10 abril 2008

Wagner manda Dirceu "cuidar do seu"...

Na terça, Zé Dirceu usou o seu blog para meter o bedelho no PT baiano. O ex-todo poderoso do partido disse que os petistas de cá erraram ao romper com a administração peemedebista de João Henrique, em Salvador.

Nesta terça, o governador Jaques Wagner foi à rádio Metrópole e descascou pra cima do 'Zé'.

- Eu achei a opinião do 'Zé' triste. Gostar ou não do que o PT fez é um direito dele, afinal de contas é um militante histórico. Agora, ele jogar água nesse moinho, com esse lugar comum de dizer que o PT gosta de ser apoiado, mas não gosta de apoiar, não é verdade.

E alfinetou:

- Eu poderia devolver a crítica a ele citando que em São Paulo sempre recomendam que apoiemos muita gente em outros lugares. Mas lá, na Prefeitura, nunca abriram mão para apoiar alguém. Aliás, aconteceu com o próprio PMDB que o 'Zé' agora fala. Não aceitaram o Temer (Michel Temer) para vice na chapa da Marta Suplicy.

Ao final, recomendou ao ex-todo poderoso 'Zé':

"Pelo amor de Deus, que cada um que vá cuidar do seu", acrescentou Wagner. Wagner ainda acrescentou: "Eu vou ao palanque do PMDB, do PR, do PT, onde a gente tiver aliança para sustentar, não tenho nenhum problema com isso."


Rodapé apimentado: Todos sabem que Zé Dirceu não morre de amores por Jaques Wagner. E a recíproca é verdadeira, verdadeira! A coisa azedou ainda mais no episódio do mensalão e a saída do 'Zé' do governo Lula...

4 comentários:

o sacaninha disse...

O PT lutou para derrotar o 'carlismo' não pode ser avalista da criação do 'gedellismo. Chega de coronelismo.

Anônimo disse...

PODEMOS OU NÃO GOSTAR DE ZE DIRCEU, MAS A CRITICA DELE É PERTINENTE, OS POSSIVEIS CANDIDATOS DO PT NÃO TEM A MENOR CHANCE NA ELEIÇÃO DE SLAVADOR, E LULA SEQUER VIRÁ FAZER CAMPANHA JA QUE EXISTE CANDIDATO ALIADO. nA REALIDADE O PT SÓ OLHA PARA O PROPRIO UMBIGO...E PRIMEIRO LUGAR O PT, EM SEGUNDO LUGAR O PT DE NOVO..E POR AI VAI.....ESTÃO DANDO A OPORTUNIDADE A VOLTAR O GRUPO DE ACM AO PODER, JÁ QUE IMBASSAY TEM DNA DEMOCRATA. MAIS QUE ISSO, ESTÃO MOSTRANDO OQUANTO SÃO INCOMPETENTES....

Anônimo disse...

uma boa entrevista na radio metropole explica a posição do PT.

http://www.radiometropole.com.br/objetos/audios/09-04-08-entrevista_jonas_paulo.mp3

Anônimo disse...

A DECEPÇÃO WAGNER NÃO DEVE NOS FAZER RETROCEDER

A decepção que está sendo o governo Wagner se, por um lado, traz um certo mal-estar a toda a sociedade e um sentimento de frustração com a política, por outro lado, pode nos oferecer conteúdos para uma reflexão.
A política não é algo a parte, desvinculado do todo da sociedade. De um certo modo, poderíamos dizer que ela reflete, é ressonância da mesma sociedade e que os erros da política são trazidos da sociedade. Também podemos pensar que da má prática política partem referenciais negativos para a sociedade.
O homem simples que trabalha e com muita luta consegue sobreviver e sustentar a sua família fica indignado diante dos desmandos cometidos pelos políticos. Ele não aceita que os seus impostos pagos com tanto suor sejam desviados e, por isso, faltem condições para um bom atendimento nos serviços básicos. Ele ensina os seus filhos a terem caráter e serem corretos. E, assim, age a maioria da população. Fica então difícil a tese de que a política é o reflexo da sociedade.
Mas por que, então, os homens que se dispõe à ação política não encaram o mandato como um serviço ao bem comum e a ele dediquem o melhor do seu talento e do seu trabalho?
Por que interesses menores acabam dominando e o mandato acaba servindo aos interesses particulares ou de grupos de pressão que se aproveitam da função para usufruir benefícios?
Por outro lado, é a população que outorga o mandato aos políticos. E então, surge a pergunta: por que são eleitos tantos maus políticos?
Seria a população masoquista a ponto de escolher mal para sofrer os efeitos da má ação dos eleitos?
O grande humanista Gandhi, num de seus escritos, denunciou os sete pecados sociais modernos:
1. Política sem princípios
2. Negócios sem moral
3. Riqueza sem trabalho
4. Educação sem caráter
5. Ciência sem humanidade
6. Prazer sem consciência
7. Religião sem sacrifício
Parece que a correção destes males está na dependência do assumir de toda uma sociedade. Um assumir com consciência e determinação levando a uma verdadeira e eficiente participação, motivada por uma vivência de valores.
Talvez um dos grandes desafios que devemos enfrentar é o de despertar autênticas vocações políticas, oferecer a elas condições de um bom preparo para o desempenho da ação pública e, quando no exercício da mesma, um acompanhamento efetivo.
Embora os tempos sejam difíceis, é preciso não desesperar, mas lutar para que consigamos mudar as coisas. Os movimentos sociais são a prova do que é capaz uma comunidade organizada e consciente.

Val Cabral
Radialista: Programa Sem Papas na Língua/Rádio Jornal (560), ás 14h.
pvitabuna@bol.com.br