10 março 2007

Haja dor de cotovelo!

O jornal A Região é conhecido por ter publicado furos históricos. Um deles, o mais famoso, foi a fraude no vestibular da Uesc, ocorrida em 1995. A denúncia chegou em um envelope colocado por baixo da porta da sede do jornal,um dia antes do vestibular. Não houve tempo de apurar e, mesmo assim, o diretor Manoel Leal deu a ordem: PUBLICA!

Manoel Leal tinha aquela comichão de ver nas páginas de seu jornal uma notícia que abalasse a cidade. Era seu prazer. Nesse episódio da Uesc, a prudência recomendaria uma investigação dos fatos. Afinal, poderia ser uma denúncia falsa, uma brincadeira de mau-gosto que comprometeria a imagem da universidade. Mas A Região publicou as informações, mesmo com a fonte capenga. Felizmente (infelizmente para a Uesc), era tudo verdade.

Na semana passada, este BLOG foi o primeiro a publicar a notícia do decreto de prisão preventiva contra Markson Monteiro de Oliveira, o Marcos Gomes, filho do prefeito de Itabuna. Recebeu a notícia de fonte das mais confiáveis, fez uma checagem rigorosa e postou.

O decreto chegou às mãos do delegado Nélis Araújo na terça-feira, dia 6. Às 18h50min do dia 7, a notícia estava postada no BLOG.

Divulgamos apenas a notícia da preventiva e fizemos um retrospecto breve sobre o assassinato do vaqueiro Alexsandro Honorato, ocorrido em 2 de dezembro de 2006 no Haras Rendenção. Sem mais detalhes do inquérito.

Aliás, este BLOG obteve informações importantes da investigação que, se divulgadas, realmente poderiam atrapalhar o trabalho da polícia. Esses dados não foram publicados, exatamente porque temos a exata noção do que deve ou não virar notícia em determinado momento.

Divulgar que a polícia tem ordem para prender determinado suspeito não atrapalha em nada a ação das autoridades. Pelo contrário, até ajuda. Quanto mais gente souber dessa ordem, menor será o espaço para o fugitivo. A imprensa, nesse caso, é uma aliada da polícia e não do ladrão.

O que realmente atrapalha a ação da justiça é sua própria lentidão, pois a juíza de Ibicaraí já estava há algum tempo com todos os elementos de convicção necessários para mandar prender Marcos Gomes. Republicamos aqui, inclusive, uma entrevista em que o delegado Nélis Araújo falava que não tinha dúvida de que o crime foi cometido pelo filho e ex-assessor especial do prefeito de Itabuna. Isso no dia 28 de dezembro!!!!!

Desde essa data, Marcos Gomes já sabia que sua preventiva sairia a qualquer momento. Era a crônica de uma preventiva anunciada e somente alguns ingênuos podem ser capazes de imaginar que Gomes e seu calejadíssimo advogado souberam do decreto na última quarta-feira. E pelo Pimenta na Muqueca...

É querer demais.

Estamos com a consciência tranqüila de que não prestamos qualquer desserviço à sociedade e pedimos aos poucos que entendem o contrário que revejam essa posição, desarmem os espíritos e parem de ouvir Lupicínio Rodrigues, aquele que foi o rei da dor de cotovelo.

Publicamos o furo e pronto, mesmo sem dar tanta importância a isso. Agora, se Manoel Leal ainda estivesse entre nós, a notícia sairia bem antes em A Região, com direito a edição especial e tudo.

8 comentários:

Anônimo disse...

Aonde estiver o tal do Markson Monteiro, ele agradece eternamente ao Blog Pimenta na Mukeca!
Agora entendemos o real motivo do nome do blog se chamar "Pimenta na Moqueca".
O Blog realmente colocou "pimenta na moqueca" do delegado Nerys, que sonhava em prender o tal do Markson...
O blog poderia se chamar tb "Água no Chopp" e prestou um deserviço à sociedade...

Marcel Leal disse...

Respeito a opinião dos amigos, mas não mudei a minha. Marcos estava circulando tranquilamente em Itabuna até a semana passada, porque achava que sua ordem de prisão ia demorar. Com o aviso, aí sim, ele teve certeza da prisão e fugiu.
Outra coisa, se meu pai confiasse no delegado, como confio, e Nelis pedisse, ele deixaria sim para dar o furo depois, com a prisão, incluindo foto de MG algemado.

jailson_souza@hotmail.com disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Toscko disse...

Sr. J.Souza, apesar de estar identificado, seu comentário incluía palavra ofensiva - e de baixo calão - direcionadas ao jornal e ao jornalista-proprietário. Por isso, optamos por excluí-lo.

Respeitamos seus argumentos e até os elogios a este blog, mas é preciso um pouco mais de moderação. O blog agradece.

Anônimo disse...

"Divulgar que a polícia tem ordem para prender determinado suspeito não atrapalha em nada a ação das autoridades. Pelo contrário, até ajuda. Quanto mais gente souber dessa ordem, menor será o espaço para o fugitivo. A imprensa, nesse caso, é uma aliada da polícia e não do ladrão."

Perfeito, mas Pimenta é blog - e o A Região jornal(semanal)... se o "furo" de vcs fosse na quinta ou sexta pela manhã, podiam ser perdoados. Q dor de cotovelo!

Anônimo disse...

Só para lembrar: o site de A Região é diário

WS disse...

É preciso ir às ruas e deixar de olha o mundo pelos vidros da janela. Quarto fechado fede a mofo, abala a saúde e embolora a mente. Parece que o jornal A Região se converteu em redoma, sem janelas e portas abertas, um jornal de vanguarda que sempre mereceu respeito!
O herdeiro não está honrando
as tradições da publicação que teve jornalistas combativos como Hélio Pólvora, Daniel Thame, Luiz Conceição e Antônio Lopes, só para citar alguns, nos seu quadros. Amesquinho-se ou mediocratizou-se, sem nenhuma referência à democracia da mídia, mas à mediocridade mesmo. Xô, preguiça...

Anônimo disse...

"Milord Sebastian,
falta à sua verdade gentileza
e hora certa. Está abrindo a ferida
quando devia fechá-la" (personagem Gonzalo, ato I, cena 2, de A Tempestade, trad. Barbara Heliodora)

Sebastian=Marcel@ Leal