ficaram totalmente destruídos. Neles, moravam 15 pessoas.

Novo porto ilheense

O blog Catucadas clareou pra nós a discussão sobre qual será a área do novo porto de Ilhéus e do pólo industrial e de serviços. Com fotos de José Nazal e cópia do projeto. De fato e como afirmado aqui por Rui Rocha, da ong Floresta Viva, o porto será construído na zona norte do município, na região de Mamoan.

A área de embarque/desembarque ficará a uma distância de até cinco quilômetros da beira da praia, segundo projetos divulgados pelo governo do estado. O terminal ocupará uma área de 17,7 milhões de metros quadrados.

A obra, que inclui a construção de ferrovia interligando o porto às regiões norte e centro-oeste do país, terá investimentos totais de aproximadamente R$ 2 bilhões, incluindo o porto seco entre Ilhéus e Uruçuca.

Além de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), haverá aporte de investidores estrangeiros. E a nossa região, estará pronta ou se preparando para receber estes investimentos?

Abaixo, o projeto do porto e foto da área onde
será a construção. Leia mais no blog Catucadas

Souto, Acácia e o DEM

Marco Wense

O ex-governador Paulo Souto, presidente estadual do DEM, acompanha os passos do partido em relação à sucessão do prefeito Fernando Gomes, que já decidiu que não é candidato à reeleição.

Paulo Souto, em conversas reservadas, restritas a correligionários mais próximos e de sua inteira confiança, tem dito que não vai aceitar uma coligação PMDB-DEM em torno do capitão Fábio.

O democrata, até hoje inconformado com a derrota logo no primeiro turno na última eleição para o governo do Estado, tem toda razão. O Capitão é do partido do ministro Geddel Vieira Lima.

Uma possível vitória do peemedebista para o comando do Centro Administrativo Firmino Alves, significaria um aliado importante na campanha de Geddel no pleito de 2010 para o Senado Federal.

Como Paulo Souto é candidatíssimo, o ministro Geddel é seu adversário na disputa por uma das duas vagas da Casa Legislativa. O soutismo estaria criando uma cobra para picar sua maior liderança.

Por enquanto, o ex-governador se comporta como um discreto e atento observador. Mas com a proximidade da eleição, vai fazer valer a sua posição. Não vai ficar petrificado diante das articulações e dos conchavos.

O pré-candidato da executiva estadual do DEM é o Capitão Azevedo, que tem o incentivo do ex-governador. Essa posição de apoio, no entanto, não é irreversível. Se Azevedo despencar nas pesquisas, o DEM pode procurar uma outra opção.

E quem seria essa nova opção fora dos democratas? É aí que entra a pré-candidata Acácia Pinho, cuja candidatura tem a simpatia de Paulo Souto.

Aliás, uma conversa entre Acácia Pinho e o ex-governador pode ser agendada a qualquer momento, independente da vontade ou não de Maria Alice, presidenta do diretório do DEM de Itabuna.

Uma coligação PRB-DEM, com Azevedo como candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pela simpática Acácia Pinho, não pode ser descartada.

Fernando e o DEM

A preferência do prefeito Fernando Gomes pela pré-candidatura do Capitão Fábio, não é assentada em nada de, digamos, programático, ou seja, que o peemedebista seja o melhor candidato para administrar Itabuna.

Fernando só quer apoiar o Capitão porque acha que é o único prefeiturável com chances de derrotar Geraldo Simões, fazendo aí um arco de alianças envolvendo o ministro Geddel Vieira Lima.

Acontece, como já foi dito acima, que Paulo Souto não vai aceitar uma coligação PMDB-DEM, salvo em uma composição “puro sangue militar”. Ou seja, o Capitão Fábio como candidato a vice-prefeito do Capitão Azevedo.

Se a vontade do governador for contrariada pelo comando do DEM municipal, uma intervenção no partido, como aconteceu com o PDT, que não aceitou fazer o jogo do fernandismo, pode ser concretizada. (MW)

Geraldo Simões não é mais imbatível

Gerson Menezes
publixcriativo@hotmail.com

O poder, assim como traz glórias, também corrompe e desgasta a quem nele permanece por muito tempo. A estrela política do atual secretário de agricultura da Bahia começou a brilhar por necessidade do povo em buscar uma nova alternativa ao nome de Fernando Gomes.

Ao nome de Fernando e ao carlismo, ao qual Fernando havia se aliado e o itabunense, na sua maioria não aceitava (visto que ACM sempre perdeu eleições em Itabuna). A estrela de Geraldo brilhou com mais intensidade ao receber o combustível do fenômeno “Lula”.

Fenômeno este que contaminou todo o país e elegeu Geraldo para um segundo mandato de prefeito. A estrela começou a perder brilho, quando Geraldo não teve prestígio suficiente e quase permitiu a vitória de José Serra, em Itabuna, no primeiro turno das eleições presidenciais de 2002. Serra era concorrente de Lula.

Outro ponto negativo foi a quase derrota de Lula em 2006, no primeiro turno com Geraldo Alckmin, na eleição presidencial que deu a Lula o segundo mandato. Mesmo na eleição de Geraldo Simões para o segundo mandato de prefeito, a vitória se deu muito mais pela coligação de forças que se aliou ao PT do que pela capacidade de Geraldo em vencer Fernando Gomes.

Em 2000, Geraldo formou aliança com nove partidos, dentre eles PCdoB, PSB, PSDB e PMDB. A votação de quase trinta mil votos obtidos em Itabuna, no último pleito que ajudou a eleger Geraldo, deputado federal, não pode servir de parâmetro.

Ela ficou abaixo da votação obtida por ele quando perdeu a disputa para Fernando Gomes em 2000 e por se tratar de uma eleição em que o seu nome era, talvez, a única alternativa válida e conhecida para representar Itabuna no Congresso Nacional.

Geraldo, pela sua experiência política, sabe de tudo isso. E, talvez por isso mesmo, teme deixar a secretaria de Agricultura e se lançar em uma nova aventura de se eleger prefeito de Itabuna, afastando-se do poder e do status do Governo do Estado, o que colocaria definitivamente uma pedra sobre os seus projetos futuros.

O governador Jacques Wagner já deve ter alertado a Geraldo que com a sua saída da secretaria de Agricultura estariam abertas as negociações envolvendo aquela pasta com outros partidos. Negociação imprescindível na formação da base parlamentar de sustentação do seu governo na Assembléia Legislativa da Bahia. E mais ainda: que a sua saída seria irreversível.

A tudo isso, se somam as próprias dificuldades a serem enfrentadas por Geraldo no plano político eleitoral de Itabuna. Segundo as pesquisas disponíveis, representam algo em torno de 52% de rejeição direta ao seu nome e que, com relação à possibilidade de uma disputa com Fernando, subiria para algo em torno de 62%, por conta do fenômeno “nenhum nem outro” que representa o sentimento de mudança do povo.

Ao se retirar inteligentemente da disputa, Fernando Gomes, conhecedor do desgaste, por conta da sua desastrosa administração atual, deixou Geraldo sem palanque e sem discurso. E tendo que responder pelos seus próprios erros diante da população pela impossibilidade de se estabelecer o confronto direto “Quem é o pior X O menos ruim”.

Gerson Menezes é publicitário

Uesc divulga 3ª chamada do Vestibular

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) divulgou a terceira chamado do vestibular 2008. Os aprovados para o primeiro semestre deverão fazer a matrícula na próxima quinta-feira, 28, nos colegiados dos cursos em que foram aprovados. A matrícula será feita nos horários das 8h às 12h e das 13h às 16h.

A terceira chamada convoca aprovados nas áreas de administração, biomedicina, ciência da computação, biologia, direito, enfermagem e engenharia de produção e sistemas. A lista tem um total de 48 nomes e inclui aprovados também em filosofia, física, letras, línguas estrangeiras aplicadas (LEA), matemática, medicina e medicina veterinária.

Confira a relação de aprovados (é só clicar aqui).

Auditoria nas contas de Valderico

Newton Lima promete divulgar, quinta-feira, 28, os resultados de auditoria feita nas contas da gestão do prefeito cassado Valderico Reis. A auditoria é relativa às contas dos exercícios 2006 e 2007. O levantamento foi realizado pela Dinâmica Assessoria e Projetos, sediada em Ilhéus, conforme release da Ascom.

Detalhe: as traquinagens de Varderico em 2005 ficaram de fora da auditoria, época em que os dois batiam o maior bolão e não tinha essa de bola dividida...

Pra inglês ver...

O servidor público federal Hernani Sá, que já foi do PSOL, é agora pré-candidato a prefeito de Ilhéus pelo PSDC.

Deixando de lado esse acrobacia ideológica, o interessante é que o PSDC está com os dois pés no governo Newton Lima. Uma das sinecuras é ocupada pelo próprio presidente do partido, Jorge Farias.

Cadeia

Muita gente se assustou com o tema de uma audiência pública convocada para esta terça-feira pelo vereador Luís Sena.

Na reunião, para a qual foram convocados o secretário Jesuíno Oliveira e outros membros do governo municipal, além de representantes do Banco do Nordeste, será discutida a "Cadeia Produtiva da Saúde".

Diretório do PCdoB diz que o candidato é Sena

O presidente do diretório do PCdoB em Itabuna, Ramon Cardoso, diz que as possíveis conversas entre o secretário Geraldo Simões e o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, não serão determinantes para definir a posição dos comunistas na sucessão municipal.

Segundo Cardoso, a pré-candidatura do vereador Luís Sena a prefeito é uma realidade. O partido publicará, nos próximos dias, uma nota convocando as demais legendas do campo progressista à unidade e irá apresentar o nome de Sena como núcleo dessa conjunção de forças.

No entanto, apesar do diretório do PCdoB reivindicar a paternidade da estratégia sucessória, este blog apurou que o partido está aberto a conversas.

PCdoB vai de Geraldo

"Informes da capital" dão conta de acordo fechado entre o secretário de agricultura, Geraldo Simões, e o presidente da BahiaGás, Davidson Magalhães, sobre a sucessão municipal em Itabuna.

Há pouco mais de dez dias, Davidson afirmou ao Pimenta que a ausência de Geraldo na disputa pela prefeitura poderia movê-lo a entrar na sucessão, até deixando a presidência da empresa baiana se necessário fosse.

Na reunião-almoço de sexta-feira, em Salvador, o PT de Geraldo e o PCdoB de Davidson trocaram juras de amor e de união no pleito de outubro. O petista deixará a secretaria e terá o apoio dos cururus no projeto de retorno ao centro administrativo Firmino Alves.

Isso, se depender apenas de Davidson.

24 fevereiro 2008

Senhor Roarke e Tattoo

Confira outras pérolas em www.comentando.blogspot.com

Força, Fogão!

Bebeto "renuncia" ao cargo de presidente do Botafogo

"A derrota dói. Você fica sentido, sofrido. Mas eu estou com a sensação do dever cumprido. O elenco que eu sempre almejei para o Botafogo nós temos. Hoje, a gente tem um time que honra a camisa do Botafogo. Não que o time do ano passado não tivesse machos, mas não estavam com a cabeça do Botafogo. Eu nunca vi um elenco chorando, desabafando, como eu vi hoje. Tenho orgulho de ser botafoguense".

Esse vídeo, abaixo, já circulou por aqui...

O poder corruptor do poder

Gerson Menezes


Sociologicamente, é mais fácil explicar que o poder, pelas inúmeras facilidades que oferece, acabe por influenciar os homens individualmente, já que “cada homem tem o seu preço”, tornando-os alvos fácil diante das tentações do poder.
.
Difícil é entender como o poder pode corromper visceralmente grupos tão grandes, dilacerando quase todo um tecido social.

Tomemos como exemplo a quase previsível série de escândalos envolvendo o PT, em todas as esferas de poder que o partido detém. Foram tantos e tantos outros presumivelmente por eclodir que já nem se pode mais sequer supor de onde virão.

O que mais impressiona é o curto tempo entre passado e presente. Fora do poder e querendo conquistá-lo, O PT travava tenaz luta e denunciava a título de corrupção do poder vigente, a tudo e a todos. E hoje, quando no poder, aqui, ali e alhures, é alvo quase sempre das mesmas denúncias de corrupção, variando tão somente quanto ao volume dos recursos e do número de pessoas.

Pior que as denúncias; comprovadas ou não, é a desfaçatez dos argumentos utilizados pelo PT e seus principais dirigentes, quando na tentativa de explicar o que parece inexplicável, utilizam-se de comparativos com os poderes passados, justificando assim os seus erros presentes.

As justificativas dadas pelo PT, de tão injustificáveis, beiram o cinismo. É como se o PT, negando todo o seu passado de lutas contra a corrupção, fizesse agora um mea culpa, pedindo perdão por tudo e a todos os que erraram e foram por ele denunciados perante a Nação.

É sabido que, na estratificação social, existe o quase paradigma de que “os exemplos vêm de cima”. Se verdadeiro, os mais altos dirigentes petistas, liderados pelo presidente Lula, dão os piores exemplos à sociedade brasileira, do alto para baixo. O presidente, ungido pelo efeito “teflon”, a cada fato denunciado à Nação, de pronto apresenta uma justificativa.

Agora, quando estourou o escândalo dos cartões corporativos, mesmo diante da instalação de uma CPI no Congresso e com a renúncia de uma das suas ministras pega em flagrante delito e ré confessa, o presidente teve a desfaçatez de defender a ministra que saiu, quando da posse do novo titular.

Não se pode esperar que esteja acontecendo em todas as camadas do tecido social brasileiro outra coisa a não ser um processo infeccioso; viral e virulento, de todos os princípios éticos. Quase o mesmo processo que fez por muito tempo o povo, notadamente o nordestino, pensar politicamente de que valia a pena votar em alguém que “rouba, mas faz”.

Daí por diante, fica difícil conter a horda de médios e pequenos ladrões que por certo, munidos dos exemplos maiores de impunidade, passarão a agir por esse Brasil a fora.


Gerson Menezes é publicitário

Vou torcer para o Botafogo

Tostão

Poderia torcer para o Flamengo em homenagem ao técnico Joel, companheiro no Vasco em 1973. Na época, Joel já tinha esse jeito de gente boa e de filósofo malandro.

Mais que isso, Joel é um excelente treinador. Além de bons conhecimentos técnicos e táticos, Joel não inventa nem engana. Ele é o que é.

Flamengo e Joel não precisam tanto desta vitória.O Mengo está na Libertadores, ainda tem o segundo turno, e Joel, papador de títulos no Rio, não vai ser melhor nem pior técnico com qualquer resultado.

Vou torcer para o Botafogo por causa de Cuca, que só conheço pela televisão. No ano passado, o Bota foi o time que mais me fascinou. Quase ganhou tudo. Pior se não chegasse perto de nada.

O Botafogo perdeu os principais jogadores, porém, não perdeu o estilo coletivo, bonito e ousado. Os atletas, Bebeto de Freitas, que é também um presidente diferente, e, principalmente, Cuca precisam muito desse título.

Será bom vê-los carregados em triunfo como heróis, dar a volta olímpica, mesmo sendo apenas a conquista de um turno. A Taça Guanabara é um título especial para os cariocas.

Mas será difícil. O Flamengo possui melhores jogadores.Não agüento mais treinadores com um Deus na barriga, que reclamam de tudo, que querem dar aula de jornalismo aos repórteres, que fazem cara de desprezo quando recebem uma pergunta da qual não gostam e que querem nos ensinar que não existe nada de errado em serem, ao mesmo tempo, treinadores e negociantes de atletas.

Além de um ótimo estrategista, Cuca é um treinador simples, educado e emotivo. Às vezes, tem uma cara sombria, triste. Aprecio pessoas assim, mesmo quando não vencem.

Trecho de artigo do ex-jogador, médico e colunista na Folha de São Paulo

Isso é que é preocupação

O secretário municipal Jesuíno Oliveira parece não se incomodar com a mais grave crise na saúde, pasta da qual é titular.

Na última quinta-feira, ocupava quase meia página do jornal Diário do Sul para explicar "as novidades do Imposto de Renda 2008".

Na disputa

Marco Wense

Se houver um entendimento entre o PT e o PMDB, depois de uma conversa entre o governador Jaques Wagner e o ministro Geddel, o companheiro de chapa de Geraldo Simões vai ser um peemedebista.

De olho nessa remotíssima coligação, mas não impossível e totalmente descartada, estão os vereadores Luis Sena, do PC do B, e Edson Dantas, do PSB. Dois pré-candidatos a vice-prefeito do ex-prefeito.

Mas tem um vice-prefeiturável, de inteira confiança de Geraldo Simões, que, caladinho, caladinho, fazendo um bom trabalho na Biofábrica, vai tomando a sopa pela beirada do prato.

O vice-prefeiturável da Biofábrica é Moacir Smith Lima, presidente do diretório do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB.

Mas será o Benedito?

"É boba a rixa entre blogueiros e jornalistas. Primeiro porque muitos blogueiros são melhor jornalistas que vários jornalistas. É o caso do prefeito do Rio Cezar Maia ou do KibeLoco. Segundo porque muitos jornalistas são blogueiros melhores que os que começaram com isso. Veja o caso de Luiz Carlos Azenha, Luis Nassif e Cláudio Humberto. Terceiro porque estão discutindo o que não existe. O blog é só mais uma plataforma de conteúdo, como celular, jornal, rádio, bilhetinho... O que importa é o conteúdo."

Entre outras coisas, A Região

Intrigante

Este blog, após a releitura de release da prefeitura de Ilhéus, anda intrigado com um trecho da entrevista do ex-secretário de saúde, Juliano Mota.

“Repito que nunca fui conclamado a desviar recursos para outras áreas”.

Diante da afirmação do ex-secretário, fica a pergunta: foi conclamado, por colega de governo ou vereador, a beneficiar alguma empresa prestadora de serviços ao SUS?

Futebol

Ricardo Ribeiro*

Dia de final da Taça Guanabara. O campeonato carioca tem tanta influência no resto do País, que chegou a antecipar o “baba” entre Itabuna e Colo Colo. E alguém tem dúvida que por estas plagas haja mais torcedores rubro-negros que de tigres e azulinos?

Milhões de brasileiros estarão postados, dentro de algumas horas, diante de seus aparelhos de TV, para assistir ao Flamengo e Botafogo, na final do primeiro turno do Carioca. Torcedores apaixonados, ainda que maltratados por clubes que se transformaram em meros celeiros de craques para exportação.

O jornali-gremista (misto de jornalista e gremista), Roberto Manera, escreve artigo visceral este mês, na Revista Caros Amigos. Ataca os cartolas, mercadores do futebol, e chega a defender que a Seleção Brasileira seja montada exclusivamente com jogadores que atuam em clubes nacionais. Nada de “estrangeiros”, com suas bolas de ouro e títulos de melhor do mundo.

Manera é apaixonado por futebol e, como tal, sente-se ludibriado e humilhado pela cartolagem que eterniza a mediocridade no futebol brasileiro, deixando-nos o osso, enquanto o filé é servido aos times da zoropa. O jornali-gremista prega um boicote. Para ele, cada vez que um craque brasileiro fosse vendido para o estrangeiro, os torcedores do clube “atingido” deveriam deixar de ir aos estádios e de assistir aos jogos na TV.

Em seu artigo na Caros Amigos, Manera pondera que o maior retorno financeiro de um clube se dá na medida em que apresente um time de qualidade e não um plantel esquartejado pelos mercadores. Os negócios e negociatas no futebol, enfim, servem mais para encher os bolsos dos cartolas do que para fortalecer os clubes.

Tudo bem que a ligação do brasileiro com o futebol seja quase 100% paixão, mas uma boa dose de razão (e de reação) pode contribuir para melhorar a qualidade do espetáculo.

P.S.: A propósito, meu palpite hoje é 3 x 1 para o Flamengo.

*Advogado e jornalista


Os esquecidos

"Mesmo com a descoberta de clones de cacaueiros resistentes à infecção da vassoura-de-bruxa, os trabalhadores que perderam emprego com a crise do cacau sabem que a lavoura tão cedo não vai absorver as 150 mil pessoas que dispensou, de 1989 para cá. Foi naquele final da década de 80 que a doença derrubou a produção de cacau de 400 mil toneladas/ano para os pouco mais de 100 mil atuais. “Ainda não temos onde trabalhar, mas a região tem muita terra boa, abandonada nas mãos dos gananciosos”, diz Valdivino Martins Souza, 54 anos. A reforma agrária, segundo ele, é a esperança de muitos pais de família que estão desempregados".

Trecho de matéria da jornalista Ana Cristina, publicada em A TARDE online.

Para ler mais, clique AQUI.

23 fevereiro 2008

Contrato de risco

Após o empate em 1x1 com o Colo Colo, o treinador Ferreira, do Itabuna, revelou que possui um contrato de risco com o clube: só receberá salário se classificar o Azulino para a próxima fase do Baianão.

Deve estar batendo o desespero no treinador. O time é o oitavo no campeonato e pode cair para nono, amanhã, caso o Camaçari empate ou vença o Atlético.

Pelo jeito, é grande o risco do treinador terminar a jornada sem salário.

Empate deixa Colo Colo no G-4

O Itabuna não conseguiu segurar o jogo e cedeu o empate no segundo confronto diante do Colo Colo. O azulino abriu o placar com Paulinho, aos 4min do 2º tempo, em cobrança de falta. Porém, a sorte jogou a favor do Tigre ilheense.

Minutos depois do gol, veio a expulsão de Paulo Henrique. Com um jogador a menos, o time ainda sofreu pênalti. O jogador Wagner meteu a mão na bola dentro da área e o árbitro Manoel Lopo Garrido marcou. O colo-colense Alexandre converteu, aos 35 minutos. 6.830 torcedores geraram renda de R$ 41.050,00.

Tigre no G-4
O resultado deixou o Tigre ilheense no G-4 do Baianão, com 21 pontos. O Itabuna foi a 15 e subiu para a oitava posição. Os dois times dependem dos jogos entre Atlético x Camaçari, amanhã. O Atlético tem 20 pontos. Já o Camaçari tem 14 pontos e pode chegar a 17.

O técnico Ferreira disse que o empate teve sabor de derrota para o Itabuna. "O planejamento era para conquistar os três pontos". Ele lamentou que o time tenha recuado e permitido o empate ao Colo Colo, numa cobrança de pênalti.

Os times voltam a campo na próxima quarta-feira. O Itabuna enfrenta o Camaçari, fora de casa, às 20h30min. O Colo Colo vai ao Barradão enfrentar o Vitória.

Pênalti para o Tigre

Alexandre converte pênalti para o Colo Colo e empata o jogo no Itabunão.

Itabuna 1x1 Colo Colo, aos 35 minutos.

Pior: a única bola que chegou ao gol do azulino terminou em pênalti. Ou melhor, em gol...

O Itabuna joga com um a menos. Paulo Henrique foi expulso ao levar o segundo cartão amarelo.

Itabuna perde pênalti

Juca bate com a direita e perde a chance de abrir o placar no Itabunão.

Ele cobrou, o goleiro do Colo Colo defendeu. E ainda desperdiçou o rebote, sozinho com o goleiro.

Itabuna 0x0 Colo Colo, primeiro tempo.

Itabuna massacra, mas gol que é bom...

35 minutos do primeiro tempo, o Itabuna massacra o Colo Colo, mas o jogo continua como começou: 0x0 no placar.

O goleiro itabunense Vandré não fez uma defesa sequer até aqui. Do outro lado, Juca tenta, tenta, tenta. Até quando?

É a sina...

Ebisa aciona prefeitura, novamente

O leitor talvez lembre do acordo escandaloso firmado entre o prefeito Fernando Gomes e a Ebisa Engenharia, em 21 de março de 2006. A prefeitura pagaria R$ 4,8 milhões por uma dívida de R$ 2,6 milhões. O valor foi dividido em 20 parcelas de R$ 120 mil e uma entrada de R$ 2 milhões, no dia 27 de março.


A prefeitura atrasou algumas parcelas e a Ebisa acionou o município, judicialmente, para recebê-las. E de uma só vez, através da ação ordinária 1819538-1/2008 na 2ª Vara Cível e da Fazenda Pública da comarca de Itabuna.


A ação foi julgada ontem. O juiz Antônio Laranjeira Barbosa determinou à prefeitura o pagamento do restante da dívida, mas não da forma como a Ebisa desejava. Será parcelada, sem "afetar" as finanças do município.


Detalhe: ao julgar um recurso da Ebisa em 2001, o Tribunal de Justiça considerou a dívida inexistente. A Ebisa foi a empresa que mais contratos deteve no terceiro mandato do prefeito Fernando Gomes, entre 1997 e 2000.

Invasão colo-colense

Itabuna está assistindo a uma invasão de torcedores do Colo Colo. Ônibus, vans e carros particulares lotados e vindos de Ilhéus chegaram há pouco ao estádio Luiz Viana Filho.


Os torcedores das uniformizadas ilheenses Mancha Azul e Colocoura fazem a festa nos portões do Itabunão.Quem pegou a estrada em direção ao estádio diz que se arrepiou e a situação lembra os velhos tempos de rivalidade entre as duas maiores cidades sul-baianas.

A euforia dos torcedores ilheenses e campeões baianos em 2006 é justificável. A equipe embalou no campeonato e venceu cinco das seis últimas partidas e ocupa a quinta colocação.

O Itabuna está em nono e tomou um "chocolate" do Vitória na última quarta, 6x0. Mas futebol é uma "caixinha de surpresas"...